https://www.poetris.com/

Poemas, frases e mensagens de DannielleFaustino

Seleção dos poemas, frases e mensagens mais populares de DannielleFaustino

PASSADO PRESENTE

 
Jurássico é o meu coração que teima em relembrar o passado, que me faz sofrer e me faz chorar.
Estou numa linha, e não consigo ir pra direita nem pra esquerda.
Sinto ter um vácuo dentro de mim e nesse vácuo, um buraco negro e profundo, e foi por esse buraco que meus sentimentos, sonhos e felicidade caíram para talvez nunca mais regressarem.
Esse universo triste dentro de mim me faz lamentar e chorar dia e noite.
Estou perdida sem saber para onde ir e o que pensar, pois o vazio me tirou a vontade de viver e de amar.
Hoje a solidão é a minha melhor amiga, pois nunca me deixou sozinha.
Amor, felicidade, paz, são mitos para minha alma.
Pois não sei o que é há muito tempo e talvez nunca mais saiba.
Pois a felicidade para mim é como o horizonte, sempre a minha vista e nunca ao meu alcance.
 
PASSADO PRESENTE

Infinito

 
Infinito é feito de sonhos.
Sonhos realizados e sonhos não sonhados.
São feitos de vácuos que a tudo engolem.
São feitos de tudo que se tornam vazios.
Tem cores que se descolorem.
Tem olhos que não vêem.
E vozes que não falam.
O que é o infinito?
É tudo que não é finito?
É tudo que é inexistente?
É tudo que é persistente?
Persistente em levar sonhos
e trazê-los de volta.
Em ensinar a voar para depois cortar suas asas
Penso que infinito é tudo o que se acredita naquele momento
Naquele momento...
E pra você o que é infinito?
 
Infinito

Aquela casa

 
Aquela é a casa que quando criança eu brincava.
Não foram poucas às vezes que para as suas paredes
eu me punha a confessar,
meus segredos de menina,
meus suspiros e devaneios
que um dia senti a dor levar.
Esta é a janela que em noites estreladas
eu as olhava, fazendo planos para quando meu caminho fosse seguir.
Esta é a porta que agüentou as minhas fúrias
quando o fulgor da adolescência meus olhos ofuscou.
Olho para este lago que tanto me refrescava
quando no verão o calor do sol me fustigava.
E hoje após tantos anos, para esta casa eu retorno
com a face marcada pelas desventuras da vida.
Nos olhos trago a tristeza de uma existência corroída.
E hoje eu choro ao encontra-la assim tão vazia,
mas, também o que eu queria, pois, abandonei
aqueles que a preenchiam.
Ó casa quantas lembranças estão guardadas em ti
quantos risos, quantos choros, quanta saudade...
quero te dizer ó casa que o mundo deu voltas
para que eu reconhecesse a minha ignorância
pois, busquei um mundo que se empenhou em ver o meu fim
e agora sei que o meu mundo sempre esteve aqui
e vejo para o meu desespero que eles não esperaram por mim.
 
Aquela casa

Só...

 
Sabe aquelas vezes em que lá dentro
nos sentimos sozinhos.
Embora tenhamos o mundo a nossa volta.
É não é fácil.
O vazio dói.
A vida perde o viço, o riso perde o calor,
os olhos perdem o brilho.
Como uma única estrela a brilhar no céu azul,
as vezes se tem a impressão de sermos um pontinho
Em meio a um negrume sem fim.
Há se eu pudesse me transportar além dos muros da mente
e em uma nuvem poder descansar olhar a terra lá de cima...
Um suspiro eu daria e me riria da solidão que um dia eu senti,
pois estaria acima da mediocridade da existência humana,
do caos que criamos para nós mesmos.
Agora só nos resta viver...
 
Só...

O sinônimo do amor

 
A dor de fazer alguém sofrer
é pior que sentir o frio do inverno.
O frio se senti na pele e uma agasalho pode resolver,
mas, a outra não tem como deixar de ver
pois, o que aquece é a alegria
de vê-lo sorrir.
É duro olhar em seus olhos e notar
a tristeza que lhe causei.
Saber que em seu coração uma pedra joguei.
O amor é sublime ao mesmo que é frágil.
O amor é forte ao mesmo que é penoso.
Pois, num instante amamos
e no outro, machucamos aqueles que dizemos amar.
Dor este é o sinônimo do amor.
 
O sinônimo do amor

Quando Tu chegaste

 
Em um dia em que nuvens negras encobriram o meu sol
Tu chegaste trazendo mais Luz e calor
que jamais o satélite rei poderia me dar.
Quando palavras duras de desprezo me fizeram
Envergar de tanto dor,
Tu levaste com teu vento toda a magoa
que em mim se formou.
Quando meus olhos se escureceram com lágrimas
de solidão,
e as palavras já não faziam sentido.
Quando deixei de olhar para céu
e aspirar a vida.
Quando em meu coração só o vazio se fazia sentir.
Quando em vida me enterrei num caixão
por se tornar insuportável a minha depresão...
Tu vieste e trocou lágrimas escuras
por lágrimas transparentes de felicidade.
Tu me ensinaste a ouvir e entender o que não compreendia.
Tu ergueu o meu rosto e soprou vida em mim.
Tu puseste em mim um sentimento
tão singelo que preencheu todo vazio que havia em mim.
Quando para mim tudo estava perdido
e desesperada por ajuda clamei
com mansidão chegaste e com profundo amor disseste “agora posso entrar
e te ensinar que a felicidade existe
que o amor pode ser sincero e que a vida é para ser apreciada
e que você não nasceu para ser desprezada
pois o amor com que eu amo é eterno e incondicional”
 
Quando Tu chegaste

Prisma

 
Por um prisma iridescente
observo um arco-íris.
O que vejo? É o arco-íris refletido no prisma,
Ou, são seus olhos visto de dentro.
De dentro do prisma que reflete a magia etérea
de cores transcendentes em um arco-íris luminescente.
O que há por de trás, não do arco-íris, mas, dos olhos que o prisma espelha.
Luz e escuridão.
Dor e felicidade.
Amor e saudade.
Tristeza e alegria.
Vai depender do momento em que se cria
uma infinidade de fantasias para resplandecer
o que fora em uma era um novo dia
de um futuro que agora é presente e logo será passado,
é o que vemos em seus olhos. A vida.
 
Prisma

Quando um sonho se vai.

 
Quando sonhos que cultivamos
por toda vida se mostra vão e vemos
que tudo não passa de mera ilusão.
Como mar que avança sobre as areias
e desaba num castelinho que uma criança
tanto demorou a fazer,
ela se vira e vê
que o mar que ela tanto ama
destruiu o que tanto custou para construir.
Por vezes me sinto assim, você se sente?
Mil pensamentos querem te fazer ruir.
Os olhos perdem o brilho
e o coração fica seco
pois, a esperança que o regava
mostrou-se falsa e volátil.
Fantasias somos nós que criamos.
Fantasiamos um mundo perfeito que é perfeito
apenas para nós e ao descobrirmos
que ninguém faz parte
do universo que moldamos
por querer que todos sejam moldes de nós mesmos,
acordamos como espectadores vendo de dentro
de nós que tudo se vai sem deixar rastro,
vestígio, sem deixar paz...
 
Quando um sonho se vai.

Sem Molde

 
Alguém já sentiu como se estivesse indevidamente neste mundo? Como se não fizesse parte e nem fizesse falta a vida de ninguém.
É assim que eu me sinto, pelo menos 360 dias no ano.
Quero me encaixar, mais parece que não existe molde para mim.
É sempre eu e eu. Ando sozinha. Almoço sozinha. Alegro-me sozinha. Choro sozinha...
E quando são eles, só ficam perto com interesse.
Quando demonstram suas verdadeiras intenções e vocês diz não, somem.
Amigas só superficialmente. Conversam com você, e até te acham legal e só. Nada de te chamar para almoçar ou algo assim.
Todas saem e você fica.
Sabe cansei!
Cansei, de sempre chamá-las quando estão saindo e perguntar “vocês não vão me chamar?”
Dane-se! Se eu não tenho molde nesse mundo não vou mais tentar me encaixar.
Vou viver e viver.
Se alguém quiser ficar perto de mim seja bem vindo
Se não quiser não vai fazer falta.
Não mais.
 
Sem Molde

A melodia

 
Ouviu? Não ouviu?
Escute...E agora ouviu?
Que melodia suave é está que se faz ouvir
Como voz em uníssono num coral perpétuo
de vivas e aleluias.
Que magnífico é este canto que me encanta
E me alenta que me abriga e me dá vida.
Que me arrebata a lugares jamais vistos por mim,
mas, existentes em mundos que já vivi
Quanto mais ouço mais quero ouvir
Está ouvindo? Ainda não está?
Só ouve está canção quem apesar
das dificuldades do mundo adulto,
não deixou o mundo limitado da criança
deixar de existir.
Quem sorri quando vê um olhar triste
Quando ama, ainda, que tenho sido muito magoado.
E quando o perdão que se diz dar não está limitado
A língua.
Que melodia e essa você pergunta...
É a melodia do amor.
 
A melodia

Amor. Amar. Chorar

 
O que é o amor?
Do que é feito o amor?
qual é o seu mistério?
Quando amamos não somos amados
e se somos amados não amamos.
Se dizem que o amor é eterno
e é um sentimento único e perfeito,
por que é por meio da dor
que por vezes trilhamos seus caminhos?
Por que nossos olhos de lagrimas sofridas transbordam
se é amor o que dizemos sentir.
O amor tem mistérios que a razão desconhece
e que o próprio coração se entristece.
Ponte de vidro entre a felicidade e a solidão.
Espelho de cristal de um lado um arco-íris
do outro um vendaval.
Amor fonte de delicias para quem consegue acha-lo.
Amor precipício de trevas quando por ele é enganado.
 
Amor. Amar. Chorar

Em Algum Lugar Do Passado

 
Sinto saudades, mas não é de alguém ou de algo, sinto saudades de um tempo que ficou perdido em algum lugar do passado, e que não tem mais lugar no presente.
Durmo com pensamentos que já partiram, acordo com pensamentos de que nunca mais voltaram.
Aquele tempo que passou sem que eu tenha percebido e hoje reivindica seu lugar em minha memoria e coração.
A dor da saudade castiga minha alma me afundando em lembranças incertas e difusas que não tem um começo nem um fim apenas vagueia no espaço da minha mente.
Meu coração se retrai com essas lembranças sem face, sem vida e há muito perdidas.
 
Em Algum Lugar Do Passado

Existência só

 
Por que ao longo da minha existência
eu sempre vivo como se estivesse pagando por algo?
Por mais que eu não odeie ninguém e evite conflitos,
por mais que eu tente me dar bem com todos
E não prejudicar ser nenhum,
por mais que por dentro eu esteja a ponto de explodir
sempre tenho um sorriso nos lábios para aqueles que me cumprimentam.
Parece que a vida está sempre jogando comigo.
Estou constantemente colhendo coisas e situações que fico na duvida se eu planto,
ou eu planto e não percebo?
Penso que minha vida é uma entropia, sempre em desordem por mais que eu tente organizá-la está sempre um caos interno.
Interno sim, pois quem olha para mim só vê reflexos de uma ínfima tristeza
que com um sorriso e uma voz firme consigo esconder.
Às vezes penso que não tenho mais lagrimas para chorar,
e então surpresa! A vida me aparece com presentes
que espremem meu coração.
Sinto-me cansada, muito cansada... Mas sou mais forte que imagino
e sempre dou um jeito de me consolar e prosseguir...
 
Existência só

VIAJEM

 
Eu viajei entre as estrelas.
Visitei mundos longínquos
e terras que olhos humanos nunca poderão
Contemplar.
Vi eclipses de vários sois e de luas sem fim.
Presenciei auroras boreais de ínfimos planetas.
E no solo de um grande cometa fiz minha moradia.
Sem sentido me deixei adormecer e ao acordar
eu avistei um pontinho de terra chamada terra.
Azul. Magnífico. Azul.
E o que me impulsionou a ir até lá?
E então eu encontrei
no olhar daquela menina.
Algo tão singelo e infinito.
Algo eterno e terno.
Que cai. Cai aos seus pés implorando
que me deixasse fazer parte do teu ser,
Pois no universo inteiro eu não encontrei
O que minha existência sempre ansiou,
E agora eu sei que vaguei pelo universo
Em busca, em busca de um anjo
O teu calor, teu amor, você...
 
VIAJEM

Amizade

 
Amizade é um elo muito frágil.
Amizade é um elo muito forte.
É um fio de seda. São duas cordas de violão.
É um dia claro de sol e uma noite fria de escuridão.
O que é amizade então?
Amizade é para vida inteira
ou para, apenas, enquanto durar?
Amizade é para todos os momentos
ou somente para quando o momento precisar?
Amizade machuca quando quer machucar.
Amizade faz rir quando a tristeza quer surgir.
Amizade falsa, amizade verdadeira.
É como o ouro e a pepita.
Só se descobre quem é quem
quando pelo fogo é provada.
Se sim, é um alento esperado.
Se não, deixa uma ferida tão aberta e infeccionada que às vezes
nunca pode ser curada.
 
Amizade

Quando Tu chegaste II

 
Sabe eu vou contar como em mundo
egoísta e maldoso
eu aprendi a amar sem interesse
e a perdoar com sinceridade.
Vou contar como eu aprendi
a ouvir palavras de desdém e hipocrisia
sem deixa-las jamais se cravarem em mim.
Foi em um dia de tempestade
quando já tinha sido muito queimada
pelos raios e as águas de um mar bravio e agitado,
para o fundo de um redemoinho, me arrastavam.
Sabe eu digo que me debatia, gritava, chorava
e ninguém me ouvia, ninguém quis me ouvir
Então em meio às nuvens negras da revoltosa tempestade
Eu vi, eu vi aquela luz.
E em meio à luz lá estava Ele.
Me puxou cuidou das minhas feridas e as cicatrizou
com ungüento de amor
e me fez saber que em todos os meus momentos de dor
Ele sempre esteve me observando
sem nada poder fazer,
pois o meu orgulho me deixou surda
Para o único ser que sabia o que exatamente
Eu precisava para ser feliz.
Ele me tirou do meio da tempestade e disse
que outras viriam só que agora eu já não
estava só e que enquanto eu estivesse
com Ele, Ele estaria comigo
por todos os dias da minha vida
Ele jamais me abandonaria.
 
Quando Tu chegaste II

Desafio da existência

 
Qual é o sentido da matéria?
O desejo de se ter, de se tocar, de ser,
o que os olhos gostam de ver.
Baixa estima é tudo o que não se consegue ser, ter.
Machuca alma, fere o ego, adoece o coração.
O que fazer então quando o que somos
Já não nos deixa em paz, quando não nos queremos mais?
Existem 3 pessoas no mundo:
aqueles que são,
aqueles que amam o que são,
e aqueles que não aceitam esquecer o que são.
Perfeição é um corpo perfeito?
Um cabelo deslumbrante?
Uma personalidade cativante?
Perfeição é uma palavra muito vaga,
pois se o que você é te agrada
não deves mudar nada.
Sabe, eu chego a uma opinião,
que é difícil se aceitar quando em nossa mente
A perfeição é exatamente o contrario do que somos.
 
Desafio da existência

NADA!

 
Nada!
É assim que tenho estado nesses últimos dias. Primeiro a felicidade de parecer ter encontrado aquilo que minha alma tanto almejou, e depois a desilusão de não ser como eu esperava e junto com esta a dor lacerante de um coração despedaçado e uma alma quebrada. Alma quebrada é o que resta, após sofrer uma desilusão onde se acreditou na ilusão de corpo, alma e espírito. Resta o nada! Uma existência prolixa.

Alguns diriam que estou exagerando no drama, mas só quem sofreu um profundo desapontamento pode entender o vazio que fica no peito. A ausência daquela crença, pois uma vez desfeita, faço um reverencia para quem consegue passar por cima sem nenhum tipo de trauma.

O tempo todo tento pensar em mim, e me pego observando as pessoas ao redor. Ando pelas ruas evitando pensar em como foi que cheguei naquele estado, mas infelizmente esses pensamentos vem sem que eu perceba e me vejo no passado vivendo uma vida que pensei que tivesse enfim encontrado. Lagrimas seca brotam dos meus olhos e molham o meu coração vazio.

Ainda hoje essa ilusão vem atrás de mim, não me deixando sair da letargia que me consome. O que fazer me pergunto??Nada!

Só aguardo o tempo ter piedade de mim e apagar do meu peito o objeto de tanta dor e desgosto. É tudo o que me resta. Esperar.
 
NADA!