https://www.poetris.com/
Sonetos : 

SEMIANALFABETO

 
Tags:  SONETOS 2020  
 
SEMIANALFABETO

Cuspiu no chão. Chamou-me de macaco
E depois "filho d'uma favelada!"!!!
Disse ainda que nunca vou ser nada…
Que o invejo a vida e vivo n'um barraco!

Olhei nos seus olhos: Algo opaco,
Espelhando, porém, minha mirada.
Onde as letras por fim -- fava contada --
A distinguir o forte do mais fraco.

Pois semianalfabeto, segundo ele,
Eu merecia andar entre os esgotos,
Sem leitura sequer para o servir.

E, apontando-se a cor de sua pele,
Fazia ver por trás dos perdigotos
A extrema diferença do existir.

Betim - 08 08 2020


Ubi caritas est vera
Deus ibi est.


 
Autor
RicardoC
Autor
 
Texto
Data
Leituras
68
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
4 pontos
2
1
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
Mr.Sergius
Publicado: 12/08/2020 23:20  Atualizado: 12/08/2020 23:20
Da casa!
Usuário desde: 14/08/2018
Localidade:
Mensagens: 229
 Re: SEMIANALFABETO
É triste olhar aqueles que julgam que a cor da pele, o status sociocultural ou o local da residência podem ser parâmetros para julgar alguém. Nestes a miséria parece foi inata. Exatamente assim.