https://www.poetris.com/
 
Poemas : 

Adjudicar

 
Na vã procura de um amor querido,
Vadiei beirando esquinas e os espaços;
Busquei-te num antigo livro lido;
Achei-te, grande amor, em outros braços.

Porém foi nosso amor, amor proibido
Rompeu-se, um a um, os nossos doces laços
E, pouco a pouco, foi-se indo a libido
De vez adjudiquei dos teus abraços.

Agora adormecida em outro leito
Repousa a fronte noutro travesseiro...
Enfim, felicidade verdadeira.

Eu fico por aqui, sem graça e jeito.
Perdi, confesso, para outro guerreiro.
Da forma qu'eu a quis, qu'ele te queira.

 
Autor
Gyl
Autor
 
Texto
Data
Leituras
216
Favoritos
2
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
42 pontos
18
4
2
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
*Susie
Publicado: 06/09/2017 00:13  Atualizado: 06/09/2017 00:13
Colaborador
Usuário desde: 25/11/2015
Localidade:
Mensagens: 804
 Re: Adjudicar
Oi

Jogou a toalha bonito neste soneto...
faltou luta e a vontade da conquista
que certamente um herói não desistiria...

Assim, senti o soneto, uma desistência de conquistar...
Seria isto amor? A felicidade da musa
em primeiro lugar?

Bjo Gyl


Enviado por Tópico
Nininha
Publicado: 06/09/2017 00:27  Atualizado: 06/09/2017 00:27
Colaborador
Usuário desde: 14/04/2016
Localidade:
Mensagens: 1664
 Re: Adjudicar
Mais uma delícia de soneto, fazendo jus à construção!
Muito bonito GYl, adorei!!
Beijos mil querido amigo e muitos parabéns!


Enviado por Tópico
Rogério Beça
Publicado: 06/09/2017 10:19  Atualizado: 07/09/2017 08:00
Colaborador
Usuário desde: 06/11/2007
Localidade:
Mensagens: 1321
 Re: Adjudicar
O último verso define adjudicação.
Que no mínimo te queira tão bem como eu...
Um poema sóbrio, triste, vencido.
Talvez por isso, muito humano.
Não há meias palavras ou interpretações, apenas uma verdade amarga, pura e crua.

Abraço irmão


Enviado por Tópico
Semente
Publicado: 06/09/2017 12:18  Atualizado: 06/09/2017 12:18
Colaborador
Usuário desde: 29/08/2009
Localidade: Ribeirão Preto SP Brasil
Mensagens: 8364
 Re: Adjudicar / Para Gyl
Mergulhei em seu soneto com a sede de beber dessas palavras que jorra lirismo dos versos informais pra falar de desistência, de renúncia, do "abrir mão". Nas entrelinhas, um certo desapontamento pela lembrança de um tempo onde foi costurado e bordado um amor e que agora, a constatação de que a vida seguiu o seu curso, e é preciso desatar os nós que ficaram daqueles dias...

Perfeito Gyl, sempre me emocionando as tuas palavras.

Beijos , beijos com paixão de fã e amiga!


Enviado por Tópico
Jmattos
Publicado: 06/09/2017 14:19  Atualizado: 06/09/2017 14:20
Colaborador
Usuário desde: 03/09/2012
Localidade:
Mensagens: 14052
 Re: Adjudicar
Gyl

Perdi, confesso, para outro guerreiro.
Da forma qu'eu a quis, qu'ele te queira.


Lindo, verdadeira prova de amor, liberar o outro para ser feliz! Adorei a leitura!
Beijos!
Janna


Enviado por Tópico
MaryFioratti
Publicado: 06/09/2017 16:44  Atualizado: 06/09/2017 16:44
Colaborador
Usuário desde: 09/02/2014
Localidade:
Mensagens: 2228
 Re: Adjudicar
Gyl,

Tao romanticamente lindo esse poema. Me lembra aqueles filmes antigos, onde o amor era acima de qualquer disputa. E aceitava-se ate perder, e morrer de amor!

Lindo! Beijos!

*Mary Fioratti*


Enviado por Tópico
martisns
Publicado: 06/09/2017 17:19  Atualizado: 06/09/2017 17:19
Colaborador
Usuário desde: 13/07/2010
Localidade:
Mensagens: 26898
 Re: Adjudicar
Um poema onde os sentidos se aprofundam de um jeito todo envolvente, nossos olhos sentem prazerosamente esse belo amor


Enviado por Tópico
atizviegas68
Publicado: 08/09/2017 08:25  Atualizado: 08/09/2017 08:25
Colaborador
Usuário desde: 09/08/2014
Localidade: Açores
Mensagens: 1155
 Re "Vencido está de amor"
"Vencido está de amor Meu pensamento
O mais que pode ser Vencida a vida,
Sujeita a vos servir e Instituída,
Oferecendo tudo A vosso intento.

Contente deste bem, Louva o momento
Outra vez renovar Tão bem perdida;
A causa que me guia A tal ferida,
Ou hora em que se viu Seu perdimento.

Mil vezes desejando Está segura
Com essa pretensão Nesta empresa,
Tão estranha, tão doce, Honrosa e alta

Voltando só por vós Outra ventura,
Jurando não seguir Rara firmeza,
Sem ser no vosso amor Achado em falta."
Luís de Camões

https://www.escritas.org/pt/t/1793/vencido-esta-de-amor


Enviado por Tópico
Volena
Publicado: 09/09/2017 23:10  Atualizado: 09/09/2017 23:10
Colaborador
Usuário desde: 10/10/2012
Localidade:
Mensagens: 10484
 Re: Adjudicar P/Gyl
O amor só é puro e verdadeiro quando a felicidade por outro é mais forte que a nossa própria dor da renúncia
Que poema lindo! Abraço Vó