https://www.poetris.com/

Poemas, frases e mensagens de rosemari

Seleção dos poemas, frases e mensagens mais populares de rosemari

Insana

 
INSANA

Sou mulher que sei de mim
e sei de ti.

Entrego-te os meus segundos
e cada pensamento meu
e os sonhos que sonho
navegando em barco à deriva
em ondas de entorpecer.
Não desvendes os meus mistérios,
são eles que te trazem a mim.
Quando falo, te revelo meu querer
quando calo, não quero te conter.

Ah! Esta mulher que mora em mim,
insana, com cheiro de jasmim...

rosemari hauenstein ruch
 
Insana

Adversos

 
Somos um misto
de sim e não e talvez.

Somos uma história
inacabada e
mal contada
com as letras abandonadas
na calçada.

Somos a brisa e a tempestade,
o instante e a eternidade,
o insano e a sobriedade.

Somos a noite escura
e a manhã iluminada.

Somos assustadoramente tudo
e intensamente nada.

rosemari hauenstein ruch
 
Adversos

POR AMOR

 
Por amor,
te revelaria meus medos,
te guardaria em meus mistérios,
te entregaria meus segredos.

Por amor,
seria tua lua menina,
gritaria que te amo
em cada esquina.

Por amor,
encheria teus vasos
de flores de alfazemas
e teu coração,
de alegrias e poemas.

Por amor,
te beijaria na chuva,
seria tuas asas
em voos no Piemonte,
seria anjo
a te proteger
quando o sol não brilhar
no horizonte.

rosemari hauenstein ruch
 
POR AMOR

Ilha de Chuva

 
Ilha de chuva

Sou ilha vestida de águas e dúvidas
a passos longe
de sempre saber o que fazer.
Certezas em vôo de mariposa em crisálida,
sólida e solitária, livre em maio.

Não sei pintar as nuvens de azul
acima do murmúrio da cascata
e não sei sobreviver à inquietude
da eternidade, em tardes frias.

Não sei quebrar o frisson
dos dilúvios sitiados na alma
e não sei iludir a amálgama da
nostalgia, que se dizia etérea.

(nada sei hoje, nada novo ontem)

Não sei o que me pertence esta noite
e se ainda será meu amanhã
e não sei atravessar
as falésias derramadas da lua,
antes que chova pingos de sol.

rosemari hauenstein ruch
 
Ilha de Chuva

RETALHOS

 
RETALHOS

Nada posso dizer das nuvens tuas
se fabriquei meu céu de vazantes
com os retalhos de saudades
que coleciono
para me encontrar quando
não estou presente onde estou.
Ainda que me seduza
o teu perfume de mar
e a maresia no teu olhar
adio teus ancoradouros
e repouso em algum litoral,
espuma sobre seixos
nos dias em que o dia
não brilha em azul.

rosemari hauenstein ruch

Poema resposta a RETALHOS, por VALTER JOSÉ GUERREIRO

A POETISA DE MAMBORÊ

Nada posso dizer das tuas que me enviaste
Estão além das posses de um mar que vaza
Poderosa essa ausência que te chamaste
Como se saudade fosse o nome da tua casa

Não te suspendas em demoras escusadas
Nem colecciones nostálgicas maresias
Manda~me os seixos das espumas perfumadas
E deixa que os devolva no azul dos dias.

Valter Guerreiro
 
RETALHOS

...

 
...

Quero asas
e um perigo
a minha espera,
há vinte minutos
do passado
ou da última quimera.

rosemari hauenstein ruch
 
...

GOSTO

 
Gosto

gosto da noite
quando ludibrio som,
luz e solidão.

gosto do vento
inexato e matizado
que baila carvalhos e álamos,
apesar dos ninhos.

gosto dos versos
descalços de dia plural
da cor da estrada viajada
em chão de espinhos.

rosemari hauenstein ruch
 
GOSTO

Metade de Mim

 
Metade de mim
é emoção
e deseja teu corpo ao alcance da minha mão
a outra metade
é razão
e imune te afasta, ignora, finge ilusão.

Metade de mim
lembra o calor ardente do teu abraço
a outra metade
insensível, nega a existência do laço.

Metade de mim
quer novamente ouvir tua voz
a outra metade
implacável, exige que esqueça de nós.

Metade de mim
é sonho acordado de desejo e lembrança
a outra metade
inabalável lucidez que cessa a esperança.

Metade de mim
emoção
grita teu nome ao vento
incontida, desesperada de paixão
a outra
indiferente se cala, sem nenhuma razão.

rosemari hauenstein ruch
 
Metade de Mim

Rubras

 
RUBRAS

Recolho o tempo
que agora é só areia
e liberto as brisas
com a esperança
de que virá até mim
algum sorriso bobo
e talvez rosas rubras
e vestirei folhas nuas
com as vozes e os ecos
de nossa história de amor
e cintilarei feliz,
parecendo estrela cadente
que nunca chega ao chão.

rosemari hauenstein ruch
 
Rubras

SOLITÁRIOS

 
Em praias
ou desertos,
lágrimas
tem o mesmo
gosto.
Amores
solitários
ancorados
em águas
ou areias
tem a mesma
silhueta
do horizonte,
apenas
um traço.

rosemari hauenstein ruch
 
SOLITÁRIOS

DESASSOSSEGO

 
Ainda não brilham noites translúcidas
sobre as insônias ansiosas
de nômade descalça e perdida
em outro pedaço de imaginação,
escorada em paredes cegas.

Ainda colho magnólias de cores densas
nos jardins acordados das esquinas do outono
com mãos frias e provável medo de amar.

Talvez um abandono temporário
desse meu eu disperso,
uma entrega ao vento e ao tempo
me separe desse deserto
de tão longe, de tão perto.

rosemari hauenstein ruch
 
DESASSOSSEGO

REMINISCÊNCIA

 
Peregrino
nas sombras
das tuas delícias,
sacio-me dos teus beijos
sem gosto,
dos teus abraços
sem calor
e vestida de noite
sonho com teu amor
que foi meu
e todos os dias, acordo.

rosemari hauenstein ruch
 
REMINISCÊNCIA

Solstício

 
Solstício

O sol
é a meia
resposta
inquebrável
para a
pergunta
urgente
que
encontro
quando
me perco,
ou algum
tempo
depois.

rosemari hauenstein ruch
 
Solstício

Em Silêncio - português, francês, italiano, inglês, espanhol

 
EM SILÊNCIO

Amo em silêncio
e nem as rosas sabem
que teu perfume seria meu destino.

Amo em silêncio
e nem as estrelas pálidas sabem
de mais uma noite calada.

Amo em silêncio
e nem a lua transparente sabe
do meu amanhecer prata, solitário.

Amo em silêncio
e nem o vento sabe
que corta as dores
que ninguém sabe
que existem.

Te amo em silêncio
e só o silêncio sabe.

13/08/2008

rosemari hauenstein ruch

__________________________

EN SILENCE

J'aime en silence
et même les roses ne savent
que ton parfum serait mon destin.

J'aime en silence
et même les pâles étoiles n'en savent
plus d'une nuit silencieuse.

J'aime en silence
et même la lune transparente ne sait
de mon lever argent, solitaire.

J'aime en silence
et même le vent ne sait
qu'il apaise les douleurs
dont personne ne sait
qu'elles existent.

Je t'aime en silence
et seul le silence le sait.

ROSEMARI HAUENSTEIN RUCH
______________________

IN SILENZIO

Amo in silenzio
e né le rose sanno
che il tuo profumo sarà il mio destino.

Amo in silenzio
e né le stelle pallide sanno
più di una notte muta

Amo in silenzio
e né la luna trasparente sa
del mio albeggiare argenteo, solitario.

Amo nel silenzio
e né il vento sa
che taglia i dolori
che nessuno sa
che esistono.

Ti amo in silenzio
e solo il silenzio sa.

ROSEMARI HAUENSTEIN RUCH
______________________

IN SILENCE

Love in silence
and do not know the roses
that your perfume would be my destiny.

Love in silence
and do not know the stars pale
more of a quiet night.

Love in silence
and do not know the moon transparent
of my dawn silver, lonely.

Love in silence
and do not know the wind
that cuts off the pain
that nobody know
that exist.

I love you in silence
and the only silence know.

ROSEMARI HAUENSTEIN RUCH
______________________

En Silencio

Amo en silencio
y ni las rosas saben
que tu perfume sería mi destino.

Amo en silencio
y ni las estrellas pálidas saben
de más una noche callada.

Amo en silencio
y ni la luna transparente sabe
de mi amanecer plata, solitario.

Amo en silencio
y ni el viento sabe
que corta los dolores
que nadie sabe
que existen.

Te amo en silencio
y sólo el silencio sabe.

ROSEMARI HAUENSTEIN RUCH
 
Em Silêncio - português, francês, italiano, inglês, espanhol

PÁSSARO

 
PÁSSARO

São uivos
de ventos quentes
que ouço
no lugar de tua voz.
Ventos que
sopram em asas
que não alçam vôos
e ainda assim
derrubam-me
dos céus.

rosemari hauenstein ruch
 
PÁSSARO

Amantes

 
AMANTES

Ah! Perdoa-me a insensatez
das noites de espera,
as imensuráveis noites
quando não estão juntos os amantes,
quando somente a aridez toca os lábios
e a imaginação é pluma ao vento.

Ah! Se soubesses
dos meus cetins em nuvens macias
e paredes nuas que esperam
sombras de amor
em desenhos impacientes,
agora apagados de saudades.

Ah! Quantas alegrias
tuas e minhas, se trouxesses
os teus contornos para os meus olhos,
onde carrego emoções inadiáveis
da noite que sonhei para ti...

rosemari hauenstein ruch
 
Amantes

AVESSA

 
Avessa

Durmo tempo demais
para o tempo que a estrada fica acordada
incidental à sombra dos relógios.

Durmo tempo demais
para o tempo que o céu fica acordado
acima da superfície de duas demãos de nostalgia.

Durmo tempo demais
para o tempo que o tempo fica acordado
nas ondas do mar de areias que
mergulha desvalidos antes do último suspiro.

Durmo todas as garoas que colho
em caminhos dúbios,
tempo demais.

rosemari huaenstein ruch
 
AVESSA

Solstício

 
Solstício

O sol
é a meia
resposta
inquebrável
para a
pergunta
urgente
que
encontro
quando
me perco,
ou algum
tempo
depois.

rosemari hauenstein ruch
 
Solstício

JURO

 
Juro esconder teus beijos
muito além dos meus lábios.

Juro ler o som da tua voz
quando a ausência
for maior que o silêncio.

Juro reviver tuas carícias
quando as horas ficarem lentas.

Juro ser mistério na tua chegada,
tua amante na madrugada
e beber nos olhos teus
espelho da minha alma,

na tua boca,
o frenesi de asas ao vento.

rosemari hauenstein ruch
 
JURO

ADEUS

 
Leve contigo
o canto triste do teu adeus
e a gota d’água,
as meias palavras ditas à meia luz
do teu pensamento
e as flores,
douradas e passageiras.
Talvez queira as madrugadas
agora vazias de algum encanto
e os acordes
de nossa canção desesperada
em sonata desarranjada.
Deixe minha alma entregue a mim
e meu corpo
a diluir o gosto de tua boca.
Deixe a alvorada
e não leve a poesia.
Não mais serão teus,
os versos meus.

rosemari hauenstein ruch
 
ADEUS