https://www.poetris.com/
 
Poemas : 

8º Solílóquio (Namas-tibet)

 
Tu, Homem que lês sem ler
Esfomeado de coisas poucas
Soltas a voz em gargarejos
Ao sentires no peito o poder
Dessas idiotices tão loucas
Que tu salivas qual bocejos

Incapaz de ser quem deves ser
Ser fútil, rastejante sem amanhã
Aprende! Faz-te palavra sentida
Sente o teu sangue a correr
Nas entranhas dessa letra vilã
Que reinventa a tua outra vida

Tu, Homem que vês sem saber
Ignora-te por um momento
Abre os olhos, solta a mente
Deixa a verborreia escorrer
Deixa-a dançar com o vento
Sente a semente e mente


A Poesia é o Bálsamo Harmonioso da Alma

 
Autor
Alemtagus
Autor
 
Texto
Data
Leituras
268
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
3 pontos
3
0
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.