https://www.poetris.com/
 
Poemas : 

Internamento Interno

 
O mofo da minha alma
lapida meu coração
A ferida mau amada
Estanca qualquer emoção

O lodo de sua alma
Caminha em vão
Por toda minha camada
Em busca de inspiração

Seu protesto e sua carência
Em busca de minha prudência
Sinto me avacalhado
Cada vez um pouco mais fardado

Perco minha essência
Nesse labirinto da vida
Sinto me em pura falência
Que a alma já está perdida

Eu não posso mais chorar
Eu não posso mais me magoar
Então me diga se no fundo dessa garrafa irei me aliviar?

Enquanto o errado parece certo
E certo parece errado
Estou descoberto de peito aberto

Na medida a qual sofro
É a mesma medida a qual me sufoco
E sei que de poco em poco
Sinto o amargar do meu gosto


KaiiqueNascimentto!

 
Autor
KaiiqueNascimentto
 
Texto
Data
Leituras
235
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
1 pontos
1
0
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
Alemtagus
Publicado: 22/12/2023 14:38  Atualizado: 22/12/2023 14:38
Membro de honra
Usuário desde: 24/12/2006
Localidade: Montemor-o-Novo
Mensagens: 3054
 Re: Internamento Interno p/ KaiiqueNascimentto
Depois de me embalar de rima em rima...

Na medida a qual sofro
É a mesma medida a qual me sufoco
E sei que de poco em poco(????)
Sinto o amargar do meu gosto

... o poema espalhou-se ao comprido

Porquê forçar se as letras não se partem assim?