Poemas : 

apotegma

 

disse ele:
“Deus quer, o homem sonha, a obra nasce.”

deus não quer nada.
se deus quisesse alguma coisa não estaria ali aquela criança, de olhos molhados, e lábios pousados no seio seco da mãe.
e nem a mãe estaria de olhos molhados por ter somente um seio seco para pousar nos lábios do filho.

o homem não sonha.
o homem abomina os sonhos. Os sonhos são castelos no ar.
dezenas, centenas, milhares, milhões de castelos a voar, a voar, e a caírem.
a caírem.
a desfazerem-se em pó no chão do pesadelo.
do homem-pesadelo. Do pesadelo-homem.
o criador da não-obra.

a obra nasce quando a árvore fura a terra e corre para o céu.
quando o choro de uma criança irrompe do útero da mãe a reclamar os seus castelos no ar.
quando o sol ri ao mostrar o azul do céu e chama a árvore e a criança e lhes mostra a obra.
quando a terra faz amor.

depois, tudo cai no que deus não quer e no que o homem não sonha.

merda de mensagem!




 
Autor
freitas.antero
 
Texto
Data
Leituras
1204
Favoritos
1
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
12 pontos
4
0
1
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
visitante
Publicado: 24/01/2012 09:21  Atualizado: 24/01/2012 09:21
 Re: apotegma
Deus é a nossa vida, ele quer tudo para nós, um maravilhosos poema

Enviado por Tópico
RoqueSilveira
Publicado: 04/02/2012 11:51  Atualizado: 04/02/2012 11:51
Membro de honra
Usuário desde: 31/03/2008
Localidade: Braga
Mensagens: 8104
 Re: apotegma
Se formos a fazer contas tens razão. É mais, quando Deus dorme e o homem quer a obra nasce.
Pior é que não quem pode sonha mais do que quer e faz.

Beijo