https://www.poetris.com/
Sonetos : 

VIOLETA

 
Tags:  SONETOS 2019  
 
VIOLETA

Ela, efêmera flor em minhas mãos,
Não se me despetale pelos dedos.
Tampouco se resseque em tantos medos
A custo de curar-me sonhos vãos.

Venha-me delicada com seus grãos
Fazer por contumaz meus olhos ledos,
Enquanto murmurantes arvoredos
Se lh'espalhem floradas n’estes chãos.

Minha rude carícia não moleste
Sua corola hirsuta d’onde vem
Um aroma de cio ora inconteste…

Que se deixe orvalhar em mim também
Esta que de prazeres se reveste,
Seja flor ou mulher que se quer bem.

Campos do Jordão — 30 07 2019


Ubi caritas est vera
Deus ibi est.


 
Autor
RicardoC
Autor
 
Texto
Data
Leituras
196
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
2 pontos
0
1
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.