https://www.poetris.com/
 
Poemas : 

Tempo do nada

 
TEMPO DO NADA

Tempo em que a dor já não faz sentido
Do nascer do silêncio que se instala.
Onde só há vazio e se anda perdido
Tempo distante onde tudo se cala.

Tempo de ausência e nostalgia
Duma alegria insólita que se inventa
De incertezas quando já a tudo se renuncia
Onde já nada na memória assenta.

Tempo do nada, de passos cansados
Tempo de sobreviver em labirinto
Palavras e gestos que são já vagos

Tempo de sonhos emudecidos
Tudo foi esquecido, o medo já extinto.
Nada representam os entes queridos.

rosafogo


Soneto que fiz, quando minha mãe perdeu a memória e deixou de nos conhecer.



Na plenitude da felicidade, cada dia é uma vida inteira.
Johann Wolfgang Von Goethe



 
Autor
rosafogo
Autor
 
Texto
Data
Leituras
575
Favoritos
2
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
38 pontos
22
0
2
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
Moreno
Publicado: 02/11/2009 20:26  Atualizado: 02/11/2009 20:26
Colaborador
Usuário desde: 09/01/2009
Localidade:
Mensagens: 3486
 Re: Tempo do nada
Sente-se a tristeza dessa realidade cruel que infelizmente cada vez mais surge com o avançar da idade.

Coragem, cara Rosa.

abraço


Enviado por Tópico
Gyl
Publicado: 02/11/2009 20:54  Atualizado: 02/11/2009 20:54
Membro de honra
Usuário desde: 08/08/2009
Localidade: Brasil
Mensagens: 12557
 Re: Tempo do nada
Somente a arte para transformar em beleza um momento triste. Como sempre, lindas rimas. Realmente estamos no tempo do nada em que todo mundo quer tudo. Beijos carinhosos!


Enviado por Tópico
AnaCoelho
Publicado: 02/11/2009 21:01  Atualizado: 02/11/2009 21:01
Colaborador
Usuário desde: 09/05/2008
Localidade: Carregado-Alenquer
Mensagens: 11979
 Re: Tempo do nada
Esta é uma realidade triste e que bem sei daquilo que falas...comovente e bem escrito.

Beijos com carinho


Enviado por Tópico
Alberto da fonseca
Publicado: 02/11/2009 21:02  Atualizado: 02/11/2009 21:02
Colaborador
Usuário desde: 01/12/2007
Localidade: Natural de Sacavém,residente em Les Vans sul da Ardéche França
Mensagens: 7094
 Re: Tempo do nada
Um soneto triste que nos conta a realidade da vida. O lado que nós não gostariamos de ver.

Bjs poetisa
A. da fonseca


Enviado por Tópico
(re)velata
Publicado: 02/11/2009 21:10  Atualizado: 02/11/2009 21:10
Colaborador
Usuário desde: 23/02/2009
Localidade: Lagos
Mensagens: 2181
 Re: Tempo do nada
Comovente e belo o teu poema, e triste a realidade que o inspirou.


Beijinho


Enviado por Tópico
VónyFerreira
Publicado: 02/11/2009 21:28  Atualizado: 02/11/2009 21:28
Membro de honra
Usuário desde: 14/05/2008
Localidade: Leiria
Mensagens: 9702
 Re: Tempo do nada
Natália
tu descreves a fraquezas humanas
as alegrias
as dores
com tal alma
que chego a ficar presa
à tua nostalgia...!


A vida por vezes é triste. Lembra-te tanto
quanto possível dos momentos mais belos, com a tua mãe. Valeu?
Beijo grande
Vóny Ferreira


Enviado por Tópico
visitante
Publicado: 02/11/2009 22:42  Atualizado: 02/11/2009 22:42
 Re: Tempo do nada
Querida Rosa,
faço minha a tua dor,
compreendo-a em cada palavra
do teu comovente soneto.
Como a compreendo!...

Um abraço

Marialuz


Enviado por Tópico
visitante
Publicado: 02/11/2009 22:48  Atualizado: 02/11/2009 22:48
 Re: Tempo do nada
Poetisa Rosa. Tenho lido alguns dos seus poemas. A poetisa consegue passar as suas emoções e sublimar no outro. quero com isto dizer que na minha perspectiva pouco conhecedora, a poetisa tem o dom da escrita.

Vou favoritar como dizem por aqui. este poema é de uma sensibilidade que arrepia.

Abraço, permita-me; de conforto


Enviado por Tópico
arfemo
Publicado: 02/11/2009 22:56  Atualizado: 02/11/2009 22:56
Colaborador
Usuário desde: 19/04/2009
Localidade:
Mensagens: 4812
 Re: Tempo do nada
... o poema é muito bonito para uma realidade cada vez mais frequente, doloroso e inquietante: está-se ainda vivo, ou há um estadio intermédio entre a existência e a morte?

Beijo carinhoso Rosa
arfemo


Enviado por Tópico
celiacc
Publicado: 03/11/2009 10:34  Atualizado: 03/11/2009 10:36
Colaborador
Usuário desde: 27/12/2008
Localidade: Setúbal - Portugal
Mensagens: 2392
 Re: Tempo do nada
Olá Rosa
Chego hoje aqui para deixar minha homenagem aos
seus belos e sentidos poemas.
Embora muitos não estejam de acordo, para mim,
a tristeza é um sentimento grande e nobre, que é muito, muito de quem o sente, e quando ele se traduz em bela poesia, então acho-o ...sublime!

Parabéns
um beijo grande e muita força!
célia


Enviado por Tópico
Vania Lopez
Publicado: 04/11/2009 01:14  Atualizado: 04/11/2009 01:14
Colaborador
Usuário desde: 25/01/2009
Localidade: Pouso Alegre - MG
Mensagens: 17658
 Re: Tempo do nada
E retrata tão bem esse nada que se eterniza por dentro. Real e triste. bjs daqui