https://www.poetris.com/
 
Poemas : 

Num poema que já não existe

 
Tags:  Comentário a Rochal  
 
Quero beijar-te assim, gulosa
não importa o passado nem o futuro
quero prolongar o tempo
deixar as palavras fluírem
nas nossas bocas sôfregas

Quero planar a volatilidade das nuvens
na tua língua humedecida
na brisa explosiva do palato

Quero desafiar o tempo
aprisiona-lo no nosso cérebro
e planar as planícies dos corpos

Quero simplesmente amar-te




Comentário feito à Rochal, a um poema que deixou de existir....

http://www.luso-poemas.net/modules/ne ... tid=873494&#comment873494
 
Autor
Liliana Jardim
 
Texto
Data
Leituras
761
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
6 pontos
6
0
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
martisns
Publicado: 17/09/2012 12:26  Atualizado: 17/09/2012 12:26
Colaborador
Usuário desde: 13/07/2010
Localidade:
Mensagens: 29155
 Re: Num poema que já não existe
Um sensualidade que transmite um intenso desejo,. Um poema ternura, belíssimo


Enviado por Tópico
Sedov
Publicado: 17/09/2012 14:13  Atualizado: 17/09/2012 14:13
Super Participativo
Usuário desde: 27/08/2012
Localidade: Lisboa
Mensagens: 119
 Re: Num poema que já não existe
Lindo o teu poema. Fizeste bem em retirá-lo do beco dos comentários.


Enviado por Tópico
FalcãoSR
Publicado: 18/09/2012 07:59  Atualizado: 18/09/2012 07:59
Colaborador
Usuário desde: 30/06/2006
Localidade: Rio de Janeiro
Mensagens: 2785
 Re: Num poema que já não existe
Liliana,


Poema recheado de romântismo e sensualidade.


Muito lindo!


Beijo