https://www.poetris.com/
Sonetos : 

Anjo torto

 
Tags:  sofrimento    estrada    cruz    ajuda    conforto    frágil  
 
Anjo torto

Quando eu nasci, um anjo torto
Desceu para tentar a me ajudar
Disse-me que ia me dar conforto
Para nessa vida poder continuar

Disse-me que eu seria tão frágil
Principalmente em minha saúde
E que também seria pouco ágil
Logo ao fim da minha juventude

Afirmou-me que iria até vencer
Mas que teria muito que sofrer
Até eu chegar ao fim do caminho

Falou que tinha uma cruz pesada
Para que carregasse pela estrada
Enfrentado essa batalha sozinho.

jmd/Maringá, 07.11.19



verde

 
Autor
João Marino Delize
 
Texto
Data
Leituras
98
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
0 pontos
0
0
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.