https://www.poetris.com/
Poemas -> Saudade : 

Pegue o Telefone

 
Tags:  amor    solidão    tristeza    rimas    Juvenis  
 
Pegue o Telefone
 
Por que não me atende?
Por que não quer conversar?
O que aconteceu entre a gente?
Por favor, me responda,
Pegue o celular.

Não sei o que fazer,
Pois não sei o que há com você
Eu pensei por muito tempo o que fiz
Mas não encontrei nada para te aborrecer
Parece até que já não gostava mais de mim
Deixei de ser o seu lazer?
Deixei de te proporcionar prazer?
Diga alguma coisa, não só me ouça
Atenda, estou chamando, chamando a minha doida
Não faça isso comigo, não me deixe sozinho
Não vou conseguir, mesmo com meus amigos
Eu preciso do seu brilho, que tanto admiro.

Não sei o que se passa em sua cabeça
Não sei por que dessas suas incertezas
Parece até que você foi levada pela correnteza.

Me diga algo pelo menos
Por que está me ignorando?
Vamos nos ver pessoalmente
Sabe que te amo, que te adoro
Não me ignore, isso doí
Pegue o seu celular, pegue
Vamos conversar, chega de tanto brigar
Me mande uma mensagem qualquer,
Só para que meu coração pare de sangrar
Eu estou aqui apenas esperando,
Que as minhas mensagens sejam vistas
Pegue seu telefone, vamos, amor
Dessa forma está machucando minha vida.

Você sabe que sou seu, por favor
Volte a falar comigo, me perdoe
Não tenho certeza do que fiz
Mas me desculpe, volte com o seu calor.

Estou aqui na rua, no bar
Músicas boas, que me fazem relembrar
Das nossas noites que beijávamos sem parar
Das noites que assistíamos filmes de arrepiar
Viu? Eu ainda guardo essas memórias
Elas irão se eternizar, me fazendo chorar
Atende o celular, deixe eu falar.

Já estou saindo, estou triste
Pensei que me faria bem vir até aqui
Mas eu estou lembrando de você
Por favor, não faz assim
Vamos nos encontrar, vou estar lá
Prometo não te magoar, prometo te abraçar
Prometo não te abandonar quando se sentir sozinha
Prometo te mostrar como é importante, em frases líricas.

Meus amigos não estão conseguindo me animar
Minha família não me vê mais a sorrir
Vamos, eu preciso muito de ti
Estou sem vontade de sair, me ajude, por favor
Atenda, eu farei alguns ajustes em mim, me dê um sopro
Não sei como chegamos aqui, mas não quero te perder
Quero sentir sua cabeça repousar em meu ombro
Eu te amo tanto que está difícil conviver com o abandono.

Vou te mandar apenas essa mensagem
A leia quando estiver de passagem
Compreenda o tamanho da minha saudade
Vou ficar te esperando, só aceite minhas palavras
Estou perdido, meu coração se sente partido
Sinto a falta do seu sorriso, do seu abrigo
Acredito que o Cupido deixou de ser meu amigo
Amor, estou sozinho, acredite, não minto
Sinta a tristeza que abraça esse pedido,
Volte para mim, te necessito
O viver sem você é um viver sem o amanhecer
Eu te daria a Lua se acolhesse minha culpa
Ah, que falta faz sua conversa pura,
Sua pele escura como a noite que hoje me segura
E, enquanto caminho pelas ruas sujas,
Sinto sua presença, minha dama, sem ti vivo em uma cúpula
Atenda ao telefone, apenas me escute, mesmo que esteja com sono.

 
Autor
AteopPensador
 
Texto
Data
Leituras
122
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
0 pontos
0
0
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.