https://www.poetris.com/
 
Poemas : 

Sem Rosto

 
<a target='_blank' href='http://fotos.sapo.pt/NymN0gMRykFVOaGNpjj4'><img border='0' alt='' src='http://fotos.sapo.pt/NymN0gMRykFVOaGNpjj4/340x255' /></a>




Fechado no tempo sem pressa sem loucura
Perdido no mundo sem se perceber
A vida é triste é rara e dura
A gente espera a vacina a cura

Ninguém quer saber de nada, de nada
Perde-se a pureza no nascimento oco
Perde-se a tristeza e a pessoa amada
Perde-se o tino, anda-se louco

Mesmo quando se está à beira fim
Quando a vida está por um simples fio
A nossa mente continua num frenesim
Louca como a água rápida de um rio

Pedimos ao mundo a paz e a calma
Pedimos aos seres etéreos a saúde o saber
E esquecemos de pedir um pouco mais de alma
Porque simplesmente só interessa o poder ter

Enfim, lá vem o interruptor da vida
Desligando o corpo aos poucos, devagar
Desligando, parando a dor e a ferida
E assim caímos em nós, vindo a lágrima ao olhar

Fingindo viver uma vida que não existe
Fingindo ser feliz numa fogueira ardente
Vivendo num mundo oco e triste
Atirado no fim para a cova simplesmente















"Quanto maior a armadura, mais frágil é o ser que nela habita!"



 
Autor
Gothicum
Autor
 
Texto
Data
Leituras
870
Favoritos
1
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
9 pontos
1
0
1
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
visitante
Publicado: 01/12/2008 10:51  Atualizado: 01/12/2008 10:51
 Re: Sem Rosto
Profundo....
Pura verdade...
A janela da Alma se renova todos os dias..
adorei ...

beijão na Alma

Marcella