https://www.poetris.com/
 
Poemas -> Amor : 

Linhas de candura

 
Tags:  amor    poeta    alma    palavras    candura    nobre  
 
Bom dia meu amor. Hoje o dia nasceu risonho e brilhante como nós ficaremos, estou certa, quando finalmente nos encontrarmos. Continuo segurando a ansiedade de te falar, a vontade de te tocar, acariciar o rosto e beijar os lábios como quem nunca o fez na vida. Teus lábios, que me oferecem aspiração para beber romãs da árvore, soltar canários de gaiolas douradas, e acariciar gatinhos brancos, mantêm a sua posição imaginária junto aos meus, e quase consigo senti-los como seda macia, ou algodão doce. Depois desperto do sonho que me embala a alma e me engrandece o coração, e temo que seja apenas em meus pensamentos que este amor cresce, tornando-me insegura em relação a se é correspondido ou se é apenas a minha imensa vontade e desejo a desenhar este tipo de cenários a voar até mim a partir das tuas palavras. Mesmo que assim seja meu amor, deles recolho a força e dinâmica que me faz trabalhar e criar e isso é tão bom que não quero mais deixar de o sentir. Assim, qual adicta continuo procurando letras e palavras novas, que saem dessa alma nobre que aprendi a amar na ausência, mas que sinto tão presente a cada minuto do dia que me parece a mais bela e inteligente alegoria. Das que marcam nosso pensamento e agir em constante crescendo de ânimo e estimulo. Mais logo quando meus afazeres se fizerem findos regressarei a ti com certeza, para me servir novamente deste néctar terno e afetuoso que me traz agarrada ao desejo por linhas de candura que orientam minha conduta.
Ilia Mar

 
Autor
Ilia Mar
Autor
 
Texto
Data
Leituras
2023
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
1 pontos
1
0
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
martisns
Publicado: 23/05/2017 13:55  Atualizado: 23/05/2017 13:55
Colaborador
Usuário desde: 13/07/2010
Localidade:
Mensagens: 29310
 Re: Linhas de candura
Um lindo poema que a essência do amor esta nos olhos, onde as faces se beijam prazerosamente