https://www.poetris.com/
 
Sonetos : 

Tudo passa...

 

Num ponto ao sul intento o teu rosto
Desenhado no barro a tinta-da-china
Mas a sorte trocada… e no mês de agosto
O barro vermelho morre de míngua

Nesta saudade sem cor e sem gosto
Dou por mim a indagar o céu que me olha
Parece dizer que o ponto é o oposto
Ao meu querer que agora desfolha

Um rosário sem fim… mas que recordação
Que me atira por terra… é só encontrão
Se dissipa num ai sem prever o clamor

Que se solta do peito corre campo fora
Retorna no eco que ao meu ser aflora
Tudo passa apressado… mas porquê o amor!

Poesia de Antónia Ruivo


Era tão fácil a poesia evoluir, era deixa-la solta pelas valetas onde os cantoneiros a pudessem podar, sachar, dilacerar, sem que o poeta ficasse susceptibilizado.

Duas caras da mesma moeda:

Poetamaldito e seu apêndice ´´Zulmira´´
Julia_Soares u...

 
Autor
Antónia Ruivo
 
Texto
Data
Leituras
2758
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
7 pontos
5
1
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
visitante
Publicado: 20/05/2014 01:07  Atualizado: 20/05/2014 01:07
 Re: Tudo passa...
È pq o amor?
se tudo passa?
Admirável!

Enviado por Tópico
MarySSantos
Publicado: 20/05/2014 03:56  Atualizado: 20/05/2014 03:56
Luso de Ouro
Usuário desde: 06/06/2012
Localidade: Macapá/Amapá - Brasil
Mensagens: 5282
 Re: Tudo passa...
logo o amor que nem deveria andar ou correr... sequer morrer.

o soneto ficou uma inquietação muito bem contada e cantada, Antônia.

abraços

Enviado por Tópico
Jovina
Publicado: 20/05/2014 11:09  Atualizado: 20/05/2014 11:09
Colaborador
Usuário desde: 23/09/2012
Localidade: Salvador
Mensagens: 538
 Re: Tudo passa...
O que pode o amor diante do tempo?
E no tempo real, o que o amor realiza?
São perguntas possíveis que seu texto
estimulou na minha cabeça.
Parabéns pelo texto tão bem construído.
Um abração
Jovina

Enviado por Tópico
Jmattos
Publicado: 20/05/2014 18:58  Atualizado: 20/05/2014 18:58
Colaborador
Usuário desde: 03/09/2012
Localidade:
Mensagens: 16193
 Re: Tudo passa...
Poetisa
Poema instigante! Fiquei imaginando se tudo passa apressado porque o amor insiste em se alastrar em meu peito! Por outro lado pensei que também ocorre o oposto, o famoso amor fogo de palha! Adorei a leitura!
Beijos!
Janna

Enviado por Tópico
Antónia Ruivo
Publicado: 21/05/2014 10:26  Atualizado: 21/05/2014 10:26
Colaborador
Usuário desde: 08/12/2008
Localidade: Vila Viçosa
Mensagens: 3906
 Re: Tudo passa...
Obrigado pela leitura tenham um dia feliz.