https://www.poetris.com/
 
Acrósticos : 

Não interessa o que sou, interessa que existo p/ Carlos F.R.

 
Tags:  amor    angústia    procura    identidade    personalidade  
 
Não interessa o que sou, interessa que existo p/ Carlos F. R.

Não estou bem, não estou correcto, não estou são, não estou certo.
Entendo agora que procuro nos outros a minha paz, escondo neles o meu desconforto,
É como que tentar esquecer o mal que ficou para trás, como quem esquece um aborto.
Desejar que aquilo que sabe bem agora, seja esquecido amanha por estar mal,
Aquele momento que se goza sem consciência, sem sentido, sem o essencial.
Mas é entre copos, filmes, mais copos, almofadas e mais copos que toda essa merda se prolonga e se esquece, e se prolonga e apodrece como num conto de fadas.
Esses contos…que seja a verdade que tudo no fim acaba bem e com um sorriso estampado, que não é como o fim de uma noite de discussões, no terraço pedrado.
Não tenho desculpas, não peço desculpas, não sou desculpa…tenho a culpa, sim sou culpado, assumo os meus erros mesmo sendo cada um deles pecado.
O mais estúpido de tudo é que quando tento ser certo, me agarro a algo com aquela força que surge sabe-se lá de onde mas que nos agarra a alguém de um modo tão forte mas tão fácil, de um modo tão bom, onde sei que sou hábil.
Mas e se afinal não sou? Se dou mais do que aquilo que alguém realmente deseja, se dou mais do que alguém merece? Se calhar nem sou quem penso que seja, se calhar sou do tipo “de identidade ele padece”.
Pouco importa, tenho de aprender a lidar com aquilo que sou, ou naquilo que me quero tornar. Se tudo à minha volta não mudou porque serei eu a ter de me sacrificar?
Pensando agora em tudo isto, em todo o bem e todo o mal, apesar de antes não o ter visto, esta é a minha conclusão final:
Agora estou bem, agora estou correcto, agora estou são, agora estou certo.

 
Autor
CarlosFélixRodrigues
 
Texto
Data
Leituras
866
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
4 pontos
4
0
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
Doriana
Publicado: 22/08/2008 18:44  Atualizado: 22/08/2008 18:44
Da casa!
Usuário desde: 05/01/2008
Localidade: Rio de Janeiro
Mensagens: 353
 Re: Não interessa o que sou, interessa que existo p/ Carl...
Ola Carlos,
seu poema revela um intenso conflito dentro do eu-lírico.Pelo menos ao final,ele se livra da culpa e dos questionamentos que tanto o atormentavam.
Gostei.

Enviado por Tópico
Cláudia_Guerreiro
Publicado: 22/08/2008 22:11  Atualizado: 22/08/2008 22:11
Da casa!
Usuário desde: 11/05/2008
Localidade:
Mensagens: 337
 Re: Não interessa o que sou, interessa que existo p/ Carl...
E foi ao ler este teu texto que me tornei oficialmente tua fã. Adorei .

Espero continuar a ler mais poemas e textos teus.

beijo

Enviado por Tópico
visitante
Publicado: 23/08/2008 00:04  Atualizado: 23/08/2008 00:04
 Re: Não interessa o que sou, interessa que existo p/ Carl...
Belo texto Poeta. Poesia pura. Parabéns!
Chamou a minha atenção aqui:
"O mais estúpido de tudo é que quando tento ser certo, me agarro a algo com aquela força que surge sabe-se lá de onde mas que nos agarra a alguém de um modo tão forte mas tão fácil, de um modo tão bom, onde sei que sou hábil".

Meu fraterno abraço.
Silveira