https://www.poetris.com/
 
Sonetos : 

SÓ TE SEI DESCONHECIDA AINDA

 
 
Vou despedaçar teu corpo em prazer.
Remontar-te-ei com delicadeza…
Esta prática intensa de viver,
Acto pecaminoso com pureza!

A sensibilidade será forte.
No trono do nirvana amor faremos…
Numa manhã sedosa à luz do Norte
Com sentimento nos consumiremos!

Vou friccionar minhas mãos em ti,
Receber agressão que não senti
E contra-atacar com puro prazer!

Teu aroma irá bater no meu nariz,
Num quadro negro: nosso amor a giz…
P´ra te conhecer, antes, vou em ti crer.

António Botelho


Há muito que meus tons melódicos poéticos não se gesticulam em escrita ou sapiência mental, pois eis que o amor chegou e a poesia abafou...

 
Autor
antóniobotelho
 
Texto
Data
Leituras
1023
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
4 pontos
4
0
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
visitante
Publicado: 25/09/2010 13:51  Atualizado: 25/09/2010 13:51
 Re: SÓ TE SEI DESCONHECIDA AINDA
Olá, amigo poeta! Um soneto que transpira amor e sedução em cada verso...Gostei da dinâmica e criatividade com que construíste o soneto, muito inteligente. Parabéns!!!!

abraços e bom sábado!!!!


Enviado por Tópico
visitante
Publicado: 27/09/2010 10:19  Atualizado: 27/09/2010 10:19
 Re: SÓ TE SEI DESCONHECIDA AINDA
Ola Antonio, parabens por outro belo soneto! Abracos!