https://www.poetris.com/
Poemas : 

Vestígios....

 
É so um papel colorido
Um instante congelado no tempo
Mas a foto é como uma maquina do tempo
Que me mantém preso ao passado
Mas a gente gosta de viver do passado
Lamentando,colocando sal nas feridas,não é verdade?

Rasgar a foto era uma forma de suicidio
E tentei varias vezes,sem sucesso,me suicidar
Porque ela fazia me lembrar
De coisas que eu queria esquecer
Viver do passado se tornou um vicio
E a foto era minha droga
Mas esse papel colorido
É uma das poucas coisas que tem poder sobre o tempo!

Eu encaro aquele adolescente de olhar inocente
15 anos depois,que hoje sou eu
A casca mudou mas continua os mesmos fantasmas
Os medos, as duvidas ainda me assombram
Mas esse adolecente nunca poderia imaginar
Que terminaria igual a todo mundo
So mais um na multidão
uma simples máquina de trabalhar
Com objetivo de manter as contas pagas
Formar uma familia e ser um cidadão de bem

Então o sentido da vida é esse?
Nascer,crescer,reproduzir e morrer...
Tudo se resume a isso?

Mas não se deixe contaminar com minha aflição,meu caro leitor
Eu duvido quem nunca passou por isso
Mas não esquenta não
Porque com o passar do tempo tudo fica ridiculo!

Abraço coletivo!
14/08/2018







[/size]




 
Autor
samuelk7
Autor
 
Texto
Data
Leituras
103
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
3 pontos
3
0
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
Gyl
Publicado: 14/08/2018 21:23  Atualizado: 14/08/2018 21:23
Membro de honra
Usuário desde: 08/08/2009
Localidade: Brasil
Mensagens: 15103
 Re: Vestígios....
Pois parece que as dúvidas, amarguras e expectativas humanas só mudam de endereço. Bom! Abraços!

Enviado por Tópico
Branca
Publicado: 15/08/2018 18:27  Atualizado: 15/08/2018 18:27
Colaborador
Usuário desde: 05/05/2009
Localidade: Brasil
Mensagens: 2972
 Re: Vestígios....
Que maravilha de texto. Sim, eu também já ensaiei um "suicídio" mas não vingou... rsrsrs
Seu texto certamente mexeu no fundo do coração de muita gente.
Gostei muito Samuel.
Abraço
Branca