https://www.poetris.com/
 
Poemas : 

As cartas que vão

 
A cada carta que mando
Escrita pela minha mão,
Responde o som das letras
Que me entram nos olhos.

A cada carta que componho
Entre o sono e o sonho
Soa-me a respiração quente
De uma palavra que se sente.

De cada carta de que me despeço,
Depois de lhe tomar o branco,
Recordo as linhas que não meço.

Em cada carta que de mim sai
Ponho a alma, a fé e o corpo...
Tudo o que sou... vai!

Valdevinoxis


Nas troikas não há camaradas e da camaradagem não nascem troikas.


 
Autor
Valdevinoxis
 
Texto
Data
Leituras
579
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
6 pontos
6
0
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
visitante
Publicado: 20/04/2007 23:51  Atualizado: 20/04/2007 23:51
 Re: As cartas que vão
têm o selo da qualidade, dum poeta que não meço e a quem não peço meças...
As cartas que não vêm, essas trazem as palavras cinzeladas em pergaminhos que o tempo se esqueceu de revelar...
Não te esqueças de te esquecer...

Enviado por Tópico
visitante
Publicado: 20/04/2007 23:53  Atualizado: 20/04/2007 23:53
 Re: As cartas que vão
Já sinto saudades de o comentar:(

Esta lindo cmo tdos os que escreve--...

Enviado por Tópico
Paloma Stella
Publicado: 21/04/2007 00:59  Atualizado: 21/04/2007 00:59
Colaborador
Usuário desde: 23/07/2006
Localidade: Barueri - SP
Mensagens: 3514
 Re: As cartas que vão
As suas cartas, certamente são as mais belas.
Pois se colocas tudo de si, coloca sim seu maior apreço, que é sua sinceridade, e seu carinho em pesssoa viva.

Ainda quero receber uma carta sua, para que de você ela se vá, e que para mim chegue e fique eternamente. Como todas suas palavras ja ditas e escritas.

Beijinhos!!!

Enviado por Tópico
cleo
Publicado: 21/04/2007 07:08  Atualizado: 21/04/2007 07:08
Luso de Ouro
Usuário desde: 02/03/2007
Localidade: Queluz
Mensagens: 3857
 Re: As cartas que vão
As cartas sempre me fascinaram... ainda hoje as escrevo(quase todas na imaginação).
Sim, porque cartas mesmo...
Mas um email não será o mesmo?!

Gostei da forma como escreves as tuas cartas, em versos de rimar... e os sentimentos que transportam... e as palavras que dizem tudo aquilo que vai para além das que não escreveste...

Beijo

Enviado por Tópico
MariaSousa
Publicado: 21/04/2007 11:00  Atualizado: 21/04/2007 11:00
Membro de honra
Usuário desde: 03/03/2007
Localidade: Lisboa
Mensagens: 4096
 Re: As cartas que vão
Aquilo que escrevemos são pedacinhos de nós. Tem razão quando diz "Tudo o que sou...vai!"
Gostei muito da forma como transmitiu essa iseia neste belo poema, que certamente foi escrito com a alma, a fé e o corpo... Só assim ficaria belo como ficou.

Bjs

Enviado por Tópico
Mel de Carvalho
Publicado: 21/04/2007 16:54  Atualizado: 21/04/2007 16:54
Colaborador
Usuário desde: 03/03/2007
Localidade: Lisboa/Peniche
Mensagens: 1562
 Re: As cartas que vão
A cada carta que mando, leva apenso um beijo brando
Escrita pela minha mão, ditada pelo febril coração!
Responde o som das letras, em árias, operas, operetas.
Que me entram nos olhos, no esplendor do teu canto!

A cada carta que componho, tal singela partitura,
Entre o sono e o sonho, entre o dia e a noite,
Soa-me a respiração quente dos corpos colados
da gente - De uma palavra que se sente.

De cada carta de que me despeço, em prosa, em verso.
Depois de lhe tomar o branco, depois de planar no vácuo...
Recordo as linhas que não meço.
E de novo, pego noutra folha e outra carta recomeço!

Em cada carta que de mim sai,
em cada palavra que se assim se esvai,
Ponho a alma, a fé e o corpo...
(E tudo te dou, dando tão afinal tão pouco ...)
Tudo o que sou... vai! Que por ti, nesta carta,
uma gota chuva, diluvial, empapa a carta e
por fim solta … Cai ...

***
Bem Val, aqui está uma tentativa de dueto...Espero que te agrade!!!
Tentei...

Um beijo
Mele