https://www.poetris.com/
 
Poemas : 

pessegueiros em flor

 
Tags:  Dia da Criança    abusos    direitos da criança  
 
desço devagar as amplas escadas
a pedra branca
a madrugada flutuante em respingo inolvidável.

o jardim
dos pessegueiros em flor, dos gomos pontiagudos
dos seios de uma mulher infanta
e os sub-reinos
d’amplexos ausentes
e os bichos
a ratar antes do tempo tomo rebento.

desço dengosa
tropeço nas memórias de outras eras
de outros ventos
acessos estão os dedos a rebolar nos pulsos
na viagem para além de mim, menina outra,
(a que não vi, que não conheço, a que me lembro, a que esqueci… talvez) volta

na náusea e na revolta
no lixo de si
sentir.

as tranças grossas a beijar o sopé das coxas
e os laços rosa de cetim
e o mar… o mar e o céu em tenro olhar
varrido
e o cristal do corpo
fragmentado

o rio ao lado
o rio ali
o rio em si
em tenacidade, morria.

o rio leva a fúria das águas
os olhos ganham duros contornos onde
nem os peixes mais lestos saberiam nadar
de tão funestos.

desço a escada
sobe a água
abrem-se as comportas
na brutalidade das mãos
a arrebatar os pomos juvenis de uma mulher
criança ainda.

o filme corre. chega ao fim. o cinematógrafo está vazio. só eu vi?...


MT.ATENÇÃO:CÓPIAS TOTAIS OU PARCIAIS EM BLOGS OU AFINS SÓ C/AUTORIZAÇÃO EXPRESSA

 
Autor
Mel de Carvalho
 
Texto
Data
Leituras
1369
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
5 pontos
5
0
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
Julio Saraiva
Publicado: 01/06/2008 17:10  Atualizado: 01/06/2008 17:11
Colaborador
Usuário desde: 13/10/2007
Localidade: São Paulo- Brasil
Mensagens: 4206
 Re: pessegueiros em flor PARA MEL DE CARVALHO, A POETA DO AMOR
"desço a escada
sobe a água
abrem-se as comportas
na brutalidade das mãos
a arrebatar os pomos juvenis de uma mulher
criança ainda."

Ah, Mel, que poesia rica a sua! Até imagens doloridas se fazem suaves. Em tudo há música. E a esta música junta-se a fotografia. A paisagem. A menina. O filme corre. Chega ao fim? Não, o filme não chega ao fim. Ele só sairá de cena para lugar a outro. Que virá com mais luz e força. Esta é a sua poesia, senhora Mel de Carvalho.

Afeto,

Júlio

Enviado por Tópico
Maria Verde
Publicado: 01/06/2008 17:37  Atualizado: 01/06/2008 17:37
Colaborador
Usuário desde: 20/01/2008
Localidade: SP
Mensagens: 3544
 Re: pessegueiros em flor
Cara Mel! que poema lindo. Um tema que nos remete a interpretações várias... a transição... a infância assaltada...

Maria Verde

Enviado por Tópico
Luis F
Publicado: 01/06/2008 18:54  Atualizado: 01/06/2008 18:54
Colaborador
Usuário desde: 15/08/2007
Localidade: Alcochete
Mensagens: 1184
 Re: pessegueiros em flor
Parabéns amiga, mais um belo poema...

Tens em ti a magia e a arte de criar belos momentos como este.

Bjs

Enviado por Tópico
MariaSousa
Publicado: 01/06/2008 20:04  Atualizado: 01/06/2008 20:04
Membro de honra
Usuário desde: 03/03/2007
Localidade: Lisboa
Mensagens: 4096
 Re: pessegueiros em flor
Gostei muito, Mel.

Um dos melhores

Bjs

Enviado por Tópico
Mel de Carvalho
Publicado: 02/06/2008 20:28  Atualizado: 02/06/2008 20:28
Colaborador
Usuário desde: 03/03/2007
Localidade: Lisboa/Peniche
Mensagens: 1562
 Re: pessegueiros em flor p/ tds os que comentaram
A todos os amigos, os meus sinceros agradecimentos pelas leituras que fazem dos mues textos.

Bem-hajam
Abraços da Mel