https://www.poetris.com/
Poemas : 

O Sempre da Espera

 
espero

e o que alcanço
corre, por vezes, ao lado
embalado por um foco,
luz,
que não toco, uma cruz sem mira

mas eis que
o que acaba por comigo vir ter,
às vezes
nem é esse que quero, ou espero,

mas
um tolo,
inesperado...



Sou fiel ao ardor,
amo esta espécie de verão
que de longe me vem morrer às mãos
e juro que ao fazer da palavra
morada do silêncio
não há outra razão.

Eugénio de Andrade

Saibam que agradeço todos os comentários.
Por regra não respondo.

 
Autor
Rogério Beça
 
Texto
Data
Leituras
93
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
4 pontos
2
1
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
Jorge/Joel
Publicado: 02/07/2020 15:38  Atualizado: 02/07/2020 17:05
Subscritor
Usuário desde: 02/06/2020
Localidade:
Mensagens: 329
 O sabor da Espera





(À espera do sempre)

Obrigado pela partilha, a tua escrita inspira-me, muito obrigado por isso












Enviado por Tópico
Violante
Publicado: 03/07/2020 18:32  Atualizado: 03/07/2020 18:32
Da casa!
Usuário desde: 10/09/2019
Localidade: Campinas, Brasil
Mensagens: 349
 Re: O Sempre da Espera
Gostei de seu jeito de poemar a espera.

Abraço


Carpe diem