Poemas : 

Persistência

 



No vento inquieto da tarde
verbos de aves conjugadas
tuas e minhas
riscam sulcos
atam laços
o teu nome
formas de asa
prendem e arrastam

estão em mim
ferro em brasa
delicadas
as palavras.

 
Autor
maria.ana
Autor
 
Texto
Data
Leituras
606
Favoritos
2
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
24 pontos
2
3
2
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
Liliana Jardim
Publicado: 06/04/2022 23:40  Atualizado: 06/04/2022 23:40
Usuário desde: 08/10/2007
Localidade: Caniço-Madeira
Mensagens: 4420
 Re: Persistência
Gostei de ler-te Maria

Beijinhos