https://www.poetris.com/

Poemas, frases e mensagens de SoniaNogueira

Seleção dos poemas, frases e mensagens mais populares de SoniaNogueira

Membro efetivo de quatro academias, e três correspondente no Rio, Valparíso Chile, e Búzios. Agraciada com sete troféus: Comenda Castro Alces, Drummond de Andrade, Cecília Meireles, dois Destaques Ewpeciais, ADB 70 Anos, Diamonds Alemnaha. 6 livros, 50 an

*ESSE TEU JEITO

 
*ESSE TEU JEITO
 
*Esse Teu Jeito

Esse teu jeito firme
De alcançar meu coração
A palavra bem define
Guardarei com emoção.

Esse feito de querer-me
E os obstáculos vencendo
Derrubou-me, fez querer-te
Vassala me envolvendo.

Esse jeito que escrevias
Mesmo na longa distância
Foi torturas e alegrias
Foi momentos de bonanças.

Foi na escrita com jeito
Que o sonho se envolvia
E caiu sem nuvens, sem jeito
Na mesma palavra vazia.

Sonia Nogueira
 
*ESSE TEU JEITO

*GOTA A GOTA

 
*GOTA A GOTA
 
*Gota a Gota

De ti recordo quando a tarde cai,
qual onda açoitando forte ventania,
e nela me debruço ao som do dia,
enquanto dobra o pino sonho vai.

Talvez atordoada em tal dilema
num sábado, olhares se postulam,
apressadas pupilas se procuram,
para assim decifrar o teorema!

A gota veio entrando devagar,
se instala muda em cada poro meu,
quase indefesa cai no meu pensar.

Não viu abismo sequer, só apogeu
por rude tirania do encanto teu,
Gota a gota rugiu, desfaleceu.

Sonia Nogueira
 
*GOTA A GOTA

*DIA DO ESCRITOR

 
*DIA DO ESCRITOR
 
*Dia do Escritor
25 de julho

A escrita é como um rio na enchente
Nasce, caminha, flui cria vertente
Vasculha nas palavras cada espaço
Como um rio desemboca cria laço.

Em cada metáfora tece a trama
Motes variados desfilam rápidos
Sem ostentação seu cérebro clama
No dedilhar de pensamentos sápidos.

Verseja a poesia intimidade, lirismo
Na prosa a pena debulha palavras
Noutras a sutileza ao modernismo
Em contos, crônicas extensas lavras.

Cria sofisticação em palavras vãs
Chora a palavra, desvirtua o terço
Que desnorteiam as mentes sãs
Clama a cultura da pureza o berço.

“EU” palavra fui feita para dizer
Com a simplicidade do saber
Escrevam-me com claridade, luz
Sou simplicidade tema que conduz.

Gritem, bravos escritores e poetas
No vasto alarde sou da literatura
Como uma luneta mire suas metas
A palavra transparência da leitura.

Parabéns a todos os escritores.

Sonia Nogueira
 
*DIA DO ESCRITOR

*A IMPORTÂNCIA DO LIVRO NA ESCOLA

 
*A IMPORTÂNCIA DO LIVRO NA ESCOLA
 
*A Importância do Livro na Escola*

A arte de ler é adquirida pelo hábito da leitura. Na maioria das vezes precisa de incentivo dos pais e professores. Mas essa menina lia desde a mais tenra idade, logo que ela foi alfabetizada, sem nenhum incentivo, apenas pela vontade de ter conhecimento de outros mundos, outras histórias.

Tinha uma amiga, na escola, a Aninha, que não gostava de estudar, o tênis para ela era a força maior que dominava seu pensamento. Conversava sempre com ela sobre a importância do estudo, da leitura de livros, da escola.

- Para que estudar amiga, eu vou me dedicar ao jogo e vou ganhar muito dinheiro.
-Jogo e estudo combinam muito bem, cara amiga. Caso nada der certo sua vida será um fracasso sem o estudo. Aninha fez uma prova para entrar no time e não passou. Chorou e através do fracasso sentiu a necessidade de adotar os livros como seus melhores companheiros. Nunca mais faltou a escola.

A sua escola era muito pobre e a leitura apenas as do livro didático. Certo dia o pensamento viajou nas áreas da imaginação e as alunas resolveram fazer a campanha do livro para a escola. Saíram pedindo livros nas casas, nas livrarias e formaram uma humilde biblioteca escolar.

Aos sábados, se reuniam para fazer leitura, interpretar os textos e convidar uma aluna da oitava série para avaliar e dar prêmios as melhores leitoras.

-Quais prêmios, e quem se prontificaria na grandiosa atitude de doar livros? A Lili recebeu uma luz, assim como esto de mentes pensantes, que através do raciocino lógico adquire soluções para uma boa causa. Pelo sorriso anunciou a solução. Cada aluna trará de casa um brinde: lápis, borracha, caderno, caneta, um livrinho de cordel, custa um real na feira.

Tudo combinado e tiveram uma grande surpresa. Todos trouxerem o livrinho de cordel. Então outra ideia maravilhosa. Leram o cordel e cada uma se prontificou criar uma trova. A ação se frutificou, a turma cresceu, de cinco para quinze. As professoras formaram uma gincana para os melhores leitores da escola com a criação de versos falando sobre a importância do livro na Escola.

Então elas sentiram que a escola é a segunda casa e os livros a fonte inesgotável do saber. Sem eles a escola não caminha e a cultura de um país estaciona, o progresso para a vida se deteriora.

A Importância do Livro Para a Escola

Escola sem livros é pobre
O aluno custa a aprender
O livro é um ouro nobre
Ajuda você a crescer...

O livro é a melhor arma
Atira só letra e cultura
Faz da escola um carma
Para uma paz futura.

A escola que tem livros
Incentiva a boa leitura
Os olhos são como crivos
A mente borda a brandura.

O livro é ouro em papel
A escola é prata e luz
Ambos são bolsa e farnel
Que na vida nos conduz
.
Sem livros e sem escola
O mundo não tem cultura
É como cego que implora
A luz que vem da altura.

SoniaNogueira
 
*A IMPORTÂNCIA DO LIVRO NA ESCOLA

*NATAL 2014

 
*NATAL 2014
 
*Natal 2014

Mais uma noite se aproxima, e olhares atentos se unem para admirar o Jesus Menino na manjedoura, tão indefeso quanto à vida.

Nasceu de uma jovem mulher, que enfrentou a maldade humana, a incompreensão dos hereges, a força e rejeição dos poderosos, a escravidão dos humildas.

De passagem ao planeta Terra, o Menino veio com a missão de ensinar: a fraternidade, a justiça, o perdão, o amor. Assim nasceu o cristianismo, após enfrentar a cruz aos 33 anos. Então Jesus delegou aos apóstolos e seus seguidores, a missão de divulgar e expandir a história da crença em um Deus único.

Em cada Natal, os cristãos revivem a história. A esperança nasce, e um fio de luz acende no coração, com o desejo de mudanças, embora a rudeza da maldade, a dor dos infortunados permaneça no coração de alguns infiéis.

Uma jovem ao lado da lapinha contempla a imagem de Maria, a mãe de Jesus, com olhar de contentamento e proteção ao recém-nascido. O quadro lembra a saudade da mãe que se foi, e a lágrima desprende, cai sobre o rosário, e banha a dor oculta, que nunca apaga.
A história se repete a cada ano.

Ainda que os festejos induzam a grandes comemorações, com presentes e banquetes, as famílias se reúnem para o abraço, com a garantia de perpetuar a história do cristianismo.

Feliz Natal a todos os leitores.

Sonia Nogueira
 
*NATAL 2014

*DIA DO ESCRITOR

 
*DIA DO ESCRITOR
 
*Dia do Escritor-
25 de julho

Escrever é arte, é magia do pensar
Prosa e poesia, faz da arte moradia,
O tema é critério de quem ousar,
Ritmado ou de livre sintonia.

A palavra é vulcão convincente
Derrama a lavra quente e silencia,
Confronto de olhares em dialética
Entre o eu, e o outro em anistia.

Mas há quem de tal faça estroinice
Liberta a emoção atinge os mares,
Como a palavra é livre em arteirice
Viaja, tem domínio em seus pensares:

Estende em cada espaço seu encanto,
Talento e faro haverá de encontrar,
Nas mãos que do lirismo faz espanto,
Na poesia, desbravando outro luar.

Escreve o jornalista faz à crônica,
Avança o conto, aflora o repentista,
A vida continua assim biônica,
Levando no romance a voz altista.

Ensaios trazem o esboço literário,
Nos trovadores o canto ecoando,
A rima não morreu se fez plenário,
Discursos na palavra é comando.

Escreva eu, você o que lhe apraz,
Faz bem, aclama, acalma o sicrano
Que seja a palavra de canto e paz,
Pra todos há espaço, disso me ufano.

Parabéns a todos os poetas
 
*DIA DO ESCRITOR

*DIA INTERNACIONAL DA MULHER

 
*DIA INTERNACIONAL DA MULHER
 
*Dia Internacional da Mulher
08 de março

Quando em ti vejo mulher
A mãe rezando em um altar
Lembro a mãe santa de Jesus
A contemplar, seu filho, a chorar.

Uma roga pela saúde do filho
Que a divina providência cure,
A outra pela cruz que fez a dor
Ambas que o sofrimento não dure.

São duas mães e a mesma lágrima
E sentem a mesma amargura
No mesmo ventre que a vida gera
Com a mesma emoção e ternura.

Que força suprema recebe a mulher
Para missão de o mundo povoar,
Educar e proteger, doar o amor,
Ensinar a fé dá exemplo, abençoar...

O mundo cresceu, a mulher subiu,
Fez da profissão sua liberdade
E na dupla jornada nunca recuou
De ser a mulher-mãe dualidade.

Todos os dias é dia de mulher
Mas hoje neste dia especial
O grito da igualdade ecoou
A mulher conquistou seu pedestal.

Parabéns benditas mulheres!
 
*DIA INTERNACIONAL DA MULHER

*DIPLOMAS

 
*DIPLOMAS
 
*Recebi sete Diplomas enviado pelo escritor chileno Alfred Asís, por participar de Mil Obras a

-Mil Òscar Alfaro,

-Mil Poemas a José Martí,

-Mil Poemas a Miguel Harnández,

-Mil Poemas a Pablo Neruda,

-Mil Poemas a Sor Teresa de Calcuta,

-Mil Poemas a César Vallejo,

-Homenaje a Vinícius de Moraes.

Sonia Nogueira
 
*DIPLOMAS

*MEU DESERTO MEU CHÃO

 
*MEU DESERTO MEU CHÃO
 
*Meu Deserto, Meu Chão

Passei as primaveras sem colher
As flores esmaecidas murcharam
Quando as olhei num entardecer
Não mais sorriram, oh, amarelaram.

Olhei o espelho, o deserto na mira
Pegadas firmes, sonho ventureiro
Como enganar sem marcas curupira
A esperança com o fito primeiro.

Revirei páginas, folheei o tempo
Horas regando os rijos segundos
Em cada despertar em passatempo

A máquina não carecia de conserto
Não havia no cofre capital, fundos
Apenas a canção aspirando acerto.

Nas teclas tristes da rude mensagem
Desviei o piano em pleno concerto
Da inadequação de sons miragens.

Escrava do porvir tracei rabiscos
A mão ingrata descoloriu a tela
Dispersa na emoção e tons ariscos
Perdida a direção à emoção duela.

Mesmo que a tinta roube o tinteiro
Na cor descolorida e na alma nua
A vida caminha no sonho arteiro.

Posso colher agora é só querer
Em cada alvorecer de olhar veleiro
Barca e vontade rumam ao estaleiro
Passei as primaveras sem colher.
***

Nas cinco primeiras vencedoras para
VI Coletânea Século XXI

Sonia Nogueira
 
*MEU DESERTO MEU CHÃO

*AO ENTARDECER

 
*AO ENTARDECER
 
Sonhando Acordada-

Fiquei quieta olhando as águas claras,
que dormiam no silêncio da tarde.
Parou o vento, uniu com meu pensar,
saudade de criança que me invade.

Na árvore o gorjeio em tom sussurro
fazia melodia de amor conquista
aves saltando, bico que sorria
ao acasalamento á hora dualista.

Deixava a tarde o dia sem a chuva,
o sono mergulhou no corpo frio,
pedi abrigo e na rede que servia
senti o teu pulsar, junto o arrepio.

Desperto, não estás, casa é vazia,
sono cultivou, desejo e harmonia.

Sonia Nogueira

Minhas telas
http://sogueirarte.blogspot.com.br/
 
*AO ENTARDECER

*A ESCULTURA DA PALAVRA

 
*A ESCULTURA DA PALAVRA
 
A Escultura da Palavra

Dia Internacional da Poesia
21 de março

Esculpida estás na minha mão
Palavra-poesia de encantos mil
Sou de ti escrava em ato ação
Como na tábua gravada em buril

Vejo-te em todas as dimensões
No luar claro ou oculto nas nuvens
Na paisagem ou ventos vulcões
Na moldagem onde me convéns

Nas enchentes destruindo a cidade
No grito que fere o coração indefeso
Na terra fértil ou no mosteiro abade
Nos corredores da vida contrapeso

Encontro-te na infância reprimida
Ou na colcha de cetim perfumada
Em cada objeto em apetecida
Para esculpir-te com mão acirrada

Em cada momento há inspiração
Deito em ti a palavra merecida
Na saudade, dor, alegria, emoção
És meu cobertor minha acolhida

Sem ti sou ave sem ninho certo
Amplidão num vácuo ilimitado
Vagando debruço-me por certo
No teu ombro. És o meu achado

Sonia Nogueira
 
*A ESCULTURA DA PALAVRA

*AO MEU PAI

 
*AO MEU PAI
 
*Ao meu Pai

Mais um ano de saudade aqui,
Que o coração indigente resgata,
Pela falta da presença eu senti
Quanto te recordo pai, e nada

Fecha o espaço do teu semblante,
Sorriso farto nas horas do lar,
Trago-o guardado e constante,
Em cada dia no meu despertar.

Foram anos de convivência amena,
Zelo constante aos filhos amados,
Buscava em cada ato um lema:
Bem-estar e saúde sem fardos.

Saudades moram aqui, perenes
Como rio que corre no leito
Permanece como nota solene
Guardadas em dias refeitos,

De gratidão que o tempo não apaga.
Rogo aos céus que te fez e levou,
Nunca esqueço a mão que afaga
É a mesma que a semente plantou.

Sonia Nogueira
 
*AO MEU PAI

*NATAL TEMPO DE AGRADECER

 
*NATAL TEMPO DE AGRADECER
 
Natal -Tempo de Agradecer

Todas as luzes brilham no altar
Esperança e renovação que conduz
Em agradecer mais um ano e cantar
Por mais um ano credo em ti, Jesus
Parabéns ao aniversario de Jesus.

Pela gloriosa façanha universal
Vamos unidos com a mesma fé
Cantar louvores de modo verbal
Na mesma oração fiquemos de pé.

Jesus menino em nome do Pai
Ouvi nosso pedido de perdão,
Dos males menores alcançai
A força que nos leve a união.

Não nos deixais cair na maldade
Livrai-nos de tudo que em consumo
Perca a razão, a direção, insanidade,
Na vida que nunca perca o prumo..

Cobre com teu manto de luzeiro
As crianças desgarradas, indefesas,
Sem leito, sem teto, sem direito,
Qual sina destinada à torpeza.

Agradeço também pelo meu lar,
Meus pais, irmãos, o pão na mesa,
A escola que educa, o teu luar,
A vida que me deste, a natureza.

Pelos meus olhos que são perfeitos,
Meus membros que me guiam a ti,
Trabalho, saúde, as lições, o respeito,
Louvo-te mesmo que não Te veja aqui.

Louvemos mais um aniversário
Que a história nunca apague
As luzes brilhem no santuário
O amor e paz o mundo carregue.

***
Feliz Natal a todos deste Recanto

Sonia Nogueira
 
*NATAL TEMPO DE AGRADECER

*NO NATAL

 
*NO NATAL
 
*No Natal

A estela viajava lenta
Os magos atentos à chegada.
Era tanto silêncio, e beleza,
Que a gruta quieta a chamada,

Acolhia os seres inquietos
Com olhar brilhante, sopro quente,
Servia de cobertor, de aconchego,
Nas palhas macias pertinentes.

A mãe sorria para o menino,
José cabisbaixo contemplava,
Os magos com presentes tremiam,
O mundo inocente ignorava:

Que o rei acabara de nascer
Para unir as nações, ensinar
O perdão, a fé, a igualdade,
A cada pessoa, em cada pensar,

Em cada ano, em cada momento
Em qualquer lugar, e na dor
Emergir do abismo iminente,
Para crer em Deus, o Salvador.

Sonia Nogueira
 
*NO NATAL

*DIA INTERNACIONAL DA MULHER

 
*DIA INTERNACIONAL DA MULHER
 
*Dia Internacional da Mulher
08 de março

D - Diva é sempre teu nome
I- Infinitamente Mulher
A - Amor que faz aquiescer.

I- Imagem nunca esquecida
N - Nas horas que o dia rompe
T - Tamanho é teu poder
E - Embalas, nos teus braços
R - Riso envolto de lágrimas
N - Nada detém teu amor
A - Aconchegando o filho
C - Criança carente na dor
I - Imola-se em teu regaço
O- Orando ao Criador
N- Não deixe nunca Senhor
A - A vida romper os laços
L - Livra-me desse embaraço.

D - Dom da vida, gera vida
A - Aqui no planeta terra

M - Mas onde você estiver
U - Única, em força materna
L - Literalmente és feminina
H - Hoje parecendo eterna
E - É você sublime mulher
R - Rochedo é a tua sina.

Sonia Nogueira
 
*DIA INTERNACIONAL DA MULHER

*AM0R

 
*AM0R
 
*AMOR

É como o beijo suave do beija-flor
Sugando a vida sob meu olhar pasmo,
Nas manhãs, no jardim mel e condor
Roubando o néctar pouso e espasmo.

Amo-te aqui, além no plano oculto,
Da inconsciência dos meus quereres,
Como sombra firmada no teu vulto,
Nas palavras domadas dos saberes.
Amo-te como o sol na quietude,

Tocando nas marés em sintonia,
Teclando cada raio, rito em amplitude,
Quedando o sonhar que me irradia.

Amo-te sem causa sem rosto findo,
Mas, te amo assim sempre infinito.

Sonia Nogueira
 
*AM0R

*O VENTO*

 
*O VENTO*
 
*O Vento*

O vento que soprou distante
Chegou numa languidez suave
Trazendo na vertente avante
Mordaz saudade em conclave......

As notas trepidaram ausentes
Nenhum clarão servil, embalde,
Para regar a terra em presentes
Da palavra que voou na tarde..

Entrei sem permissão na casa
Silêncio e solidão rosnaram
Só o perfume e palavra rara...

Sentei na almofada vi a mão
Que dedilhava numa contramão
Canções suaves que encantaram.

SoniaNogueira

São simples aparências, nada mais,
A voz que sussurrante me chamava,
A ausência de teus olhos sensuais
O frio toma a casa, afasta a lava.

O vento me responde: nunca mais,
Silêncio corta a noite, quem amava
Agora tão distante diz jamais.
O velho coração, a firme trava.

Vagando pela sala, sem respostas,
As velhas esperanças decompostas
Expostas ilusões férrea saudade.

No quanto fui feliz e não podia,
A noite se prepara e mata o dia,
Aonde encontrarei felicidade?

Marcos Loures
Médico mineiro e granme sonetista
 
*O VENTO*

*ESTAMOS AQUI, 2015

 
*ESTAMOS AQUI,  2015
 
*Estamos Aqui,2015

Com o coração carregado de emoção
Levando saudade do que fez alegria,
Deletando o que feriu o coração,
Agradecendo a Deus pela ousadia,

De vivermos num mundo tão desigual,
Permanecermos fiéis aos seus desígnios,
Aceitarmos as diferenças do mundo atual,
Em cultivar dos sonhos os delírios.

A dor passeou feroz em voos alados,
Visitou hospitais, destruiu lares,
Ouviu o grito dos desafortunados,
Viu o choro dos que não tem lares.

Mas assistiu a coragem desses heróis,
Que velejaram o barco ao sabor do vento,
E riram da dor, que sem pena corrói,
Cativos da caminhada viram o assento,

Na primeira fila dos dois mil e quinze,
A esperança abraçada com a coragem,
Para enfrentar mais um ano com requinte,
Sem dinheiro no bolso, sem bagagem.

São esses os heróis da nossa história,
Sem troféus, sem medalhas, sem louvor,
E guardam apenas na memória,
Mais um ano que a ponte não quebrou.

Batem palmas, sorriem, beijam, abraçam,
Com a mesmo emoção dos afortunados,
Gratos à vida, e na lágrima disfarçam,
Com fogos de artifícios e gritos abafados.

Sonia Nogueira

Feliz 2015, a todos os lusos poetas e leitores.
 
*ESTAMOS AQUI,  2015

*DIA NACIONAL DO RISO

 
*DIA NACIONAL DO RISO
 
*Dia Nacional do Riso
06 de novembro

Sorria, você está sendo filmado
Nessa hora quando o dia se inicia
O sol apaga a escuridão do lado
Fecha a noite, surge a luz, irradia.

O sorriso é uma porta de chegada
Mostra a face registrando uma vida
Que seja o início elo da conquista
Do abraço, que alguém ali necessita.

Caso o outro esconda seu sorriso
Doe o seu grandioso, sem a grade
O momento será em cumplicidade.

Façamos do sorriso a maior arma
Para que a autoestima do abismo
Abra a chave do coração, crie o riso.

Sonia Nogueira
 
*DIA NACIONAL DO RISO

*DIA DO ABRAÇO

 
*DIA DO ABRAÇO
 
Abraçar
Dia do Abraço 22 de maio

Hoje é dia de abraçar
Abraçar com todo amor
Amor que a gente dar
Dar com sorriso sem dor

Dor que a vida lava
Lava deixando ferida
Ferida de pouca lavra
Lavra o riso da vida

Vida que nasce sozinha
Sozinha na multidão
Multidão que se avizinha
Avizinha tal qual irmão

Irmão cria outra casa
Casa e deixa saudade
Saudade que nunca acaba
Acaba com pura verdade

Verdade que cria sonho
Sonho cresce torna a voar
Voar na hora da prece
Prece em dia de abraçar.

Sonia Nogueira
 
*DIA DO ABRAÇO

Livros Publicados:
- Por Justa Causa - contos
- Nas Entrelinhas (200 sonetos)
- A Pequena May
-Datas Comemorativas em Poesias
-Eu Poesia, Contos e Crônicas
-No Reino de Sininho, infantil
- A janela Azul
- Contação de História Infantil
- Silênc...