https://www.poetris.com/

 
Textos deste autor
Offline
pleonasmo
Maio,...até morrer
como cantava Maio, dizia de Zeca o que o povo se esqueceu, trazia o milho moído nas gargantas sec...
Enviado por pleonasmo
em 24/10/2019 16:38:21
Textos deste autor
Offline
Issor_honey
Cachorro no varal- VI EVENTO LUSO-POEMAS 2013
Naquele momento tudo parecia se encaixar, havia preconceito na sala de aula e ponto. Ainda ontem ...
Enviado por Issor_honey
em 21/04/2013 17:49:03
Textos deste autor
Offline
annay
"sorriso"
empurro o vento nas escarpas da noite que leve todas as madrugadas sem ti as estrelas que nunca...
Enviado por annay
em 07/04/2013 01:38:24
Textos deste autor
Offline
+lisa
COMO FARRAPOS USADOS
Texto- Ana Coelho Voz- Elisabete Luis (lisa) Imagem- Foto
Enviado por +lisa
em 23/07/2012 17:51:41
Textos deste autor
Offline
+lisa
ENTRE POBREZA
Texto- Ana Coelho Voz- Elisabete Luis (lisa) Imagem - Foto
Enviado por +lisa
em 23/07/2012 17:49:28
Textos deste autor
Offline
+lisa
" Após a morte"
Texto- Ana Coelho Voz- Elisabete Luis (lisa) Imagem- Foto
Enviado por +lisa
em 23/07/2012 17:47:12
Textos deste autor
Offline
+lisa
" Poeta castrado, NÃO "
Poema- José Carlos Ary dos Santos ( Mestre Poeta Maldito ) Voz - Lisa Imagem Google
Enviado por +lisa
em 25/06/2012 15:05:45
Textos deste autor
Offline
+lisa
" Ai ! Ai ! Meu povo... "
" Ai ! Ai! Meu povo... !!! " Texto e voz - Lisa Imagem google
Enviado por +lisa
em 18/06/2012 13:54:19
Textos deste autor
Offline
+lisa
" Velhos Guerreiros..."
Dedico este texto a todos os Veteranos de Guerra de Ultramar e suas familias " Velhos Guerre...
Enviado por +lisa
em 17/06/2012 11:07:26
Textos deste autor
Offline
+lisa
" Este é meu povo..."
" Este é meu povo..." Texto e voz - Lisa Imagem google
Enviado por +lisa
em 16/06/2012 14:11:50
Textos deste autor
Offline
Clarisse
Não há coisa determinada
Não há coisa determinada Não há coisa determinada, não há coisa anormal… a medida estandardiza...
Enviado por Clarisse
em 16/11/2009 11:50:10