https://www.poetris.com/
Poemas : 

A Morte Do Trovador

 
Percebo que pouco a pouco
A vida que se me faz fugidia
Desperta meu desejo louco
De pensar na morte todo dia.

Não trago mais aquele fogo
Aceso dentro do peito. A pira
Funerária envolve meu corpo
Na mais vívida e vil melancolia.

Passo dias e noites recordando
A querida e mais pura puerícia.
Nisso sinto correndo o pranto
Nascente nos olhos sem alegria.

Então vem minha outra metade
A parte que mais aprecio e amo
Digo-lhe o tamanho do desengano,
Do tanto que sentirei dela saudade.

Feito o pegureiro sem a rota correta
Beijo os lábios daquela boca veludosa
Assisto a rubra face ficando cor-de-rosa
Sendo assim, pego do papel e da caneta

E vou contando, cantando, a nossa história
Do tempo que se foi e vai nos devorando
Dos nossos dias tristes e os dias de glória...
Beijo-lhe a boca novamente, chorando.

Nauta na partida, náufrago sem porto
Sou o eterno amante, eterno peregrino
Assisto, partindo dentro de mim, o menino
Vejo meu corpo jaz numa louça, morto.

O pranto nostálgico banha o rosto meu
Machucado e ferido fica o pobre coração
Olho os úmidos olhos agigantados teus
Que vertem mil lágrimas por mim, em vão.

Busco repouso e amparo no teu regaço
Descanso a tristeza estampada na fronte
Feito um pássaro preso em visgo, em laço
Fito, já longínquo, o meu mais Belo Horizonte.

Desfazem-se elos. Dissipam-se tempestades.
Aquieta-se, sossegado, o senhor do oceano.
Sacodem as asas um casal de lindos anjos
Que ninguém jamais saberá as suas idades.

No futuro, atrás do muro, um vagido de dor
Que geme e se contorce sobre a lápide infeliz
Que, com a voz embargada, soluçando, diz:
Adeus! Adeus! Morreu meu maior... Trovador!


Gyl Ferrys

 
Autor
Gyl
Autor
 
Texto
Data
Leituras
144
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
10 pontos
6
2
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
nereida
Publicado: 10/02/2019 12:07  Atualizado: 10/02/2019 12:07
Colaborador
Usuário desde: 27/08/2017
Localidade: São Paulo
Mensagens: 1237
 Re: A Morte Do Trovador
Oh que lindo amigo, que triste!

Abraço carinhoso.


Enviado por Tópico
Namas-tibet
Publicado: 10/02/2019 20:40  Atualizado: 10/02/2019 20:40
Colaborador
Usuário desde: 17/07/2018
Localidade:
Mensagens: 649
 Re: A Morte Do Trovador
Open in new window

Enviado por Tópico
boxer
Publicado: 11/02/2019 16:46  Atualizado: 11/02/2019 16:46
Colaborador
Usuário desde: 21/01/2009
Localidade:
Mensagens: 701
 Re: A Morte Do Trovador
.
Do filme "Roma":

- Te tenías que morir.
- ¿Por qué no tú eres el que se muere?
- Porque es mi juego.
- Pues ya no quiero jugarlo.


Um abraço, caro Gyl.

Enviado por Tópico
Jorge-Santos
Publicado: 22/02/2019 19:54  Atualizado: 22/02/2019 19:54
Subscritor
Usuário desde: 24/02/2017
Localidade:
Mensagens: 1746
 O humor é o que nos distrai da certeza da nossa morte.
O humor é o que nos distrai da certeza da nossa morte.

Enviado por Tópico
Odairjsilva
Publicado: 23/02/2019 00:21  Atualizado: 23/02/2019 00:21
Membro de honra
Usuário desde: 18/06/2010
Localidade: Cáceres, MT
Mensagens: 2682
 Re: A Morte Do Trovador
Fantástica construção poética. Confesso que também penso muito sobre esse assunto.
Abraços meu nobre amigo.