Poemas : 

Flor do Mal

 
Tags:  paixão    homem    flor do mal  
 
Flor do Mal
by Betha Mendonça

Flor do mal é o homem,
Ópio do amor feminino,
Deus tecelão de prazer e dor.

Salivas, suores, cheiros,
Sêmens, palavras e chaves,
Conduzem ao alto paraíso.

Homem das minhas perplexidades,
Saudades inúteis e inacabadas,
Salivas, sêmens, suores e cheiros,
Corres dentro e ao redor de mim...

Acomoda-te e chora exangue,
Lágrima e sangue: a flor do mal!
 
Autor
Betha Mendonça
 
Texto
Data
Leituras
1567
Favoritos
1
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
17 pontos
9
0
1
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
Jmattos
Publicado: 04/05/2013 02:15  Atualizado: 04/05/2013 02:15
Usuário desde: 03/09/2012
Localidade:
Mensagens: 18165
 Re: Flor do Mal
Poetisa Betha
Um mal necessário! Penso assim!
Gostei da leitura!
Beijos!
Janna


Enviado por Tópico
visitante
Publicado: 04/05/2013 14:03  Atualizado: 04/05/2013 14:03
 Re: Flor do Mal
gostei bastante. e eu que pensei que éramos nós jardineiros! enfim, o amor é um jardim. parabéns, Betha.


Enviado por Tópico
miriade
Publicado: 05/05/2013 06:03  Atualizado: 05/05/2013 06:04
Colaborador
Usuário desde: 28/01/2009
Localidade: Brasil
Mensagens: 2171
 Re: Flor do Mal
Nossa! Betha, santa inspiração, a poesia é uma mensageira de sonhos e realidades. Belíssimo poetisa.

Carinho, Lu


Enviado por Tópico
Paulo-Galvão
Publicado: 19/05/2013 08:46  Atualizado: 19/05/2013 08:46
Usuário desde: 12/12/2011
Localidade: Lagos
Mensagens: 1176
 Re: Flor do Mal
É um Flor Mal, mesmo. Mas quando falta essa flor talvez todo o jardim acabe por murchar.
Gostei da imagem, parabéns.

Enviado por Tópico
Migueljaco
Publicado: 25/05/2013 23:03  Atualizado: 25/05/2013 23:03
Colaborador
Usuário desde: 23/06/2011
Localidade: Taubaté SP
Mensagens: 10200
 Re: Flor do Mal
Boa noite Betha, trazemos a maldição de sermos refém afetivo do outro e no caso da maioria das mulheres, o seu carrasco será um bendito homem, parabéns pelo seu contundente poema, um grande abraço, MJ.