https://www.poetris.com/
Poemas : 

"Ninguém Devia Amar Assim..."

 
Do amor que tive e tenho pouco amor restou
Resquícios são apenas sombras de um passado
De um dia tão bonito quando do teu lado
Senti trincar cristal. O vidro se quebrou.

De tanto amor morri de morte bem morrida
Ninguém amar assim na vida deve amar
Entrega corpo e d'alma podem machucar
E desta forma insana que eu te dei a vida .

E dei meu corpo vinho o sangue carne eu dei
A lágrima sofrida ao grande amor partido
Eu sei que o que ficou foi só triste gemido
"Ninguém devia amar assim. E assim te amei."

Agora eu roo as unhas rio tresloucado
No mundo todo eu rodo e não encontro tu
Vestido do teu corpo agora eu sinto nu
Vagando pelo mundo um tanto desprezado.

E bebo e choro e rio e do meu choro eu bebo
E grito aos quatro céus que não desapareça
Talvez alexandrino o meu verso teça
Porém percebo tudo e nada em ti percebo.

E dei meu corpo vinho o sangue carne eu dei
A lágrima sofrida ao grande amor partido
Eu sei que o que ficou foi só triste gemido
"Ninguém devia amar assim e assim... Te amei."



Gyl Ferrys

 
Autor
Gyl
Autor
 
Texto
Data
Leituras
151
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
4 pontos
2
1
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
Juanito
Publicado: 17/06/2020 23:49  Atualizado: 17/06/2020 23:49
Colaborador
Usuário desde: 26/12/2016
Localidade: España
Mensagens: 2845
 Re: "Ninguém Devia Amar Assim..."
Os grandes amores nunca passam, ficam sempre na lembrança!

Meus parabéns pelo poema e um abraço!