https://www.poetris.com/
 
Mensagens -> Amor : 

Carta 9

 
Do alto da macieira, tantas vezes a te contemplar.

Ma Délicate Jolie,

Tuas palavras agora invadem a minha alma, desbravando pelos lugares jamais dantes habitados deste meu peito, fazendo deste teu mais dedicado aspirante a poeta, o mais entregue dos homens do eito. Perco-me e me acho nessas tuas palavras lascivas, que me afagam carinhosamente, como se tuas mãos eu tivesse entre as minhas, a dizer-te essas coisas olhando nos olhos, rogando-te para que de mim tu jamais te esquivas.
Encontro a felicidade expressada em tuas palavras, acompanho com os olhos, os teus mais doces sorrisos, vibro contigo diante a tua vivacidade, não te deixo, não posso, já não mais consigo. Procuras por mim, com olhos moleques, atento-me aos teus suaves detalhes, desejo tua boca, abraçando-te forte, espero por ti e não mais por milagres.

Pudera estar agora inteiramente em teus braços, ser teu como sou nessas minhas mais singelas letras. Não te esqueças, amor meu, deste teu completo apaixonado, que se rende aos teus olhos, segredos guardados, a encantar-me a alma, ajoelhado aos teus pés, sucumbência maior ao amor declarado. Beijo-te as mãos, volúpias constantes, trago-te ao peito, não só este instante, faço-te entender os meus mais infindos sorrisos, entregues em tuas mãos, para fazer-nos viver na soberana intensidade das palavras que nos abandonam o peito, movidas ao coração que não quer mais sofrer.

Vivo do amor que depositas em mim nessas tuas cartas tão cheias de paixão. Queimo nas chamas de quem me toma a mais insana razão. E se não te fores assim, assim do meu jeito, que abandone já este meu peito, o amor que domina este meu coração.

Beijos Ardentes.

Deste todo teu,

Secret Passionné

P.S.: Da oitava, seremos juntos as palavras e as letras, contadas nesse idílio meu.


rody

Essas cartas são frutos de um ambicioso projeto literário que desenvolvo conjuntamente com uma minha amiga literata Jey. As personagens (Secret Passionné e Jolie) foram criadas para instigar a curiosidade das pessoas, e, permitir com que elas mesmas definam o desfecho da história, mostrando a pura singeleza de um amor vivente nos dias atuais. Não existe uma pessoa a quem escrevo. Escrevo o amor de todas as linhas, a todas as pessoas, pq o amor não faz distinção de raças, sexos, idades. O amor é soberano e o mais universal de todos os sentimentos. Declará-lo é propagá-lo, é se permitir a ele intensamente, nem que seja por um momento apenas. Amar sempre vale a pena. Boa leitura!
 
Autor
rody
Autor
 
Texto
Data
Leituras
376
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
0 pontos
0
0
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.