https://www.poetris.com/
Poemas : 

E Assim...

 
E assim...
Vi-te dissolvendo ao vento,
Ao deus-dará, à própria sorte,
Mal maior não me faria a morte
Nem a pesada mão do Tempo...

E assim...
Meus olhos te viram se indo
Nada ardia dentro de mim.
Ficou uma fumaça de um fogo sem fim
Que foi se esvaindo, esvaindo, esvaindo...

E assim...
Acabou-se como que por encanto.
Que doeu profundo, não negarei.
Aliás, doeu tanto, tanto, mas tanto,
Que juro que ia sorrir.
Mas confesso que chorei.

Não direi que chorei oceanos
Ou que foram de sangue minhas lágrimas.
Apenas direi que tamanho foi o dano
Que eu queria era somente uma escada
Que me levasse até onde moram os... Anjos!


Gyl Ferrys

 
Autor
Gyl
Autor
 
Texto
Data
Leituras
106
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
4 pontos
4
0
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
Joel-Matos
Publicado: 12/02/2019 12:45  Atualizado: 12/02/2019 12:45
Subscritor
Usuário desde: 24/02/2017
Localidade:
Mensagens: 1778
 Assim...e assimétrico.
Open in new window