https://www.poetris.com/
Poemas : 

Papoula

 
Dentre as flores tantas outras
Que nos campos desabrocham
Quando as messes mais se mostram
Mais maduras e mais louras...

Há uma outra em viva cor
Que parece satisfeita
Quando chega a ceifadeira
Para lhe podar a flor.

Parece que até festeja
Nunca medra entre o trigo
Vive num vermelho vivo
Que uma abelha a deseja.

Nasce em Ásia e na Europa
Branca em Alpes e Apeninos
Tem inveja dela a rosa
Deixa a África sem tino.

Moveu índios e hindus
Matou persas e chineses
P'ra deleite dos ingleses
Que deixaram os homens nus.

Nas localidades cálidas
É uma planta anual
Causa o bem e causa o mal
Nas comunidades pálidas.

Quando a flor amarelece
Tem o cheiro nauseante
Que adormece um elefante
Só de lhe tocar a pele.

Na Europa nasce em maio
Chega a ter um metro e meio
Quando o Sol em seu desmaio
Beija-lhe somente o seio.

Gerou guerra, gerou ódio
Sem brilho de lantejoula
Do seu sumo jorra o ópio
Desta branca e vil... Papoula.















Gyl Ferrys

 
Autor
Gyl
Autor
 
Texto
Data
Leituras
106
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
0 pontos
0
0
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.