https://www.poetris.com/
 
Poemas : 

VIDAS IGUAIS

 
VIDAS IGUAIS
 

Ela propagava em clarim
As juras eternas de amor
Dizia que gostava de mim
E hoje sofro, o dissabor

Acabou , se foi o frisson
O coração esta consumado
Outro gole peço ao garçom
Meu sentimento, empoeirado

A magia que senti por ela
Sua foto não mais retrata
Vou manchar sua aquarela
Quero esquecer a ingrata

Vou parar com a bebedeira
Tenho certeza que consigo
Não vou mais dar bobeira
Quero que seja meu amigo

Trovador jogado ao cupim
Não souberam te dar valor
Mas a vida é mesmo assim
Nem sempre se é vencedor

Em silencio abandonado
A cordas perderam o dom
Os traços esta empenado
Não ecoa mais seu som

Vou tirar desta lixeira
Pra casa você vem comigo
Limparei toda a sujeira
Ganhará, brilho e abrigo

A lua agora é minha prata
Esta no céu, é arandela
Vamos fazer serenata
Outro amor, nova janela


http://acrosticos-e-poesias.blogspot.com.br/


Geremias

 
Autor
BOMSUCESSO
 
Texto
Data
Leituras
514
Favoritos
1
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
13 pontos
3
1
1
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
visitante
Publicado: 17/12/2014 11:43  Atualizado: 17/12/2014 11:43
 Re: VIDAS IGUAIS


Enviado por Tópico
BELLAS
Publicado: 16/01/2015 18:51  Atualizado: 16/01/2015 18:51
Super Participativo
Usuário desde: 02/09/2009
Localidade: Volta Redonda
Mensagens: 156
 Re: VIDAS IGUAIS
Ela propagava em clarim
As juras eternas de amor
Dizia que gostava de mim
E hoje sofro, o dissabor

Fazer oque que sofremos hoje
e amanha nos apaixonamos de novo,
e a vida continua.bjs