https://www.poetris.com/
 
Poemas -> Amor : 

YASMAN

 
YASMAN
 
 
A poesia que habita a minha lira é tão
tua quanto bela, e este amor que por ti
nutro, é paixão, afeição, ternura...
As canções, as mais belas rimas que fiz,
foram por esta profusão fecunda que em
mim tu principias.
Em alfa e ômega eu cultivo esta força que
vem de dentro em forma de lava tenaz que
move os meus instintos todos;
Em teu amplexo ditoso és o astro mais
fulgurante deste meu globo, és transformação
de têmpera crua.
Neste alto plano em que te coloco, eu planto
e frutifico em tua várzea tranqüila, pois que
em minha esfera onírica, por ti garbosamente
colorida eu deposito minhas quimeras, eu colho
flores benéficas, eu toco raríssimas pétalas.
Ao teu lado este mundo vil resume-se arco-íris,
jasmim, primavera!...


Cacau Loureiro

 
Autor
cacauloureiro
 
Texto
Data
Leituras
557
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
1 pontos
1
0
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
martims
Publicado: 15/09/2013 16:09  Atualizado: 15/09/2013 16:09
Colaborador
Usuário desde: 12/08/2013
Localidade:
Mensagens: 6767
 Re: YASMAN
Um poema onde o maor aflorece em fromas de pétala. Impacável