http://spumis.pt/
 
Prosas Poéticas : 

Um dia perfeito...

 
Planejo doar para mim
O que chamo de “um dia perfeito”:
despertar-me com um raio de sol ao canto de passarinhos;
largar matinal languidez na areia
com passos serenos, descalços
beijados pela agradável espuma concebida pelas ondas do mar...
(mar que rebola num ritmo que deleita minh’alma
arrebatando-me à mais graciosa viagem contemplativa,
expandindo meu ânimo e renovando a robustez interior).
E enquanto o dia se estende,
dispensar-me à uma tarde de folga
na rede ou à fresca sombra doada pelos coqueirais...
envolvida com Pablo Neruda em total ociosidade...
Bem farta, encontrar-me com a noite
por velas, sendo iluminada
Aos mimos da pessoa amada curtir Eduardo Lajes
(que adorna em primor maestria os ares de nosso lar)
Que venha então a madrugada
e então que não haja mais pressa
em amanhecer um novo dia....

 
Autor
nada
Autor
 
Texto
Data
Leituras
7788
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
4 pontos
4
0
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
visitante
Publicado: 12/01/2008 09:48  Atualizado: 12/01/2008 09:48
 Re: Um dia perfeito...
SIMPLESMENTE MARAVILHOSO, UM DIA PASSADO NA PERFEIÇÃO COMO NA PERFEIÇÃO ESCREVU ESTE SEU POEMA QUE ADOREI.
QUEM NÃO DESEJARA PASSAR ASSIM DIA?


Enviado por Tópico
Junior A.
Publicado: 12/01/2008 14:59  Atualizado: 12/01/2008 15:06
Colaborador
Usuário desde: 22/02/2006
Localidade: Mg
Mensagens: 894
 Re: Um dia perfeito...
"Uma dia perfeito" espero
Peço a Deus que não seja
"Dia de Chuva"
Pois minh'alma curva,
Logo há-de se dissipar.
Quero dia enluarado,
Ao lado do ser amado
Com "Flor de Primavera"
Por entre os cabelos,
Balbuciando-me que ama.
Daí então há-de ser "Oportuna surdez"
a minha, que em si
Nada quer escutar,
Somente sentir...
Direi neste dia então
"Ao meu querido avô",
Após tantos e tantos risos,
Que o dito amor chegou,
Pois me cansei d'um coração rubro,
Quero-o "Simplismente vermelho."
Assi ao "Invés" de desconsolo
Ei de entoar canções a esperança,
Ei de descansar esta alma flagelada
Deitado em teu ventre, frente a maresia,
Amando-te assim, mais, e mais, e mais...
Na vida "Gerando poesia"...

Aos ecos de Neruda,(Meu Deus)
Seria á mim por demais sonhado
Amando, nem cíúmes teria do Eduardo... hehe


Mui bueno Poetisa.

Posts relacionados, Plugin for WordPress, Blogger...