https://www.poetris.com/

 
(1) 2 »
Offline
rainbowsky
Défice geométrico
Tubérculo surge. A planta do lábio evasivo na pofundidade da terra debaixo da pele - preciso,...
Enviado por rainbowsky
em 30/04/2011 01:17:07
Offline
rainbowsky
Extenso poema sobre o amor
Amor É minucioso estado de calamidade preso ao v...
Enviado por rainbowsky
em 15/02/2011 23:17:56
Offline
rainbowsky
Sinfonia em sete tons
Música, monstros alinhados no banco branco junto da parede submersa...
Enviado por rainbowsky
em 07/02/2011 00:09:52
Offline
rainbowsky
Tu, lanças-me
Cravo a noite esquiva na esponja liquefeita da artéria. Pulverizo a respiração com...
Enviado por rainbowsky
em 03/02/2011 10:57:09
Offline
rainbowsky
Tempestades da alma
Chove. Há água seca no convés... não sei da âncora nem de mi...
Enviado por rainbowsky
em 08/01/2011 16:33:22
Offline
rainbowsky
Fim sem fim
Escarpa. . A estrutura leve embala um ponto. A corda gelada sufoca o extremo. A pálpebra funde o ...
Enviado por rainbowsky
em 07/01/2011 18:29:56
Offline
rainbowsky
Não vejo
Entreaberta, mas fechada. . Recostada, mas desamparada. . Invulgar, mas comum. . Especial, mas fa...
Enviado por rainbowsky
em 06/01/2011 16:45:51
Offline
rainbowsky
A luz
Evento em mim ao segundo, nada que tivesse inventado, nas horas. . Desmarco a...
Enviado por rainbowsky
em 28/12/2010 02:51:55
Offline
rainbowsky
Saudade sem fim...
Alcalinas. Palavras em teus braços dispersas. Alcalinas. Sílabas de âmbar em tormento. Alcal...
Enviado por rainbowsky
em 09/12/2010 19:22:10
Offline
rainbowsky
Ausência sem regresso
Não contando as estrelas estava na lua e na plantação de café. E ouvia o som dos disparos das...
Enviado por rainbowsky
em 21/10/2010 12:03:39
Offline
rainbowsky
Sangue inflamável
Ceifas as pálpebras, esmagas o céu escarlate com a timidez oblíqua num vaso esquartejado. . O...
Enviado por rainbowsky
em 20/10/2010 14:06:43
Offline
rainbowsky
As canas não me respondem...
As canas não me respondem. . O pântano tem raízes no sol que todas as tardes me deixa descon...
Enviado por rainbowsky
em 19/10/2010 01:13:08
Offline
rainbowsky
A chuva no retrato
A chuva cai no meu retrato, a neve tem trajes de intriga, Gelam-se-me os dedos, perco o tacto...
Enviado por rainbowsky
em 13/10/2010 19:09:01
Offline
rainbowsky
Chego a mim para chegar a ti
Chego a mim. Vírus aberto em módulos, encaixe que se fixa na parede derrubada. - Quanta farpa...
Enviado por rainbowsky
em 08/10/2010 20:32:17
Offline
rainbowsky
O que te peço
Ser como comboio ágil numa nuvem de cristal, abrir os olhos na manhã frágil em carris feitos ...
Enviado por rainbowsky
em 07/10/2010 22:14:56
Offline
rainbowsky
Expresso descafeinado
E tinha apanhado o expresso, para evitar a palpitação da dor. Pediu um descafeinado fora de h...
Enviado por rainbowsky
em 16/09/2010 20:47:49
Offline
rainbowsky
Ponto de luz
As pestanas enraivecidas transbordam do relógio oculto que esconde os olhos amargurados, des...
Enviado por rainbowsky
em 23/08/2010 02:18:59
Offline
rainbowsky
Guerra e uma pequena esperança
Flocos de neve amarela caem na montanha cor de laranja. Os aviões violeta voam sobre casas neg...
Enviado por rainbowsky
em 16/08/2010 00:12:53
Offline
rainbowsky
Boa noite meu amor
Chama ardente no solário da porta onde adormeci ontem à tardinha contigo. E já passaram mais ...
Enviado por rainbowsky
em 14/08/2010 01:23:40
Offline
rainbowsky
Homem de negro em arame branco
Tinhas o péssimo hábito de te aventurares nas alturas e caminhares sobre o arame da respiração ...
Enviado por rainbowsky
em 13/08/2010 15:07:54
(1) 2 »