https://www.poetris.com/

Poemas, frases e mensagens de Srta.M.Diniz

Seleção dos poemas, frases e mensagens mais populares de Srta.M.Diniz

Feira cardiovascular

 
O vendedor gritava.
Leve o mês inteiro por quatro conversas fiadas e um encontro chegando atrasado , o vendedor não se responsabiliza se dentro de algum silencio for esquecido e o coração já não estiver mais com você quando se recordar .

Mas não se preocupe se o coração já foi comprado e foi embora compre o novamente , com duas desculpas esfarrapadas e uma promessa completamente falsa.

Pobre coração mais vendido do mercado,mal sabia ele que sua função era mesmo ser trocado de muito amor fiado.
 
Feira cardiovascular

Infestação

 
Medos são irracionais ou que não se sabe entender,
como uma criança que não entende um palhaço sorridente,
na verdade boa parte do problema é este
Meus medos são basicos
talvez tudo por dentro seja mais bruto
não combine com meu aspecto de fora
e exatamente por isso eu ando tendo medo de poças d'água .

Eu desenvolvi esse após me afogar
não faz muito sentido porem
a pequena poça me lembrava a imensidão
de água que entrava pela minha garganta
sufocando qualquer esperança de sobrevivência .
Os medos eram poucos mas
eu vi esses medos terem crias
como os vermes abaixo de minha pele
colocando larvas em minhas veias

Essa infestação de medos me conhece tão bem

Eu tenho medo de olhar nos olhos de minha mãe.
Eu tenho medo do pequenos grãos de arroz
Eu tenho medo que a lamina escondida em minha gaveta.
Eu tenho medo do que pode acontecer.
 
Infestação

Por favor não cativar

 
Sua voz realmente me alcançou , por um encontrar viu quem verdadeiramente sou ,
se me arrancasse a roupa estaria menos nua do que o seu olhar me deixou ,
o silencio se encaixou e cada átomo em mim presente entrou em desespero ao medo do toque áspero de uma mão gentil em um ser tão fútil que sou.
 
Por favor não cativar

O cigarro e o fumante

 
Serei teu cancerígeno produto ,tão formidável tabaco
Entrarei em teus pulmões , para te libertar do teu amargo .

Eis que quando te trago ,posso senti-la em meus lábios
E quando te escarro , você é apenas um cigarro.
 
O cigarro e o fumante

Pagante

 
Sento em teu colo , teus dedos tem mais fome que sua alma,
tua boca deseja mais do que meus lábios e sim a carne.
Você me deseja assim , tremula , chorando e ofegante .
Me fez de refém no meu próprio corpo ,trancando minha mente ,
rasgando minha roupa pois pouco se importa como vou sair daqui.
Mas eu não sou mais uma vitima tua , eu gemi em teu ouvido porque eu gosto.
Eu te dei meus pontos fracos, mostrei tudo que amava pra você ,
me destruir sem piedade .
Ah cão infernal , que se dedicara a me corromper .
Me deixou tantas marcas e dor que confundi com cartas de amor.
Esse teu jeito de foder no altar me faz louvar ofegante teu nome ,
como puta bem paga eu não sei mais me conter .
Morde meu corpo rasgando minhas leis , queimando meus papeis com teu tabaco , debochando de minha poesia , me sobrando a ferida exposta .
Amo-te tanto meu amor ate que termine por me dizimar .
Me odeia tanto que criou dependência no meu corpo molestado .
 
Pagante

Mimada

 
Hoje eu descobrir que ainda sim sou apenas uma criança.
Quando não pude compreender que nem sempre podemos ter o que desejamos ao máximo ,
eu não me contive e como uma criança mimada eu mordi os lábios , olhei para todos os lados e por fim fechei os olhos e já por fim lagrimas escorriam ao saber que não teria o que desejava ,
mas um sussurro do fantasma imaginário me cortou o choro ao me lembrar que não ter o que tanto queria já me fez chorar antes ,
como em qualquer outro dia , saudades , já não sentia e me lembrei que em outro dia prometia que '' nunca mais choraria por alguém que não teria ''
 
Mimada

Escrevendo meu amor

 
Escrevi pousando meus olhos no parar do tempo ,que parou encima do teu cabelo ,
este tempo era sim o mais perfeito soneto e teus olhos mais claros que verbo era dois grandes e brilhantes adjetivos.
Mas o que pousara em teu cabelo era uma flor,
que a natureza mandou pois também não se conteve com tamanha poesia sorridente
e como plateia em euforia jogou uma flor por pura alegria.
Escreve-te foi mais que prosopopeia em metáfora , foi cometer todos os erros ortográficos e ainda sim ser uma oração mais que divina ou coordenada .
 
Escrevendo meu amor

Estranhamento

 
Eu escrevi uma cartar ,
depois de muitas de amor,
uma de despedida .

Escrever uma carta de suicídio me fez querer estar viva,
Nunca retribuir o amor o que recebia me fez me odiar por não saber amar ,
Não comer os animais me fez mais humanitária e mais anorexia .
Depois de algum tempo você começa a gostar do vazio.

Pesadelos me fizeram mais acordada ,
elogios me dão vergonha ,
Eu não gosto de abraços e andar de mãos dadas ,
Pois meu corpo se acostumou com o frio constante .

O que é mesmo essa sensação de euforia?
Para onde foi meu folego de viver que abandonou meu pulmão e não retornou a minhas veias para bombear esse corrupto silêncio que se instalara.

Em que noites acordadas caminhando em ruas caladas ficou a diversão?

Ser beijada por alguém que me admira me fez triste ,
abraçar quem me ama me fez querer ir embora,
me desculpar com quem odiava não me emocionou .

Eles estão torcendo por você ,
Eles querem de deuses a teus lábios ,
mas não é sua culpa se você não se ama .

O espelho é um estranho , teu cheiro já não é o mesmo .
A casca parece estranha e eu não consigo me encaixar nesse corpo .
Quem é o estranho no espelho?
 
Estranhamento

O Holocausto feito em mim

 
Você era um truque de magica,
aos pouco se torna claro a farsa.
Mergulhei tão fundo em teus olhos
que você aproveitou para me afogar .

Você não me destruiu,
você me corroeu a pureza,
socou a pele ate o roxo e
cravou seus dentes no meu coração
estraçalhando ele com seus dentes de cão.

Você abre corpos apenas para deixá-los tão vazios quanto você.

Se quiser ver mais sobre mim ou meus desenhos aqui algumas redes sociais :

https://www.instagram.com/mayradinizfotos/

https://www.instagram.com/maydinizart/
 
O Holocausto feito em mim

No solo abaixo de nós

 
Arrastam teu corpo coberto de flores a cova.
Dizem adeus e vão embora .
Teu corpo foi limpo e agora reside a 7 palmos abaixo terra .

Como se isso tirasse os vermes de dentro de você.
Não há água pura que limpe tuas entranhas podres .
Todas essas flores não vão tirar teu perfume de enxofre .
Não passa de mais indivíduo agora muito bem vestido de defunto .
Pra onde foi teus milhões agora?
Acorda de dentro do caixão imundo !
Não á inferno para ti ,
Ah de viver por entre aqueles que se assemelham ,
sinta as Lacraias andarem por sua espinha,
o doce toque de formigas pelo seu corpo .
Veja como você é podre!
Esses germes viviam dentro de você !
Teu escarro de vida trouxe o caos a terra ,
tu que sussurrou aos anjos mentiras ,
rasgou inocentes entranhas para depositar teu cuspe ,
corroeu a pureza com teu gozo ,

você me fodeu sem consentimento .

Eu morri onde você me deixou ,
caminhei nua pelo chão úmido e gosmento,
coberta por lodo ,
eu via os vermes andando por debaixo de minha pele ,
eu vi minhas entranhas abandonarem meu corpo
e quando já escorria sangue dos meus pés...
Eu me ajoelhei á terra e pedi que me transformasse de volta ao barro .

Mas ninguém ouviu minha prece

Eu bebi o sangue que ainda escorria , comi as pontas de meus dedos ,
me ajoelhei ao Deus que vivia abaixo do solo.
Atendeu minhas preces me purificando com a chuva ....Mas dentro de mim , havia a necessidade ,
O verme que em mim habita.
O desejo que fugia da realidade.
De te comer putrificado .

Ola meus queridos venho informa que nesse sábado 21/10 eu estarei apresentando esse poema no teatro santa rosa aqui em João Pessoa as 5:30 . compareça quem quiser
 
No solo abaixo de nós

Amor Alcoólico não sustenta

 
Tão bonito pena que esse era finito,
incógnito sentimento , infinito alimento e
comem umas duzias e ainda se sentem vazias .

Tenho que estar embriagado para ser do seu agrado , quando você me agarra ate minha alma se rasga , me dedilha como uma guitarra arrancando minha casca assim me visto de exposição enquanto entro em decomposição ,
pois só essa beleza te chama atenção.

Nada contradizia ou contrafazia a beleza que trazia,
desse amor moderno que não sai dos meus cadernos , dessa geração que morre de fome com prato cheio.
 
Amor Alcoólico não sustenta

A queda de um poeta . (Parte I )

 
Sentei em uma mesa rodeada de gente ,
meu sorriso aberto como quem nunca mente.
Olhei ao redor e percebi era a ultima da minha especie de poetas,
então entre todas as curvas virei uma boca reta .
Finalmente percebi minha solidão ,
deixei que meus olhos fossem tomados por escuridão.
Parti triste do habitat que não me pertencia,
não queria ser um farto aos que conhecia,
dentro de mim trovejava e por fora chovia,
minha perna calejava e meu choro se ouvia.
Como um demoníaco se atrai pela dor
lembrei do meu amoníaco e escrito amor.
pensei e alto falei.
Seria vaidade você ser só meu ,
por isso não te privo dessa infinidade de pessoas melhores do que eu .
E a dor se perpetuou na calma de minha alma .

Pretendo fazer uma historia em poesia este é o começo dela , ela sera extremamente curta e com o melhor que posso oferecer .
Todas serão marcadas com a tag PutrificaçãoPoeticaNoNordeste .

Obrigada Pela Leitura .
 
A queda de um poeta . (Parte I )

Autobiografia

 
A vida é uma pintura, a qual não utilizo ternura e aqui te apresento a carne crua.

É verdade não sou do tipo doce,
não é mel que escorre de minhas entranhas.
O gozo é forte e o amor é fraco,
fodo mais do que me importo .
Nunca pertenci ao clero .
Não nasci pra vestir Rococo ,
de vanguarda futurista .
Abro as pernas como revista ,
aproveita a vista que é abstrato .
Este é meu retrato .
 
Autobiografia

Te vi no corredor

 
Lembro de você vez ou em outras , não me culpa a solidão possuía teu perfume , do dia que parti até hoje nunca me senti feliz mas ainda me convenço que foi a melhor escolha, eu nunca te quis mal , nunca quis te causar este mal . Será que quem sou agora te faria feliz?

Ainda sussurro teu nome ao tremer de meu corpo e me calo , em vícios os quais me cativou a ter , esbarro de propósito em teus olhos que já não me reconhecem nas multidões e fujo dos nossos lugares usados por mais pura inocência para saciar minha incoerência de a ter , te quer toda para mim . Me doí saber que de todos os lábios que sugasse ate que o ar sumisse esquecesse os meus, os que te acalmaram , arrepiaram e te levaram de gemidos a risos . Com toda minha impureza que eu tenho certeza que não a esqueceste , queria eu te fazer a mil jogar - te em uma cama e te fazer dama de nossa desculpa esfarrapada , ultima vez .
 
Te vi no corredor

Novos Gregos do seculo XXI

 
Amor é moeda de troca ,alianças estão em queda no mercado.
Prazer é objeto variado ,casamento é relação insustentável.

Álcool como amante ,cigarro como vicio constante.
Pois é interessante ,como sou irrelevante .
Nessa multidão entorpecida a solidão é a mais conhecida.

Tirei o álcool para dançar ,dei minhas entranhas para se trançar.
Teu gosto acido pela garganta ,como este caos te encanta ?

Dai-me essas rosas ,usa-me como obra.
Envenena me com teu espinho, só não me foda com carinho.

Me arraste a Vénus ,reze em meu corpo pelos seus maus .
Vista-me nua de Deusa, me faça tua Musa.

https://www.instagram.com/p/BUmyGMvgcg_/?taken-by=mayradinizfotos
 
Novos Gregos do seculo XXI

De minha terra não à Deus

 
Eis que meu corpo não possui luz
pois nenhuma cruz me foi capuz,
meu corpo pertence a palidez perturbante
minha mente de uma anta ambulante.
Por dentro estou a apodrecer,
sou árvore que nunca dará fruto
e minhas raízes estão a ceder.
Meu corpo é anáfora de foder
meu ser é sinônimo de sem escrúpulo
e minha mente incapaz de aprender.
Eis que sou filha da puta
pois não fui tua prostituta.
Sou o ácido sulfúrico,
meus lábios de sabor cítrico
meu veneno mata ,me sufoca
e meu sangue purificado escorre da boca .

saudades de mim?
 
De minha terra não à Deus

Rosas ao Abismo

 
Minha poesia hoje reflete ,o que minha alma remete.
Romantismo é para os puros ,amores que ainda não fizeram uso.
O erro é ter um bom coração ,a dor vira como punição.
Amor igual o meu nunca vimos ,eu sou a rosa do abismo ,atraio forasteiros para meus devaneios .

Admito ,ao fundo os joguei ,monstro aos pouco me tornei ,uma beleza sem salvação ,os súcubos não tem purificação.

Quando finalmente me pegaram ,com meu espinho se envenenaram.
Com o tempo percebi,tudo que me quer se destrói e isso aos poucos me corroí.
 
Rosas ao Abismo

Romance Perfeito

 
Passo meus olhos em amores bem escritos ,
um português bem acentuado os deixa satisfeitos?
Amores bem feitos não são perfeitos
deve ser por isso que abafo todos os meus gritos
E todos meus romances são apenas boatos ,
Deitados aos matos
não é fatos,
não deixo rastros
se preciso tiro ate os sapatos
na entrada de seus aposentos.
Então amor se o publiquei,
meu amor te entreguei,
não é atoa que fiquei.
Então quando me ver grite '' cheguei ''
 
Romance Perfeito

Repudie a ELA.

 
O cheiro dela é Maldito e quando empreguinado se torna a putrefação do meu amor.
Você é mais que uma víbora,
não basta o envenenar,
você quer se enroscar seu corpo na alma dele
e só aperta sua mão parar quebrar seus ossos.
teu olhar indecente , fingindo de inocente
e essa tua boca que já correu a cidade .
Porque todo mundo sabe que você é uma biscate ,
você ri enquanto ele diz que estou louca ,
mas eu ainda vou deixar você como você me deixou quando o beijou
 
Repudie a ELA.

Teu amor é caro?

 
Esse amor não dá o ano todo ,
na verdade meu amor as vezes dá naquela sexta-feira
quando saiu mais cedo do trabalho .
Minha foda tem que valer pelo mês inteiro
Tem que foder no chuveiro ,
pedir um tempo pra se arrumar
enquanto o sol nem nasceu,
pois meu trabalho começa cedo
e sair da casa de mais um desconhecido
que não vai me ligar nem pra dizer se gostou .
Meu querido eu trabalho ate tarde,
volto pra casa andando pra economizar uns trocados
pra poder beber nos feriados.
Não vem me dizer que eu não me dou valor
por que eu conto cada centavo que me pagam ,
meu valor é camisinha que rezo pra não estourar,
é a pilula que todo dia continuo a tomar
E que se foda a trombose e a hipertensão .
Não quero dar essa vida pra ninguém
Ate por que eu sei muito bem o quanto eu to valendo .
 
Teu amor é caro?

#Srta.M.Diniz