https://www.poetris.com/
 
Poemas : 

Pensamento 02

 
Gira a existência com cinco movimentos
Roda que a todos faz meros mutantes
Seres nômades e na vida errantes
Náufragos dos próprios sentimentos

Há quem tente se sobrepor ao tempo
Fingindo não ver todas as estações
E na companhia de belas canções
Feche janelas e prefira pinturas

Difícil a estação das amarguras
Mais fácil por o relógio ao contrário
No doce beijo parar o horário
E na boca da vida por ataduras

Maldita roda mais forte que tudo
Levou consigo as noites de verão
Não pude parar as misérias do mundo
E não pude entender sua intenção

 
Autor
Creep
Autor
 
Texto
Data
Leituras
253
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
2 pontos
2
0
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
visitante
Publicado: 18/06/2018 17:36  Atualizado: 18/06/2018 17:36
 Re: Pensamento 02
"Não pude parar as misérias do mundo
E não pude entender sua intenção "

Do texto, destaco esse "pensamento/constatação?"

Muito bom o texto como um todo, bem escrito e com intenção clara qual seja, penso eu e desde já me reservo o direito de estar completamente equivocado no que entendi, a visão particular da autora/autor do desajuste, do desarranjo do mundo, das pessoas e da vida das pessoas nesse mundo e, ao final a confissão da impotência da própria frente a esse desarranjo. Misérias há e é impossível ou quase para-las e entender as intenção das mesmas é um exercício fadado ao fracasso.

gostei do texto