https://www.poetris.com/
 
Poemas : 

O Lado Abissal das Palavras

 
Tags:  helenderose    BLOG    no portal do seu olhar  
 
A noite é uma desvalorização do dia,
não há sentido quando a morte é uma vadia.

Uma vadia que tira a vida dos sentidos,
deixando a ausência tomar conta dos esquecidos.

Dos esquecidos sem finalidades, sem porquês,
depreciam-se com as sombras da sua mesquinhez.

Sua mesquinhez dissolve-se na cova da sua escrita,
de princípios e critérios absolutos cravados numa cripta.

Numa cripta onde as palavras vivem seu lado abissal,
despedaçadas pelos golpes da deterioração sepulcral.

Sepulcral é a revelação da verdade sem fundamentos
Diga lá! Iconoclasta! Deus está morto? Está tudo permitido nos sepultamentos?

Nos sepultamentos sem premissas, sem as asas da liberdade?
Então, troque suas entranhas por seu hedonismo, sua decadente verdade.

Verdade que revela o lado abissal das palavras aterrorizantes,
estimulando reações claustrofóbicas e desânimos mortificantes.

Mortificantes palavras que assombram as páginas igual açoite
que castiga, sem perdão, a vadia da morte até chegar a noite.


Helen De Rose
Visite meu blog

 
Autor
HelenDeRose
 
Texto
Data
Leituras
1084
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
14 pontos
14
0
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
Soaroir
Publicado: 30/04/2013 14:48  Atualizado: 30/04/2013 14:48
Muito Participativo
Usuário desde: 21/12/2006
Localidade: SP
Mensagens: 99
 Re: O Lado Abissal das Palavras
Que bom te reencontrar. Belo "outburst".
Bom dia e sucesso sempre!


Enviado por Tópico
Caopoeta
Publicado: 30/04/2013 17:10  Atualizado: 30/04/2013 17:10
Colaborador
Usuário desde: 12/07/2007
Localidade:
Mensagens: 2027
 Re: O Lado Abissal das Palavras
nem sempre a morte chega de noite
nem sempre a noite é vadia
já em relação a deus?
se ele existe e está em toda a parte...


Enviado por Tópico
fotograma
Publicado: 30/04/2013 19:41  Atualizado: 30/04/2013 19:41
Colaborador
Usuário desde: 16/10/2012
Localidade:
Mensagens: 1576
 Re: O Lado Abissal das Palavras p/ Axe
ó, um poema de merda rs








Enviado por Tópico
visitante
Publicado: 01/05/2013 01:09  Atualizado: 01/05/2013 01:09
 Re: O Lado Abissal das Palavras
eu li o poema.
não o tomei à qualidade de direção sucetível. mesmo que não soubesse a sua procedência. mesmo que não soubesse "quem" o fez.

a definir "poemas de merda,"



"todo(!) o ato de direção proposta em finalidade escusa de ataque e/ou opinião relativamente contrária em sobreposto do firmamento inicial de sua verdade, pois.. a opinião nesse sentido é nociva(!) e proclamada a todos os ouvintes em questão de seu espaço percutido. poema de merda é o poema que indica, a partir de outra idéia qual indicação, um alvo servido à covardia de manifestar-se. poema de merda é poema de treta, é poema de "vendetta" dos imigrantes (tr)ilegais(até..) é combustível para o anonimato excluído de sua veracidade como um todo, pois.. poema de merda é quem o assim, qualifica."



não acho ser este, o caso do poema em questão. e,
se acaso fosse, eu diria.
diria à minha vontade, se assim eu quisesse.
não por que um fake vem até aqui invocar-me..
às suas aptidões e referências, enfim





embora, eu assim tenha vindo manifestar-me, talvez em repúdio ao acento circunflexo a que uns, enfiam pelo.. ops,deixapralá..





..




ps: ao fake-dito fotograma,





acaso talvez não lhe perceba, em vã ignorância de sua cavidade múltipla-cultural, que. acaso eu mesmo fosse um esses fakes que assolam este departamento, logo.. detentores da lei que outorga a este sítio fariam o seu parecer, pois: quem sou, apenas não mais que um número e usuário comum neste recinto? ora, e.. qual parte de conspiração a que todos os elementos da administração, qual expulsou-me outrora pelos meus atos de conduta, agora, fizessem-me um parecer agregado à idéia de manter-me em funções da.. algazarra? da putaria? em zorra de pregos? ora.. qual burrice ainda compactua com a idéia de quê, logo eu(!!!) que me farto em abatê-los, não seria também usado como amostra de inverdade se eu assim, a produzisse?
que homem eu seria a cuspir em minhas próprias palavras? ah, sim.. eu seria






um(meio) igual a vc.
(mas. eu. não. sou. da. vossa. laia.)











sem mais,

Enviado por Tópico
Robertojun
Publicado: 26/03/2014 23:34  Atualizado: 26/03/2014 23:34
Colaborador
Usuário desde: 31/01/2014
Localidade: São Paulo
Mensagens: 2188
 Re: O Lado Abissal das Palavras
Olá, HelenDeRose!

Parabéns pelo belíssimo poema!

Abraço,
Roberto Jun