Sol 2

Domingo

Poemas sobre domingo

Lindo o Domingo

 
Lindo o Domingo!

O sol irradia, limpo, sem nuvens de um azul anil
que só lá é tingido na plenitude do perfeito amor.
Como gostava de ter uma túnica assim colorida
de celeste cor e a alma branca pura a contra pôr.

Tomando prudente e atenta ao olhar o mundo
perdendo a cor nestes sinais de vazio e negação
olho frente a frente a pouca ética moral e cívica
sinto com tristeza o mundo, perder a sua feição.

Cantavam-se as bem-aventuranças ao nosso Deus!
Tudo parece esquecido, só a matéria hoje conta
vendo ali ao lado, morrendo de fome, irmãos seus.

Hoje Domingo dia de preces escutai o Senhor
esse céu de beleza pede um olhar, reflecção…
enchei de caridade o coração e dai amor, mais amor.
 
Lindo o Domingo

METE NA BOCA E FICA LOUCA (PORQUE É DOMINGO)

 
Todos os dias
Vou ver a minha namorada
Que fica zangada
Se não lhe dou nada.
Então,
Eu lhe meto na mão
Aquilo que ela gosta
E ela,
Grande gulosa
Com vontade corajosa,
Depois de acariciar
Com muito amor
Aquele esplendor
Logo o mete na boca
E ela fica louca
Com os olhos a brilhar.
Que seja branco ou preto
Ela até sobe ao tecto
Com esta guloseima.
E se o leite sente
Ela fica quase demente
E o lambe até ao fim
Ela o prefere bem duro
Mole, não o acha bom.
Que querem? Ela é assim!
Ela com ele se debate
E como a não quero perder
Todos os dias lhe vou oferecer
Um muito bom chocolate.

A. da fonseca

PROTEGIDO PELA S.P.A. LISBOA
 
METE NA BOCA E FICA LOUCA (PORQUE É DOMINGO)

domingos e feriados

 
de acordo com a dor que sinto
não negaria que morro
que o pensamento sempre volta
nada funciona
toda comida é sem graça
só o diabo sabe!

sei que quando escrevo
você escuta
mas fica tudo estancado
soterrado na garganta

o céu está caindo...
e eu... só queria saber
se o cabelo dele estaria branco

Vania Lopez
 
domingos e feriados

LEÕES, ÁGUIAS, DRAGÕES,PANTERAS,PASTEIS.(HUMOR DE DOMINGO, LOGO BARATINHO)

 
Hoje é domingo e parece que vai durar até à meia noite, um segundo depois, é segunda feira, digo isto para aqueles que por distração, ainda não se tenham apercebido.

Então vamos começar antes da meia-noite.

Sou Leão do signo do Aquário, logo, sou um Leão marinho.
Animal nobre, que para comer espera que a Madame Leoa trabalhe, que ela vá caça, pois que ele tem mais que fazer, por exemplo:
descansar para poder respeitar os seus deveres conjugais que pode acontecer, se não estou em erro, 32 vezes por dia. ( ó o felizardo!...)só gostava de saber aonde ela compra o Viágra.

Há quem seja Aguia (que tristeza) e também do signo do Aquário mas nunca vi uma Águia marinha,
andam por aí, voam baixinho, recolhem-se nas caves dos prédios na zona saloia, de preferência e lá vão dando as suas bicadas cinicamente.
Mas pobres aves, não passam de isso mesmo.

Ò Águia que estás no pedestal/ não olhes lá para cima/pois que pode te fazer mal/Tu andas esfaimada/de conquistas e de vitórias/ andas toda algemada sem fé nem glória/ Parece que em Janeiro/ vão comprar mais uma truta/ mas como não há dinheiro/ contentem-se com essa fruta.
A Águia que está no pedestal, vai ser vendida para conseguirem uns dinheiritos, é em bronze e nos tempos que correm é de aproveitar e para o seu lugar vão lá colocar um papagaio.
Mais ninguém falará, será só ele.
-Vamos ser campeões, vamos ser campeões, vamos ser campeões, assim, quando por lá alguém passa, a risota é geral.

E o Dragão? Ah... esse... andou uns anitos a cuspir fogo parece qque com ajuda de uns mágicos ou marabus, mas de repente, o fogo apagou-se.
Será para economizar o petróleo? Pobre Dragão, já nem aguentam com a equipa dos marinheiros da Escola Naval, Fizeram o Dragão meter água por todos os lados e quando viram que o Nuno tinha um buraco aberto ( da baliza, com certeza) meteram lá a bola.

E a pobre da Pantera? Coitadita! Também se meteu com os marabus ou mágicos, como queiram, que a deixaram moribunda.

O clube da cidade dos Arcebispos, lá se vai safando, tiveram muitos olhinhos, foram buscar o Jesus e tudo bate certo.

A cidade-berço, tem duas vantagens. O Dom Afonso Henriques que continua com a espada a guardar a cidade e foram buscar ajuda, quero dizer, o Cajuda que ajuda e de que maneira, se calhar até vai ajudar a Águia a descer na classificação, Vamos C...ajuda o Leão!

Coimbra, lá vai devagarinho, cantando o Fado Coimbra no Choupal nas margens do Mondego. Lá vão dando uns pontapésitos na bola, no vélhinho Calhabé e descansam,têm lá o Domingos, calma, calma!

E então lá por Lisboa essa Princesa? como é? Vão vendo o belo Tejo, comendo uns pasteisitos de Belém e que os visitantes tmbém os comem ( os pastéis, está visto) por sinal bem bons eu eu até sou deles um guloso, Do futebol deles? Não, não, dos pastéis.
E vou acabar pois que já estou a abusar um pouco e não quero que o nosso amigo António Martins se zangue comigo, pois que sei que ele adora os pasteis.

Mas estava a me esquecer de um problema muito grave e portanto estava a falar dos signos do Zodíaco!
A minha esposa... é virgem! Sim, sim é virgem!
Quando a conheci era virgem, hoje é virgem e continuará virgem!
Não ha qualidade de Viágra que me faça dar a volta a este problema. Que tristeza?
Pensem o que quiserem amigos, mas não me condenem.

A. da fonseca
 
LEÕES, ÁGUIAS, DRAGÕES,PANTERAS,PASTEIS.(HUMOR  DE DOMINGO, LOGO BARATINHO)

UM DIA LINDO DE DOMINGO(dueto Acalenta e Martisns)

 
UM DIA LINDO DE DOMINGO(dueto Acalenta e Martisns)
 
Vou seguir meu destino ao som dos ventos
Noturna brisa em um terrestre brilhar
Passaros a cantar os verdes alvejamos,
Mais gostosos alvorecer.

O verde se esconde em nosso amor o aconchego
Sublime emoção lágrimas felizes,
Que de nossa face virgem nascem,
Nosso momento se evanece.

Voltei para te encontrar,
Pelo nosso amor amar,
Meus sentimentos por você é antigo,
Quero te ver nesse gostoso dia de domingo.

(MARTISNS)

Com você quero estar nesse dia de domingo.
Sentir a brisa,
Ouvir o som dos pássaros,
Nos verdes campos passear.

E no encanto dos seus braços,
Quero sentir seu calor
Deixar a brisa correr,
E com você amar.

Dos meus olhos escorrem lágrimas,
Lagrimas de alegria por em seus braços estar.
Como foi lindo,
Estar com você nesse dia de Domingo.

(ACALENTA).

Obrigada Martisns por me convidar
para participar com você nesse dueto Acalenta.
 
UM DIA LINDO DE DOMINGO(dueto Acalenta e Martisns)

Domingo, meio dia ...

 
Domingo, meio dia ...

Está sol e no ar pulsa intensa energia
a cidade acordou pequena aldeia
e em tudo está tranquila e pacífica
porta fora inspiro fundo o ar limpo
e, sempre me sinto feliz em reconhecer:
como é linda a minha querida Lisboa!

Eureka, 7 de Agosto 2016
 
Domingo, meio dia ...

DOMINGO...

 
DOMINGO...
 
Domingo ...

O sol continua a brilhar
Conseguindo o frio espantar
Mas logo ele vai retornar
Disto eu nem quero lembrar.

Pela manhã sai para passear
A beira da lagoa fui andar
Quase nunca consigo realizar
Hoje a vontade fui saciar.

Até consegui fotografar
A água vindo a areia beijar
Crianças sorrindo a brincar
Até um corajoso a se banhar.

Só faltou a gaivota lá no ar
Linda no seu ritual a bailar
É que gosta mesmo é do mar
Por aqui nunca verei uma a voar.

Senti saudades lá do mar
Da terra que não canso de exaltar
Minha Rio Grande doce a encantar
Quem por lá passa para visitar.

Mas tenho que me contentar
Com as belezas daqui para admirar
Quem sabe um dia irei voltar
Para a minha linda Noiva do Mar!

♫Carol Carolina

Minha cidade Rio Grande é carinhosamente
Chamada de Noiva do Mar ou Carinho Cercado
de Mar. É uma ilha, pois é rodeada pelo mar.
Fica no pézinho do mapa do Brasil bem no fim,
dá para ver como é rodeada pelo mar.
 
DOMINGO...

Poema de domingo à tarde

 
Nomeio os caminhos
debruçados num cais de abril
quando na pele havia
rumores de manhãs primeiras
ou da luz a melodia inteira que em mim guardava.
E eu chamava-te instante
sonho
rosto
e a tua voz era o tempo verdadeiro a ensinar-me
o sol de maio a descer as ruas.
E num fio de versos soltos
ou na memória de uma página lenta
nomeio os lugares do silêncio
onde
sobre as mãos
baixam palavras nuas.

maria
 
Poema de domingo à tarde

Marionetes de domingo

 
Domingo. Pasmaceira
O latido do cão
Um motor de um carro.
Passos de algum cidadão.
Nos fios elétricos pousam pássaros.
Segurando nos bicos, o barro
E alçam vôo para os ninhos
E alçam vôos no céu castanho
De uma noite que chega espremida
Escurecendo o chão e os caminhos.

Silêncio tardio
Um adeus prematuro
De domingo lento e esguio
Que espera a segunda-feira “dura”
Pé ante pé.
Equilibrando-se nos braços
De cada lado do corpo um laço
De fitas que se estendem até o céu
Até onde vai a fé...
Das marionetes de Deus!
 
Marionetes de domingo

Domingo

 
Apolo, rubicundo, vermelho,
Estende sob o amplo planeta
As melanias doiradas dos seus
Cabelos,

Enquanto deixa a sagrada
Cama do teu zeloso esposo,
A moça Aurora das pontas
Dos dedos rosados.

Passam pássaros de farpadas
Línguas
Saudando Aurora com harmonia
Melíflua!

Borboletas brancas, todas infantes,
Mal saídas das ricas crisálidas,
Azuis, coloridas, pálidas,
Prendem com seus laços fortificantes
(Que os olhos não vêem jamais)
Os fios todos verdes dos verdes
Arrozais...

Na cobertura das ramas e copas
Uma aranhinha sua rede vai tecendo
Um riacho murmurando um sereno
Canto em seus meandros e voltas!

Nuvens de flores esparramadas
Das mais variadas cores e perfumes
Véus de líquidas águas nas cascatas
Nos ninhos chios dos pequenos implumes!

Mais um belo e eterno Domingo!
Radiante... Verdadeiro céu de anil!
Possibilitando alegrias a seres mil...
Dia próspero de luz... Manto cristalino!

Agora sobre mim passam, em alegre bando,
Mais de mil garças
Voando...
Todas esbranquiçadas...
Levando-me
Em ligeiras e leves asas...
Vou com elas com um sempre contido
Sorriso que ando guardando desde menino...

Ah! Voar!...
Sinto cheiro doce de pó de céu!
Todos meus poros em constante
Arrepio...
Tudo tingido de azul! Falante
Que sou, recrio...
Refaço, sou de lodo e de aço,
Sou de rio, sou lírio,
Sou de plástico!

Domingo!...
Dia mágico, místico e sedutor.
Dia universal do ócio... Preguiça...
Tempero novo... Cheiro do almoço...
A saborosa comida...
Sete horas tem missa
Para agradecer ao... Criador!
 
Domingo