https://www.poetris.com/
 
Poemas -> Introspecção : 

A minha montanha mágica

 
Tags:  dor    depressÃo  
 
A dose de hoje ainda não fez efeito
As cores se foram por enquanto
E da alma dos outros só vejo
O fel
Filtro o ar com intensidade e menos amor
Espero a benção da química
A loucura dói e fascina
Venero a lucidez
Desse momento realístico
Agora eu não cubro a vista rente ao sol
Olho-o profundo
E abraço os cortes na íris
Não há calma
E nem agitação
Mas a anestesia da contemplação quase doentia
Ouço os lamentos antigos de um poeta morto
Porém ativo entre os cegos, surdos e mudos
Procuro o sentido desse meu dom fúnebre
Procuro o que há realmente em mim.


"A maior riqueza
do homem
é sua incompletude.
Nesse ponto
sou abastado.
Palavras que me aceitam
como sou
— eu não aceito." Manoel de Barros

 
Autor
Cleber
Autor
 
Texto
Data
Leituras
876
Favoritos
2
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
24 pontos
4
2
2
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
Branca
Publicado: 12/09/2014 15:27  Atualizado: 12/09/2014 15:27
Colaborador
Usuário desde: 05/05/2009
Localidade: Brasil
Mensagens: 2993
 Re: A minha montanha mágica
Cleber, teu poema veio como espelho de dor, as palavras tem o poder de tocar-nos.
E assim aconteceu aqui comigo.
Bem, escrito, bem sentido.
Beijo.
Branca


Enviado por Tópico
visitante
Publicado: 19/10/2014 15:09  Atualizado: 19/10/2014 15:09
 Re: A minha montanha mágica
entendo cada palavra q aqui seu lirismo desabafa, a dor q corroi, q tenta ferir a alma de todas as formas e q mesmo assim ainda consegue forças para lutar,seguindo adiante.gostei deler vc cleber. boa semana.