https://www.poetris.com/
 
Poemas : 

Os três que sou

 
Tags:  ser    sou  
 
Sou imagem impoluta que de mim extraio
Sou deformidade em foco? A visão retraio.
Sou meritório brilho e o reconhecer exijo.
Sou de mim, até do odor que exalo, regozijo.
Sou perno seguro antes que o porvir desabe
Sou o que penso ser, mas se sou ninguém sabe!

Sou requisito de honor e do suor que espia
Sou bedel colorido que à atenção esvazia
Sou das rodinhas o amor e o titular da vez
Sou celebre folhetim em que se lê sensatez
Sou modéstia radiante diante do que se gabe
Sou o que pensas que sou, mas não se sabe!

Sou o que sou e mais o que ser não quero
Sou o que já não se conta e que ser espero
Sou o que de mais se pensa e não conto ser
Sou a realidade que conta, a me convencer
Sou o incerto da conta do ser que me cabe
Sou o que de fato sou e que só Deus sabe!

O Ser que sou não sei e ninguém me sabe dizer...
E o certo é que um só não sou, devo reconhecer!

 
Autor
Manito
Autor
 
Texto
Data
Leituras
1566
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
3 pontos
1
1
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
Jmattos
Publicado: 24/11/2017 12:48  Atualizado: 24/11/2017 12:48
Colaborador
Usuário desde: 03/09/2012
Localidade:
Mensagens: 16065
 Re: Os três que sou
Manito

O Ser que sou não sei e ninguém me sabe dizer...
E o certo é que um só não sou, devo reconhecer!

Li e só consegui pensar na Santíssima Trindade!
Gostei imenso!
Beijos!
Janna