https://www.poetris.com/
 
Poemas : 

Rosa de pano

 
Tags:  flor    rosa    engano  
 
Lá está, beleza postiça,
Até provoca cobiça,
Artificial rosa de pano.
Nunca foi pequena,
Sua tez não amorena,
Seu rubor é puro engano.

Mantém o porte da flor,
Tem até a sua cor,
Porém seu perfume jamais.
Nunca se viu botão,
Espera os beijos em vão,
Dos colibris nos quintais.

Mirra-te a pele? Aceita.
Toma a via estreita,
De uma vida menos ditosa.
Exigir forma perfeita?
Se flor de pano enfeita,
Dela nunca brotará outra rosa.

 
Autor
Manito
Autor
 
Texto
Data
Leituras
297
Favoritos
1
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
11 pontos
1
1
1
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
Rogério Beça
Publicado: 01/07/2017 20:30  Atualizado: 01/07/2017 20:30
Colaborador
Usuário desde: 06/11/2007
Localidade:
Mensagens: 1598
 Re: Rosa de pano
De pano, de plástico...
Tudo o que é falsificado não tem cheiro, nem som.
Reflexão poderosa acerca doutras falsidades em que a metáfora não dá para fugir.
Gosto.

Abraço