https://www.poetris.com/
Poemas : 

Russo Azul

 
É sempre hoje no reflexo das tuas mãos

tiraste-me as palavras
da boca
e fizeste delas frases
que remendaste aos poucos
em versos.

É sempre agora no eco da tua voz

deste-me a tapeçaria para recitar
para saber de cor
da frente para trás
que subtraí de vogais
e consoantes.

É sempre imenso o instante do já

teu

A captura mais imperecível é a da ilusão
A perda maior é a da própria mente
O triunfo mais doce é sobre a vontade

a única derrota
é a morte.



Sou fiel ao ardor,
amo esta espécie de verão
que de longe me vem morrer às mãos
e juro que ao fazer da palavra
morada do silêncio
não há outra razão.

Eugénio de Andrade

Saibam que agradeço todos os comentários.
Por regra não respondo.

 
Autor
Rogério Beça
 
Texto
Data
Leituras
140
Favoritos
2
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
21 pontos
1
2
2
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
Almamater
Publicado: 23/02/2021 00:08  Atualizado: 23/02/2021 00:08
Participativo
Usuário desde: 16/02/2021
Localidade:
Mensagens: 21
 Re: Russo Azul P/ Rogério Beça
tão, tão bom.

veio ao meu encontro no estilo, nas palavras, no Todo.

Obrigada.

Sorriso tranquilo.

AM