https://www.poetris.com/
 
Poemas -> Introspecção : 

Talvez seja eu a única inexistência

 
Tags:  sonho    desilusão    caminhada    andança  
 
quando já é vasto o deserto
e nele se aprendeu a caminhar
um oásis atrevido surge fresco
[mais
que o devido]
e me deixa no centro
como se tudo fosse feito
pra mim

e fico num berço
de cheiros, cores
e frescor de água doce
acreditando que isso nunca terá fim...

quando num giro repentino do tempo
tudo se desmancha no vento
deixando o sonho travestido
de descontentamento

o que faz peso e dá medo
é perceber que a surpresa
é refinada ausência
por saber-me transeunte
em terrenos de paz
sobre minas de conflitos

talvez o deserto e o oásis
sejam únicas realidades

e o sonho seja eu...

colorindo e apagando
em cenários pre.escritos












Poesia: minha palavra preferida

por que surpresas
se sou das marés...?
 
Autor
MarySSantos
 
Texto
Data
Leituras
964
Favoritos
2
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
42 pontos
16
5
2
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
Transversal
Publicado: 23/04/2014 18:42  Atualizado: 23/04/2014 18:42
Colaborador
Usuário desde: 02/01/2011
Localidade: Fortaleza - Lisboa
Mensagens: 3687
 Re: Talvez seja eu a única inexistência
mas... se és das marés então sem surpresas conheces as procelas que invadem a alma, sem surpresas... terrível isso.
ou
"talvez o deserto
e o sonho seja eu", mesmo se tudo se desmancha pelos primeiros ventos de norte,
e sempre
sonhamos e sonhamos que o fim jamais será alcançado mesmo colorido e apagado.
Por que surpresas? Parabéns Poetisa. Obrigado.

Agradeço-te


Enviado por Tópico
Odairjsilva
Publicado: 23/04/2014 20:12  Atualizado: 23/04/2014 20:12
Membro de honra
Usuário desde: 18/06/2010
Localidade: Cáceres, MT
Mensagens: 2817
 Re: Talvez seja eu a única inexistência
Um lindo poema. Como deslizar no mar. Gostei muito.


Enviado por Tópico
visitante
Publicado: 23/04/2014 20:24  Atualizado: 23/04/2014 20:24
 Re: Talvez seja eu a única inexistência
caminho entre os teus versos com reverência. mil parabéns.


Enviado por Tópico
TrabisDeMentia
Publicado: 23/04/2014 22:14  Atualizado: 23/04/2014 22:14
Webmaster
Usuário desde: 25/01/2006
Localidade: Bombarral
Mensagens: 2265
 Re: Talvez seja eu a única inexistência
Aff,
Fazes-me criança no parapeito da janela olhando as estrelas.

Lindos quadros que pintas, com macias palavras que pela mão me levam.

Leve levo!
Obrigado :)


Enviado por Tópico
visitante
Publicado: 25/04/2014 19:34  Atualizado: 25/04/2014 19:34
 Re: Talvez seja eu a única inexistência
talvez tudo seja sonho, talvez o sonho seja a única inexistência...gostei muito de ler...abraços


Enviado por Tópico
visitante
Publicado: 12/05/2014 20:14  Atualizado: 12/05/2014 20:14
 Re: Talvez seja eu a única inexistência
Para ser lido bem devagar e refletido a cada trecho,
forma de saborear esse seu poema.
abs.


Enviado por Tópico
visitante
Publicado: 20/05/2014 16:14  Atualizado: 20/05/2014 16:14
 Re: Talvez seja eu a única inexistência
Belo poema, cara Poetisa.
Abraço!


Enviado por Tópico
JorgeSantos
Publicado: 20/11/2019 20:30  Atualizado: 20/11/2019 20:30
Da casa!
Usuário desde: 28/06/2019
Localidade:
Mensagens: 374
 Re: Talvez seja eu a única inexistência
prazer em te "ver" se bem que retrospectivamente quero ler-te aki (sempre)