https://www.poetris.com/

 
(1) 2 »
Textos deste autor
Offline
João Marino Delize
Passado
Passado Quando eu tinha só três anos Na mente o tempo ora recua Pegava uma vassoura de panos E e...
Enviado por João Marino Delize
em 06/02/2019 18:00:12
Textos deste autor
Offline
PoetaSenior
O Meu Conto de Natal
O Meu Conto de Natal Era uma vez um menino que vivia numa casa sem eletricidade, sem água canali...
Enviado por PoetaSenior
em 03/11/2017 10:59:26
Textos deste autor
Offline
João Marino Delize
Um lindo dia pra morrer
Um lindo dia pra morrer Era um dia que amanheceu maravilhoso O sol brilhava como jamais se vir...
Enviado por João Marino Delize
em 19/06/2017 20:14:57
Textos deste autor
Offline
Fafalacia
A Poderosa
Quando ela vem Todos ficam com medo Por uma dessas feliz Alguns dão o dedo Ela é a guarda Que pr...
Enviado por Fafalacia
em 09/06/2017 18:03:51
Textos deste autor
Offline
AteopPensador
Linha Do Meu Tempo
Meus anos no colégio foram memoráveis Conheci pessoas desagradáveis Conheci pessoas formidáveis D...
Enviado por AteopPensador
em 27/05/2016 19:09:53
Textos deste autor
Offline
SALETI HARTMANN
EDUCAR-SE PARA EDUCAR
Educar presume ter conhecimento. No caso dos professores, possuir conhecimento não se resume a ...
Enviado por SALETI HARTMANN
em 26/08/2015 04:43:34
Textos deste autor
Offline
João Marino Delize
Tempo de esperança
Tempo de esperança O sonho mais lindo que tive em criança Foi ter a esperança em poder estuda...
Enviado por João Marino Delize
em 27/10/2013 20:59:59
Textos deste autor
Offline
João Marino Delize
Fim da humanidade
Fim da humanidade Há quem nasce em meio a riqueza E não consegue entender a pobreza Diz que não ...
Enviado por João Marino Delize
em 06/10/2013 15:14:02
Textos deste autor
Offline
MariadeFatima
Estamos Orfãos
Estamos órfãos abandonados à própria sorte onde muitas vezes o final, é a morte Estamos órfãos de...
Enviado por MariadeFatima
em 07/07/2013 21:40:03
Textos deste autor
Offline
João Marino Delize
Bons tempos
Bons tempos As coisas eram boas porque passaram Ou porque não foram bem aproveitadas Será que ...
Enviado por João Marino Delize
em 24/05/2013 14:57:10
Textos deste autor
Offline
AntonioRoqueRocha
O DIA DA QUADRILHA
O DIA DA QUADRILHA “LEVANTA A SAIA” Era o mês de junho, em Aracaju, capital de Sergipe. O clima...
Enviado por AntonioRoqueRocha
em 26/09/2012 21:08:57
Textos deste autor
Offline
João Marino Delize
A vida é passageira
A vida é passageira Um dia uma criança brincava no quintal No outro estava na escola escrevend...
Enviado por João Marino Delize
em 19/07/2012 18:05:38
Textos deste autor
Offline
João Marino Delize
Saudades do monjolinho
Saudades do monjolinho Eu sinto tantas saudades do bater do monjolinho, Que havia no caminho,...
Enviado por João Marino Delize
em 02/07/2012 15:39:29
Textos deste autor
Offline
amacsequeira
Magistério Primário - Escola
Magistério Na Avenida Central, se a memória não falha num edifício altivo, sobranceiro muito enc...
Enviado por amacsequeira
em 26/06/2012 10:55:43
Textos deste autor
Offline
João Marino Delize
Vou estudar
Vou estudar Já completei os meus sete anos E agora não vou mais brincar Porque papai já fez os...
Enviado por João Marino Delize
em 24/02/2012 18:11:31
Textos deste autor
Offline
ERIKO ALVYM
MAIS FORTE no AMOR
era cedo, muito cedo, hora de sair - escola, a fagulha no olhar, o dia anunciou a mulher o segre...
Enviado por ERIKO ALVYM
em 01/02/2012 20:23:31
Textos deste autor
Offline
João Marino Delize
Tempos de escola
Tempos de escola Quantas saudades eu sinto no presente De um caminho muito feliz e perfumado Q...
Enviado por João Marino Delize
em 25/01/2012 15:54:04
Textos deste autor
Offline
João Marino Delize
A culpa foi da cobra
A culpa foi da cobra Brigas pra ela foi sempre um prato cheio Não se dava muito bem com ningué...
Enviado por João Marino Delize
em 15/11/2011 12:41:02
Textos deste autor
Offline
flavito
Faculdade: O melhor de nós
Na faculdade aprende-se Que ninguém deve viajar sozinho Vamos entrando devagar Em todas as cad...
Enviado por flavito
em 29/09/2011 20:40:24
Textos deste autor
Offline
Alberto da fonseca
AS PEDRAS DA CALÇADA, SÃO ESPINHOS
A vida é como uma ardósia da escola primária. Nela se começa a aprender a ler escrever a contar C...
Enviado por Alberto da fonseca
em 09/05/2011 21:06:20
(1) 2 »