Poemas : 

Indolência do Pensar

 
Trajetórias definidas, almas esquecidas,
vida que segue sem caminhar.
Esperança perdida, realidade corrompida
Na indolência do pensar.
Esperança perdida, exaustão dos dias que passam
dolorosamente devagar.
Diante do espelho, deformidade da alma refletida,
imagem de profundo pesar.
Solidão ressentida, ausência imposta,
calculada e medida, quando o comodismo limita o sonhar.
Visão obscurecida, dormência do sentir,
acende-se a escuridão do olhar.
Mas no silêncio, há uma a voz que se faz sempre ouvir,
mesmo a quem não pode-se mais chamar.
Ouça-a , impeça o partir, desobedeça a ordem estabelecida,
volte a si, então livre, ouse amar.

 
Autor
Aline Lima
 
Texto
Data
Leituras
295
Favoritos
1
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
26 pontos
8
5
1
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
visitante
Publicado: 02/02/2023 19:25  Atualizado: 02/02/2023 19:25
 Re: Indolência do Pensar
Amar é uma daquelas coisas que só aprendemos a fazer fazendo. É como nadar, dirigir, namorar, ou seja, só aprendemos quando os vivenciamos. Amar se aprende amando e na medida em que amamos. Precisamos aprender, com a experiência, a identificar o real amor, sem o confundir ou disfarçá-lo com outras realidades e sentimentos.
martisns




Enviado por Tópico
GabrielaMaria
Publicado: 02/02/2023 19:39  Atualizado: 02/02/2023 19:51
Membro de honra
Usuário desde: 04/09/2022
Localidade:
Mensagens: 1047
 Re: Indolência do Pensar
Ágape é o nome do amor divino eu não sei se deveria ter outros nomes para o amor, eu amo poesias e fico feliz por amar esse seu poema e por amar poesia eu sei que sempre vai existir uma que vai me encantar,


Enviado por Tópico
HorrorisCausa
Publicado: 27/03/2023 10:46  Atualizado: 27/03/2023 10:46
Administrador
Usuário desde: 15/02/2007
Localidade: Porto
Mensagens: 3595
 Re: Indolência do Pensar
olá ALINE.LIMA

os batimentos deste escrito ora acelarados ora vagarosos tal e qual os batimentos do coração que fica prisioneiro ao amar e depois:

"Mas no silêncio, há uma a voz que se faz sempre ouvir,
mesmo a quem não pode-se mais chamar.
Ouça-a , impeça o partir, desobedeça a ordem estabelecida..."
e mesmo assim continua.se preso

o amor precisa de ser livre, viver, crescer e deixar viver e crescer.
tão bem retratas o amor incondicional???

muito bom
atenciosamente
HC