https://www.poetris.com/
 
Poemas -> Amor : 

O que perdi

 
Com a ponta dos dedos, estiquei-me e não te cheguei,
Escapaste e fugiste em intervalos de choro,
Em lágrimas caidas de tão alto, que tão alto estávamos,

A queda sofrida pela ferida aberta,
Da dor que aperta,
É essa dor que me desperta,

Deitado em sobressaltos de memórias,
De antigas histórias,
Que como o tempo ficam lá atrás,

Saltei o mais alto possível,
Cá em baixo não te apanho,
E voas a sorrir enquanto eu te olho para me distrair,

Com a ponta dos dedos, estiquei-me todo e não te senti,
Não te toquei como queria, como podia,
E agora olho-te e vejo o que perdi.


Obrigado a tudo o que me inspira.

 
Autor
Ruben
Autor
 
Texto
Data
Leituras
1479
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
4 pontos
4
0
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
.*.Magia.*.
Publicado: 04/04/2007 17:09  Atualizado: 04/04/2007 17:09
Participativo
Usuário desde: 05/03/2007
Localidade: Terras do Infinito
Mensagens: 28
 Re: O que perdi
Só quando se perde se sente o valor...

Enviado por Tópico
visitante
Publicado: 04/04/2007 17:23  Atualizado: 04/04/2007 17:23
 Re: O que perdi p Ruben
Sim, poeta, assim crias o seu mundo, que através do mundo real, ou seja, através dele trancende e se transforma numa bela poesia que aqui se apresenta.
Parabéns, Godi.

Enviado por Tópico
visitante
Publicado: 04/04/2007 17:35  Atualizado: 04/04/2007 17:35
 Re: O que perdi
Olá meu amigo que saudades:)

Esta lindo sem duvida...


Parabéns

Enviado por Tópico
Mel de Carvalho
Publicado: 04/04/2007 22:59  Atualizado: 04/04/2007 22:59
Colaborador
Usuário desde: 03/03/2007
Localidade: Lisboa/Peniche
Mensagens: 1562
 Re: O que perdi
Normalmente são em momentos de dor e perda que o instinto criador se maximiza. Seja essa a razão ou não, o poema é de valor!
Um abraço!