https://www.poetris.com/

Poemas, frases e mensagens de Alique

Seleção dos poemas, frases e mensagens mais populares de Alique

Nosso momento...

 
Ainda vou me ver
Numa história que não escrevi,
Quente como o calor do sol
Frio como a luz da lua...

Ainda vou escrever
Tudo que hoje não sei dizer,
Sonhos possíveis de ser
Fáceis de acontecer...

Talvez você ainda não entenda
Como bate o meu coração,
É tão fácil entender,
Basta ouvir a canção...

Tudo que está em você
É tudo que quero pra mim,
Vai chegar enfim
O dia, o nosso momento!

Alipio Queiroz
 
Nosso momento...

Em paz...

 
Meus anéis já não cabem em teus dedos
Nem os teus olhos cabem em meu olhar,
Já não cabes em meus braços
Nem tuas mãos me servem de caminho...

A procura de paz refugiou-te em meu abrigo
Entreguei-lhe todos meus sonhos e anseios,
Razões que só quem ama sabe entender
Hoje, as coisas passadas já não fazem faltas...

As conversas e beijos das manhãs
Eram finais de programas pelas madrugadas,
Foram noites de silencio perdidas nos olhares
Que transformaram nosso amor em muito tempo...

Sem você não sei bem o que fazer, não sei,
Andei tanto procurando esse amor felicidade,
Queria viver eternos momentos lindos,
Não deu...

É melhor assim,
Em paz!

Alipio Queiroz
 
Em paz...

Fada morena...

 
A menina tem nos olhos
O brilho da lua que ilumina
E encanta
Seu rosto moreno...

No sorriso sereno dessa morena
Caiu de joelhos meu coração,
E não há um que não caia
Varado por flexa de um cupido...

Voa agora meu sonho,
Pleno e cheio de graça,
Além da poesia
Por essa donzela...

Além de qualquer destino,
Além do que nutre a tristeza,
Entrego a fada, versos e flores
Que valem mais do que prata!

Alipio Queiroz
 
Fada morena...

Sem destino...

 
Quantas saudades,
Abraços e beijos,
Amor era olhar carinhoso
Desejos e paz...

Às vezes me sinto perdido,
Saio pelo caminho e grito
Amor não pode ser artigo
Datado e vencido...

Palavras presas na garganta
Dormem ao sol do meio dia,
Embriagado em hora escura
Preferi escrever meus versos...

Mistérios que carrego
Em minhas letras,
Todo dia sem destino
Vou levando minha vida...

Imitando um poeta!

Alipio Queiroz
 
Sem destino...

Sou sagrado...

 
Escrevo minhas palavras
E jogo logo na cara,
Não tenho o que temer,
Sou sagrado; não sou teta...

Tá tudo errado,
Explodem tudo
Depois vão pra outro lugar
Onde tem mais...

Por onde anda essa manada
Sobram cinzas que o vento leva,
Fica só areia
Onde não tem o que plantar...

Não fique a toa vagando por ai,
Faça alguma coisa
Antes que acabe a água,
Depois não me venha reclamar...

Ai solto meus cachorros
Pra todos ouvirem o uivo do "cão",
Pra devorar a manada;
Essa raça proclamada inteligente...

EU: Planeta Terra

Alipio Queiroz
 
Sou sagrado...

Instantes...

 
Tanto tempo faz
Coisas que gostava de ouvir,
Palavras que se foram
Já não encontro mais...

Você que me marcou
E já não conheço mais,
Na realidade em mim
Você ficou...

Tão somente guardo
Momentos sublimes,
Eles existiram
Eu sei...

Quando estou aqui
Revivo um tempo lindo,
Palavras que me levam
Dias que vivi...

Foram instantes
Que me fazem sorrir!

Alipio Queiroz
 
Instantes...

Meu templo...

 
Aqui estou,
Aos poucos construindo um templo
Sem pressa, em paz, sabedoria
Meu lar, meu aconchego...

Imaculado, intocável branco,
Profundo,
Iluminado,
Incandescente...

No pórtico esculpido a Rosa
Armado, guardado,
Da sala pela escada, o quarto,
Amor, cumplicidade, magia...

No leito, meus versos
Meus cantos, encantos,
Desejos,
Carinhos...

Do pórtico ao templo
Jardim, tapete vermelho e branco,
Pronto
Pra sempre...

Em letras, poemas
Pra ela, pra mim
Por todas nossas vidas
Por toda eternidade...

Um templo
Para receber e abrigar
Esse amor,
Nosso caminho!

Alipio Queiroz
 
Meu templo...

Ultrapassado jeito de ser...

 
Você sabia
Que eu te amava,
Mas de amor verdadeiro
Não soube o tanto...

Você que eu não esqueci
Em mim ficou sem beijos,
Um tempo que me dou
Pra não esquecer o amor...

Aquele mesmo amor
Que em palavras não sei dizer,
Meu sonho maior
Melodia que sopra o vento...

Não venha me dizer
Palavras que desconheço,
Nem vãs recordações
Que possam ferir...

Este meu amor,
Ultrapassado jeito de ser!

Alipio Queiroz
 
Ultrapassado jeito de ser...

Reecontros...

 
Ainda ouço suavemente as canções
De uma menina um dia tanto me amou,
Coisas que ficaram sós entre nós dois,
Retratos de um romance em versos...

No coração e na alma soa a melodia
De letras e poemas que eram magia,
Pensei que o tempo me faria esquecer
Aqueles dias lindos de amor e prazer...

Restaram recordações por muito tempo
Abraços e carinhos eternos entre nós,
Aqueles costumes que me fazem falta
Mas que me fortalecem pra caminhar só...

Como poderia esquecer o que foi escrito,
Rever todos os versos de uma bela poesia
Lembranças que trago doce no coração,
Reencontros que trago com muita emoção...

Ansar,
Menina que me fez ver o AMOR!

Alipio Queiroz
 
Reecontros...

A força do teu olhar...

 
A força do teu olhar
Em olhos claros,
Abrem-me portas,
Liberam energias...

São desejos
Revelados por instantes,
Turbilhão de pensamentos
Explodem na cabeça...

Desejos sem segredos,
Prazeres infinitos
Em beijos e abraços,
Sem pesos ou medidas...

Ouvir e te falar
Palavras de amor,
Delírios que fecham portas
Pra nunca mais sair!

Alipio Queiroz
 
A força do teu olhar...

Um compositor...

 
Quisera ser um compositor
Pra te escrever uma canção
Cantar tudo que não sei falar
Deste amor que trago no peito...

O mundo que tenho é só teu
No silêncio do meu coração,
Trago no olhar tudo escrito,
O amor traduzido pra você...

O preço que pago é o receio
De não ser compreendido,
Esta é a razão do meu silêncio
E nem te cantar uma canção...

Na penumbra trago esta paixão
Como uma estrela que não se vê,
Talvez eu aprenda escrever tudo
Numa canção inteira pra você!

Alipio Queiroz
 
Um compositor...

Nossa amizade - II (dueto)

 
Nossa amizade -  II  (dueto)
 
Amigo, talvez nem sempre possa te ajudar,
Mas hoje te empresto minha presença,
Neste laço de amizade entre o céu e o mar
Com meu coração te fazer a diferença...

Tua presença sabe que posso encontrar
Palavras de atenção, cuidados e carinho,
Teu coração vai aquecer meu amar,
Tudo que preciso pra não me sentir tão sozinho...

Você é um anjo de Deus que veio a mim
Enviado pra acalmar minhas lágrimas,
Nesse caminho de lutas e dores sem fim
Encontro em ti o abraço, abrigo e palavras...

Vou te guardar em preces meu anjo de luz,
Transformar minha vida em estrada brilhante
Cheia de flores, sorrisos, momentos que reluz,
Onde tristezas e dores passarão em instantes...

Seremos amigos sempre levando esperanças
Para todos os corações que se encontrarem tristes,
Em poesia guardar as mais ricas lembranças
De momentos que se tornarão inesquecíveis!

Belarose & Alique
 
Nossa amizade -  II  (dueto)

Noites escuras...

 
Você que muito me amou
E que já não conheço,
Não tente me dizer
O que não acredito...

Tudo que restou,
Recordações
Que por muito tempo
Vou viver ainda...

Há tanto tempo
Que tudo passou,
Noites escuras
Pedem silêncio...

Dorme a noite quieta
Esperando amanhecer,
Dia de flores,
Luz e calor...

Outros momentos!

Alipio Queiroz
 
Noites escuras...

Segredos...

 
Em tudo que se olha e toca
É possível desvendar segredos;
Assim, a realidade permite
Caminhar a vida sem angustias...

***Cada instante trás meu sorriso
Cada momento trás meu carinho
Cada vida trás meu amor
Cada amor trás o meu brilho

Cada canto trás minha voz
Cada voz trás o meu vento
Cada vento trás meu som
Cada som trás o meu tom

Cada dia trás minha luz
Cada luz trás meu olhar
Cada olhar trás minha mão
Cada mão trás meu suspiro

Cada noite trás meu beijo
Cada beijo trás minha paz
Cada paz trás o meu sono
Casa sono trás o meu sonho***

Assim,
De lado,
EU espera;
eu, só e sofrendo!

EU= A mente superior em nós...DEUS!

Alipio Queiroz
 
Segredos...

Melodia...

 
Você é melodia
Que penetra pelos poros
Percorre o corpo inteiro
Pra falar no coração...

É luz em toda a vida,
Canção que não ouço,
Voz em meu caminho
Por onde ando já cansado...

O sorriso que não vejo ,
O beijo que não sinto,
O perfume em minh’alma,
A mão que não entendo...

Quero te encontrar
Pra te falar dos meus anseios,
Carregado em teus braços
Descansar na tua paz...

Alipio Queiroz
 
Melodia...

Em algum lugar...

 
Nada mudou de lugar
Parti sozinho,
Afastei-me de tudo,
De onde não tive lugar...

Foi longa estrada,
Nada foi compreendido,
Deixei todo o passado
Para procurar a felicidade...

Não adianta lembrar
O que já não importa,
Deixei as noites escuras
Que me escondiam...

Nada mais podem fazer
Que me faça voltar atrás,
Tudo terminou enfim,
Fui buscar o meu dia...

Minhas tardes alegres
Meus sorrisos, meus amigos
Os amores que não tive,
Minha própria história...

Em algum lugar
Sei que está!

Alipio Queiroz
 
Em algum lugar...

Sonhos...

 
Que andam descalços
Na madrugada fria,
Cobertos pela noite
Dobrando esquinas...

Sentados na calçada
De olhos cerrados,
No escuro agonizam
Nas curvas...

Outrora partituras,
Promissoras canções,
Hoje sem luz
Penam na neblina...

Balançaram corações
Hoje são sós,
Procurando saídas
Pra outros lugares...

Alipio Queiroz
 
Sonhos...

No silêncio...

 
Este amor que trago bem quieto
É uma canção forte no meu coração
Esperando o silêncio da noite chegar
Em sonho cantá-la inteira só pra você...

Quero te encontrar sob a luz do luar
No doce silêncio vou te dizer tudo,
Nem que seja apenas um delírio
Esse amor escondido vai cantar...

Melodia que me toca bem fundo
Que fica sozinha com suas razões,
Sem nada reclamar sou amante,
No silêncio sou apenas um coração...

Esse amor que é inteiramente meu
Como pura poesia marcada na alma,
Posso provar que este amor é demais,
Num olhar, num amanhecer radiante...

Bem diferente,
Muito além do prazer!

Alipio Queiroz
 
No silêncio...

Não abdico...

 
Você foi meu sonho
Já não é mais,
Foi meu mundo inteiro
Hoje estou só...

Não valeu tantas juras
Palavras de amor,
Pra você hoje
Estou mudo...

Não te esqueci,
Mas tudo que eu disse
Não me lembro mais,
Já não importa...

Não estou triste,
Hoje sei que não era você,
Não tem meia volta
Não vou nem tentar...

Tenho meu jeito de ver,
Quero descanso,
Não vale a pena
Voltar pra você...

Vou pelo meu caminho,
São emoções
Que não abdico,
Quero viver!

Alipio Queiroz
 
Não abdico...

Momentos meus...

 
Quando chega a noite,
Ela trás consigo um beijo,
Trás também seu sossego
Prá gente sonhar...

São momentos
Quando penso muito em você,
Solto minhas canções,
Não dá vontade de voltar...

Muitas vezes
Ouço passos na calçada,
Ela voltou
Chego a pensar...

Quem poderia entender
Por onde ando nesses momentos,
São momentos enluarados, só meus
Ninguém precisa compreender!

Alipio Queiroz
 
Momentos meus...

Meu caminho, meus poemas e você Amor... Canções da minha vida!