https://www.poetris.com/
 
Poemas : 

TRISTEZA DE UM PALHAÇO

 


Em um picadeiro da vida... um circo.
O mais galhardo palhaço chanfalhão,
Vivia de um mísero e irrisório badico,
Que ganhava em cada apresentação.

Ovação da platéia... a mais vibrante!
Para o artista a homenagem prestar;
Musicais letíficos da banda tocante,
E o espetáculo, jamais podia parar!

Ator da alegria em cábula escondia:
Mágoas, dores... tudo em encenação;
Sorriso, era que o espectador queria,

Na face burlava com exímia perfeição,
O pano baixava, sua expressão sumia
Com a tristeza que invadia seu coração.

Rivadávia Leite


AQUARELA DE UM SONHO


Aquarela de mulher excêntrica e vaidosa,
Como é estranho este teu lângüido pensar!
Esta cisma persistente e assaz desastrosa,
No meu caminho, jamais deixarei passar!

Satírica maneira que te faz tão escabrosa,
Vendavais...

 
Autor
RivadáviaLeite
 
Texto
Data
Leituras
942
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
2 pontos
2
0
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
visitante
Publicado: 10/08/2008 00:41  Atualizado: 10/08/2008 00:41
 Re: TRISTEZA DE UM PALHAÇO
Olá
Esta temática sempre me incomodou...
Eu que adorava circos, quando criança, e depois, ouvi tantas vezes isso, que vc descreve maravilhosamente no poema!
E que riam os palhaços, de verdade!
Parabéns
Abraço
Edilson

Enviado por Tópico
MagnoRobertoAlmeida
Publicado: 10/08/2008 01:12  Atualizado: 10/08/2008 01:12
Colaborador
Usuário desde: 14/05/2007
Localidade: Rio de Janeiro
Mensagens: 555
 Re: TRISTEZA DE UM PALHAÇO p/RivadáviaLeite
É isso, amigo.
O mundo é um grande circo. Há momentos que estamos no Globo da Morte ou domando as feras. Na maioria deles estamos no picadeiro travestidos de palhaço e raramente sobra tempo para ficarmos nas bilheterias.
Abraços!