https://www.poetris.com/
Sonetos : 

DEPOIS DOS FATOS.

 



Tu me amastes muito mais do que devias
Mas não fostes afortunada em teu sentir
É como fosse uma abelha buscando o pólen
Em uma flor já tão sugada muito exaurida.

Depois dos fatos sentimentos ressonantes
Trazem à tona um proceder injusto perverso
Como o amor fosse uma casa sem retrocessos
A nos fazer eternamente de meros culpados.

Os desencontros afetivos nos são constantes
Nem sempre afrontam a nossa vida eternamente
Mas a princípio nos castigam insolenimente.

Sejamos partes de uma culpa não prolatada
Vamos em frente buscando nossas estrelas
Não nos amamos, perdemos bela oportunidade.

Boa tarde Luamor, parabéns pelos vossos inspiradores versos enredando a um profundo sentir afetuoso, que invocou aos meus pacatos versos interativos. Um abraço, MJ.


Meu canal You tube
https://youtu.be/-wcsv6LYIg4

Enviado por Miguel Jacó em 13/02/2021
Código do texto: T7183478
Classificação de conteúdo: seguro

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada com uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.


Miguel Jacó

 
Autor
Migueljaco
 
Texto
Data
Leituras
115
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
6 pontos
2
2
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
IsabelRFonseca
Publicado: 14/02/2021 16:57  Atualizado: 14/02/2021 16:57
Colaborador
Usuário desde: 25/05/2013
Localidade:
Mensagens: 4560
 Re: DEPOIS DOS FATOS.


Amor poético entre encontros e desencontros.


um abraço poeta Migueljaco

Enviado por Tópico
Jmattos
Publicado: 17/02/2021 12:17  Atualizado: 17/02/2021 12:17
Colaborador
Usuário desde: 03/09/2012
Localidade:
Mensagens: 17075
 Re: DEPOIS DOS FATOS.
Miguel
Depois dos fatos o que fica é o aprendizado. Na maioria das vezes tornam-se belas amizades, mas não se espante se uma vez na vida você só sentir indiferença e desejar distância! Algumas pessoas nos são nocivas de verdade.
Parabéns pelo contundente soneto!
Beijos!
Janna