https://www.poetris.com/

Poemas, frases e mensagens de nereida

Seleção dos poemas, frases e mensagens mais populares de nereida

Sonhadora

 
Sonhadora
 
Parte de mim
Corre pela relva orvalhada
Com pés nus ,refrescada
Ser assim:

Sonhadora, sensível
Faz parte de mim
Ser assim
O sonho não pode ser removível.

Sou assim
Com pranto ligeiro
Admirar o pessegueiro
Seu fruto, sou fruto
Maduro, diamante bruto
Sou natureza bela
Vejo tudo passar pela janela
Pobre de mim!!!!

Nereida

https://novanereide.blogspot.com
 
Sonhadora

Quero esse tempo

 
Quero esse tempo
 
Pele tostada
Corpo aquecido
Sol dourado
Tempo esquecido
Quero esse tempo
Murmúrio do mar
Água salgada
Quero esse tempo
Mar em movimento
Corpo moreno
Com olhar esverdeado
Quero esse corpo
Ah como te quero!
Tempo de ser amado.

Nereida

https://novanereide.blogspot.com
 
Quero esse tempo

Era uma...

 
   Era  uma...
 
O despertar foi uma surpresa!
Como se estivesse um longo tempo
hibernando. A questão é:
Quanto tempo? dez,vinte, trinta anos.
Questiono:?
incrédula fica a dúvida,toda uma vida
,uma existência passada como o vento ,ou um deslocamento de um meteoro.
Ao abrir os olhos sentimos que o viver foi um galope só.
Sem sentir ela passa de uma vez ,deixando marcas em minha tez e, como um conto. --Era uma vez...

Nereida

https://novanereide.blogspot.com
 
   Era  uma...

Da boca pra fora

 
    Da boca pra fora
 
Sua volta? não esperava!
Mas... só da boca pra fora
Chorei quando foi embora
Sorria enquanto chorava
**
Mas... não deixei ver
Nem transparecer a dor
Meu coração transborda amor
Insônia por ti até o amanhecer
**
Sim! te esperava
Contando os dias
Todas as horas,e via
O dia se aproximava
**
Meus braços num abraço
Meus lábios entre abertos
De muitos beijos cobertos
Corpos unidos num só enlaço

Nereida

Renasço a cada amanhecer
Me alimento de esperança
Sorriu ao produzir um verso
Cresço com a poesia
Em cada poema um novo dia
Me banho com raios de luar
Até o anoitecer
Nereida
 
    Da boca pra fora

Não nego

 
       Não  nego
 
Estou com medo.
Sim. Não nego.
Tento escrever.
Não mexo os dedos.
Mãe, venha escutar!
É poesia, é pura.
Mãe socorre,
Mãe escuta.
Estou com medo.
A vida é curta,
Não nego.
O futuro não enxergo.
Vou escrever um poema.
Não sei o tema.
Tenho medo.
Do obscuro,
Do futuro,
Não nego!!!!

Nereida
 
       Não  nego

Meu abrigo

 
        Meu abrigo
 
Nesse momento tão só com meus pensamentos, ouvindo cada ruído, cada som, cada pingo de chuva, que nesse instante respinga em minha janela.
Um emaranhado de sons e, o cheiro de terra molhada, desperta em mim lembranças, no abrigo de minha casa, no aconchego de seu calor.
Procuro na calma apaziguar minha alma,meu coração. Num simples gesto, desligo o interruptor, desligo minha mente e... adormeço!

Nereide

Imagem do google.
 
        Meu abrigo

Meu grito

 
     Meu  grito
 
Um grito na escuridão.
Mas ninguém ouve,
Ninguém soube,
Que era o grito de meu coração.

Em minha solidão permanente,
Meu eu, somente eu.
Sei que a voz correu,
Muito longe e tristemente.

A voz segue abafado.
As palavras querem voar,
Livremente pelo ar.
Como um canto eternizado.

Nereida
Amar é mudar a alma da casa.

Mario Quintana.
 
     Meu  grito

Becos

 
       Becos
 
Para onde me levas
Saudade?!
Pelos becos da minha
Cidade.
Por caminhos que são
Estranhos.
Momentos pelos quais me
Acanho.
Saudade que está
Presente.
Pelo amor de meu amado
Ausente!

Nereida

https://nehica.blogspot.com
 
       Becos

Folhas de outono

 
    Folhas de outono
 
Folha envelhecida
Foi ao chão!
Triste amarelecida
Findou sua missão.

Levada pelo vento
Diz adeus ao arvoredo
Vai rolando sem tento
Acenando para o passaredo.

Passa o tempo
Passa, passando
Levando à contento
Fragmentos chorando!

Nereida
https://novanereide.blogspot.com
 
    Folhas de outono

Voltando

 
[img align=center]https://www.luso-poemas.net/uploads/img59a320314c2ea.jpg[/img Voltando aos velhos amigos!
A saudade bateu forte.
E Deus é meu testigo
E me deu muita sorte.

Por motivos impensados
Um repente angustiado
Faz com que atrasados
Perceba os atos repudiados

Um chamado amoroso
De amiga cem-por-cento
Como amei:-foi carinhoso
Perdoa o contra censo.

Recebam pois,meu carinho
A todos que me sentiram
O bom filho volta ao ninho
Os maus fluídos se retiraram

Nereida
Obrigada a todos,recebam meu carinho.

Em especial à amiga Eureka! Meu apreço e grande abraço.
Te admiro Maria!!!!!

Nereida
 
          Voltando

Só de pirraça

 
    Só   de pirraça
 
A saudade vem e me abraça
Sem que eu a chame
Nem a palavra declame
Surpresa fico sem graça

E, só de pirraça
Eu canto entediada
Uma melodia mesclada
Sem tino, sem graça

Transparente vidraça
Minha alma é assim
Presa na lembrança sem fim
Embaraçada e sem graça

Em pé:-manga arregaçada
Enfrento o dilúvio
Respiro eflúvios
E sorrio com graça!

Nereida
 
    Só   de pirraça

Simplesmente

 
Simplesmente
 
Acaricio seus cabelos com mãos de fada.
Nossos corpos misturan-se com as areias do mar.
Gotículas das ondas respingam, são pedrinhas frias em nossos corpos quentes, na quentura da paixão, amor ,ilusão.
momentos de puro êxtase, o acontecer de um homem e, uma mulher. A beleza da natureza na composição divina do eu...e você.
Simples assim!!!!!

Nereida
 
Simplesmente

Sou triste

 
Sou  triste
 
Bom dia tristeza!
Que me acompanha
Até a noite e me apanha
Melancólica, sem firmeza.

O dia perdeu suas cores
Ou meus olhos se recusam
A ver o belo, as flores recuam
fogem de mim, de minhas dores.

Bom dia tristeza
Agarrada à mim
Não me deixa, segue até o fim
Porque sou triste:--Sou tristeza!

Nereida
https://novanereide.blogspot.com
 
Sou  triste

Mosquito enxerido

 
  Mosquito enxerido
 
Eta mosquitinho enxerido
Nesse constante zumbido
Maltratando meu ouvido.

Seu esconderijo eu revelo
Maledeto magrelo
Metido à cinderelo.

No escurinho você ganha
Mas minha raiva é tamanha
Que não haverá barganha.

Pego a revista com sede
Desta vez cairá em minha rede
Com presteza será estatelado contra a parede.

Nereida

https://novanereide.blogspot.com

..
 
  Mosquito enxerido

Doce Céu

 
   Doce  Céu
 
Me abandono em seus braços
Como se fora uma criança
Me abraça jogando o laço
Um abraço,um beijo ,e me lança.

Em alamedas floridas
Aromatizadas infinitamente
Belas, são flores coloridas
Que admiro, o belo somente.

Seu corpo meu abrigo
Aconchego em doce céu
Em silêncio eu te digo
Sem dizer nada,meu favo de mel.

Nereida

https://novanereide.blogspote.com
 
   Doce  Céu

Foi um momento

 
Foi um momento
 
Foi um momento de êxtase.
Longo e profundo como uma eternidade.
O universo apagou-se,somente uma estrela brilhando com uma intensidade única.
Apenas eu permanecia em encantamento e, isolamento.
Nada, absolutamente nada!
O mais lindo e puro dos sentimentos.
Eu e meu Amor!

Nereida

https://novanereide.blogspot.com
 
Foi um momento

O meu sentir

 
 O meu sentir
 
O meu sentir
Sentimentos meus
Que abastece meu eu
E não me deixa fingir.

Agarrados ao peito
Aninhados como um pássaro
Quer voar, mas permanece avaro
Machuca não tem jeito.

Sei que sou tristonho
Ha motivos que não digo
Em meio as lágrimas sigo
Fingindo um ser risonho.

O meu sentir
Que é meu somente
Em minha alma latente
Não falo, para não mentir.

Nereida
https://novanereide.blogspot.com
 
 O meu sentir

Sem estar só

 
Sem  estar  só
 
Não estou só
O sol me abraça
Ao despertar do dia
Me aquece, faz com que sorria
Sem dó!

Ouço o canto da cotovia
Ela não está só
Ouvidos atentos da graça
Na praça que não chovia
Nem tinha pó.

O verde musgo, o cipó
Alcança o muro quer subir
Ganhar o mundo e ir
Eu sigo, meu olhar sorri
Não estando só.

Sentada na beira do rio
Entre as folhas do igarapé
Correm mansas águas, mas não da pé
Águas férteis onde habita o carapó
Não estarei só.

Nereida
https://novanereide.blogspot.com
 
Sem  estar  só

Faz parte

 
           Faz  parte
 
Sombras do passado
Que me dão medo
Me assombra, é o legado
De uma vivência, um enredo

Preciso apagar
Sonhos e pesadelos
Só o bom deixar
Afagados com desvelos

Faz parte
É teatro é, arte
Sem descarte

Turbulência
Existência
Evidência

É nascer
É envelhecer
É viver!

Nereida
 
           Faz  parte

Ave de olhar cálido

 
   Ave de olhar cálido
 
O que sou?
Há todo um discurso
Que transcorre, segue o curso
Quem sou?

Não encontro a resposta
Pergunta de ontem, do hoje
Não há! talvez um forje
Escrita no papel e, será posta

Em letras garrafais
Sou a flor sensibilizada
De pétalas frágeis, não amada
Que as lágrimas refletem seus ais

Sou a luz de uma estrela
Apagada pela nuvem desgarrada
Sou folha levada na enxurrada
Sem a mão protetora para dete-la

Ave de olhar cálido
De rica plumagem
De cores que formam a imagem
Um ser que ama e, diz que tudo é válido

Nereida

De-me um ponto de apoio e,
Moverei o mundo.

Arquimedes
*****
 
   Ave de olhar cálido